Redação Pragmatismo
Tragédia 20/Jan/2017 às 18:34 COMENTÁRIOS

“Seria muito ruim para o Brasil saber que meu pai foi assassinado”

Filho de Teori Zavascki concede primeira entrevista após a mote do pai e diz “torcer, sinceramente”, para que a queda do avião “tenha sido um acidente”

Francisco Zavascki filho de Teori
Francisco Zavascki, filho de Teori

Relator dos processos da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Teori Zavascki vinha demonstrando “preocupação com o que tinha para acontecer” por conta das informações a que teve acesso, diz Francisco Prehn Zavascki, filho do magistrado.

“Ele demonstrou bastante preocupação com o que vinha. Ele realmente estava muito preocupado com o que tinha para acontecer. Ele teve acesso a informações que tinham deixado ele bastante preocupado com o futuro das coisas”, afirmou Francisco

O filho do ministro do STF diz que, em conversa recente, o pai não falou sobre particularidades das delações. Francisco lembra que Teori era uma pessoa reservada e que tinha todo o processo da Lava Jato na cabeça.

“Ele não entrou em detalhes, só realmente demonstrou preocupação. Por isso, ele queria fazer [a homologação] o mais rápido possível, dar início às investigações e cumprir o papel dele. Ele tinha todo o processo na cabeça. Toda a estratégia de como seguir daqui a diante. Acho que se perde uma quantidade de informação muito grande”, afirmou.

Agora, a homologação das delações premiadas pode sofrer atraso até que seja designado um novo relator para tratar dos processos contra políticos no Supremo Tribunal Federal.

Morte

O advogado Francisco Zavascki disse ainda que seria “muito ruim para o País ter um ministro do Supremo assassinado” e que a “questão” é saber o que o movimento contrário à Lava Jato teria coragem de fazer para frear as investigações.

“É preciso investigar a fundo e saber se foi acidente ou não, que a verdade venha à tona seja ela qual for”, afirmou.

Segundo o advogado, “não deu tempo para pensar com mais calma nisso, mas não podemos descartar qualquer possibilidade. No meu íntimo, eu torço para que tenha sido um acidente, seria muito ruim para o País ter um ministro do Supremo assassinado.”

informações de G1 e GGN

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários