Redação Pragmatismo
Xenofobia 24/Feb/2017 às 14:07 COMENTÁRIOS

Indiano vítima de xenofobia é assassinado em bar nos EUA

Indiano é morto em bar dos EUA após ser vítima de xenofobia. Atirador gritou "saia do meu país" antes de disparar 9 vezes contra o engenheiro

xenofobia eua indiano assassinado

Um engenheiro indiano foi morto e outras duas pessoas ficaram feridas em um tiroteio em um bar na cidade de Kansas, nos Estados Unidos, após um ex-soldado da Marinha usar frases xenófobas contra os imigrantes. As informações são do The Guardian.

“Saia do meu país”, gritou Adam Purinton, de 51 anos, antes de disparar mais de nove tiros contra Srinivas Kuchibhotla. O atirador foi preso na manhã de quinta-feira (23) acusado de assassinato e tentativa de homicídio.

O indiano, de 32 anos, chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital. De acordo com o barman do local, a vítima tinha costume de frequentar o bar, uma ou duas vezes por semana. Seus dois amigos continuam internados.

indiano engenheiro xenofobia assassinado
Engenheiro indiano foi assassinado em crime possivelmente motivado por xenofobia nos EUA

O proprietário do bar disse que antes de disparar, Purinton gritou insultos racistas enquanto os clientes assistiam um jogo de basquete na televisão. As autoridades não confirmaram a natureza do ódio. No entanto, afirmaram que o “FBI está cooperando na investigação”.

“Foi um crime hediondo e nós queremos uma investigação precisa para confirmar todas as suspeitas, porque somos as vítimas deste crime e queremos que a comunidade saiba. Queremos ter certeza que a pessoa envolvida seja responsável por suas ações”, afirmou o agente do FBI, Eric Jackson.

Adam Purinton mata indiano eua xenofobia
Autor dos disparos, Adam Purinton foi preso em flagrante e responderá por assassinato

Em mensagem no Facebook, o senador republicano do Kansas, Jerry Moran, escreveu que está muito chateado com o acontecimento.”Condeno veementemente todas as formas de violência.Especialmente se motivada por preconceito e xenofobia”, disse ele.

Recentemente, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou um decreto que proíbe a entrada de imigrantes e refugiados de origem de sete países – de maioria muçulmana – na país.

ANSA

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários