Redação Pragmatismo
Mídia desonesta 01/Feb/2017 às 15:43 COMENTÁRIOS

Globo pressiona Eike Batista para delatar Lula e Dilma

"Uma bem-vinda colaboração de Eike Batista". Em pressão editorial, Globo sugere que ex-bilionário preso precisa deletar ex-presidentes Lula e Dilma

globo pressiona eike delatar dilma lula
Editorial de O Globo. Eike Batista, Dilma e Lula (Imagem: Pragmatismo Político)

Luis Nassif, Jornal GGN

Uma bem-vinda colaboração de Eike Batista” é a pressão feita pela Globo, em seu editorial publicado nesta quarta-feira (01), para o empresário “colaborar” com a Operação Lava Jato, mas especificamente num “aspecto deste capitalismo de estado e de compadrio que o lulopetismo ajudou a enraizar no Brasil“.

Mencionando brevemente o que sustentou o pedido de prisão de Eike Batista, que foram as relações do empresário no estado do Rio de Janeiro, durante o governo fluminense de Sérgio Cabral, o Globo se atentou que os depoimentos “espontâneos” do empresário serão cruciais contra os governos de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.

A respeito do que foi a principal acusação e suspeita, até agora, contra Eike – os contratos nas esferas regionais -, o jornal ainda responsabilizou a esfera federal: “Ao circular entre Rio e Brasília nos governos Lula e Dilma, Eike foi incluído na lista dos ‘campeões nacionais’m, com livre acesso ao BNDES, a ferramenta financeira usada no projeto lulopetista de um capitalismo de estado para empresários companheiros“, narrou.

Foi além para dar como certa as ainda suspeitas envolvendo as gestões petistas: “Na tentativa infrutífera de se livrar de uma prisão que devia pressentir, Eike se apresentou voluntariamente à Lava-Jato, para relatar a cobrança de R$ 5 milhões feita pelo então ministro da Fazenda, Guido Mantega, para a campanha eleitoral de Dilma. Sem que surpreenda, o dinheiro foi entregue aos marqueteiros do lulopetismo, João Santana e Mônica Moura“.

Sobre essas últimas informações, que O Globo considerou “interessantes“, mas não suficiente para “livrar Eike de Bangu 9“, o diário apresentou o que considera ser a solução: Falar mais, e dos governos Lula e Dilma.

A “desejável delação de Eike“, como o jornal assumiu, nos últimos parágrafos, “ajudará a compor talvez o mapa mais detalhado da cultura da corrupção, em altas e médias esferas, numa das dez maiores economias do mundo“.

Curiosamente, no ápice do que vem a ser a maior sessão de delações com conteúdos de longo alcance, as dos 77 executivos e ex-funcionários da Odebrecht, que prometem atingir partidos e políticos diversos e, sobretudo, os até agora blindados PSDB e PMDB, a cúpula do governo, o jornal tenta abafar e diminuir o evento, colocando a Eike como superior a essas.

O empresário Eike Batista só agora entra para valer em toda esta história, mas reúne características que podem elevar bastante sua possível delação premiada no ranking de importância dos depoimentos feitos desde 2014, quando começou a Lava-Jato, de que a Operação Eficiência, em cujas malhas caiu Eike, é ramificação“, assim publicou.

Para concluir o editorial que pressiona o empresário a delatar contra os governos Lula e Dilma, O Globo dá suas “boas-vindas” e diz que a “colaboração de Eike” servirá “de agenda de trabalho para a sociedade pressionar pela criação de barreiras institucionais contra esta perigosa degradação nos negócios públicos, que envenena o universo político e a gestão do Estado“, conclui o jornal.,

Leia também:
João Doria apaga elogios a Eike Batista no Twitter e quer censurar entrevista
Moro prendeu Mantega por um motivo negado por Eike Batista
Lava Jato não quis ouvir Eike Batista sobre doações ao PSDB e outros partidos
Como Eike Batista enganou o Mercado?

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários