Redação Pragmatismo
Copa do Mundo 30/Mai/2014 às 10:02 COMENTÁRIOS
Copa do Mundo

Ronaldo sobre protestos: "tem que baixar o cacete nos vândalos"

Publicado em 30 Mai, 2014 às 10h02

Ronaldo diz que polícia deve 'baixar o cacete' em vândalos nos protestos. Ex-jogador e membro do COL cobra ação rigorosa nas manifestações contra a Copa do Mundo

ronaldo protestos copa 2014
Ronaldo sugere que polícia “baixe o cacete” nos vândalos que participarem dos protestos Ronaldo fala sobre protestos: “Acho que tem que baixar o cacete nos vândalos” (Foto: Alice Vergueiro / Futura Press)

Ronaldo defendeu que a polícia deve “baixar o cacete” nos vândalos que participam de protestos contra a Copa do Mundo. O ex-jogador, que é integrante do Conselho de Administração do Comitê Organizador do Mundial, disse nesta quinta-feira que quem se infiltra nas manifestações para promover quebra-quebra e confusão deve ser preso.

“Vamos separar os vândalos e os mascarados. Na minha opinião, tem de baixar o cacete neles, prender todos eles e tirar das ruas”, disse o Fenômeno em sabatina promovida pelo jornal Folha de S.Paulo.

Leia também: Carta aberta a Ronaldo Nazário de Lima

Ronaldo voltou a afirmar que está insatisfeito com o atraso nas obras de infraestrutura para a Copa do Mundo, mas acredita que uma possível participação sua em manifestações nas ruas causaria confusão por causa do assédio dos fãs e não atingiria os seus objetivos. “Eu protesto do meu jeito e acho que faço muito barulho. Minha indignação é a mesma do povo”, justificou.

O ex-jogador passou a adotar uma postura mais crítica em relação aos preparativos para o Mundial na semana retrasada, quando declarou apoio à candidatura de Aécio Neves (PSDB), apesar de atuar junto aos organizadores da Copa desde o fim de 2011. Ele disse em entrevista à agência de notícias Reuters que sentia vergonha com o atraso nas obras. Na sabatina, ele manteve o ataque aos governantes.

Ronaldo afirmou suas críticas não são direcionadas à presidente Dilma Rousseff, mas a todos os governantes que não cumpriram com o que prometeram.

com agências

COMENTÁRIOS