Redação Pragmatismo
Justiça 19/Jan/2017 às 23:14 COMENTÁRIOS

Filho de Teori Zavascki relatou ameaças contra a família há 8 meses

O advogado Francisco Zavascki, filho do ministro Teori Zavascki, falecido hoje, usou as redes sociais, em maio do ano passado, para relatar ameaças contra a sua família em razão do papel de relator exercido por seu pai na Operação Lava Jato

morte de teori zavascki filho

O advogado Francisco Zavascki, filho do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, falecido nesta quinta-feira (19), usou as redes sociais, em maio do ano passado, para relatar ameaças contra a sua família em razão do papel de relator exercido por seu pai na Operação Lava Jato.

Na mensagem (ver abaixo), ele dizia que havia “movimentos dos mais variados tipos para frear” a Lava Jato e alertava para o risco que sua família corria.

“É óbvio que há movimentos dos mais variados tipos para frear a Lava Jato. Penso que é até infantil que não há, isto é, que criminosos do pior tipo (conforme MPF afirma) simplesmente resolveram se submeter à lei! Acredito que a Lei e as instituições vão vencer. Porém, alerto: se algo acontecer com alguém da minha família, vocês já sabem onde procurar…! Fica o recado!”, escreveu Francisco em seu Facebook.

Na ocasião, o ministro confirmou o teor da mensagem do filho, mas procurou minimizar o assunto. “Não tenho recebido nada sério”, disse em junho à Agência Brasil. O ministro, porém, não deu detalhes sobre as ameaças. O comentário foi feito após uma palestra em Brasília, no dia 6 de junho, quando a imprensa repercutiu a postagem feita no dia 26 de maio pelo filho do magistrado.

Pragmatismo Político repercutiu, na época, as ameaças contra Teori Zavascki. Relembre:

PF investiga autores de ações criminosas contra Teori Zavascki
Associação de Juízes repudia ameaças contra Teori Zavascki

Zavascki e a Lava Jato
O ministro Teori Zavascki havia interrompido suas férias, nessa quarta-feira (18), para analisar 77 delações de ex-executivos ligadas à construtora Odebrecht. Estima-se que a delação aponta o envolvimento 200 políticos de diversos partidos.

As audiências e os depoimentos começariam na próxima semana e estavam marcados em vários estados.

Nomes influentes com foro privilegiado, como o presidente Michel Temer (PMDB), o presidente do Senado, Renan Calheiros, o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha (PMDB), o senador Aécio Neves (PSDB) e o senador Romero Jucá (PMDB) estavam na mira das ações de Teori Zavascki.

Todas as delações que citam políticos graúdos teriam o segredo de justiça quebrado por Teori Zavascki nas próximas semanas.

Apenas Michel Temer foi citado 43 vezes nas delações da Odebrecht. Com a morte de Teori, é possível que as informações demorem a ser reveladas ou jamais sejam.

Nomeação

Teori foi nomeado pela então presidente Dilma Rousseff em maio 2012. Natural da cidade de Faxinal dos Guedes, em Santa Catarina, o magistrado fez carreira no Direito e possuía mestrado e doutorado em Direito Processual Civil.

Post do filho de Teori Zavascki em maio de 2016

Recomendados para você

Comentários