Redação Pragmatismo
Meio Ambiente 08/Out/2013 às 14:45 COMENTÁRIOS
Meio Ambiente

Site desnuda a bancada ruralista no Congresso

Publicado em 08 Out, 2013 às 14h45

Entidades lançam site para apresentar dados sobre membros da chamada bancada ruralista, uma das mais nocivas ao povo brasileiro. Informações mostram que maioria dos parlamentares da bancada legislam em seu próprio favor

bancada ruralista república dos ruralistas
Bancada ruralista do Congresso Nacional é uma das mais nocivas à população brasileira. Acesse aqui o site República dos Ruralistas (Reprodução)

O Conselho Indigenista Missionário (CIMI), o Centro de Trabalho Indigenista (CTI), o Greenpeace e o Instituto Socioambiental (ISA), lançaram em conjunto, na última semana, o website “República dos Ruralistas”. O site visa apresentar dados públicos sobre os membros da chamada bancada ruralista.

[listaposts tipo=”relacionadosportags” titulo=”Leia também” total=”4″ posicao=”direita”]

Os dados diponibilizdos pelo site mostram que a maioria dos parlamentares da bancada são grandes proprietários de terra, que legislam em seu próprio favor, atuando contra a demarcação de terra indígena e áreas de preservação. Entre os dados estão informações sobre a atuação parlamentar, o patrimônio fundiário e financeiro, os financiadores de campanha e as ocorrências judiciais de 13 das principais lideranças.

Com o site, a população pode conhecer o perfil de cada deputado e acompanhar as mudanças e pressões às quais está submetida a lei de demarcação de terras indígenas. No caso do deputado Abelardo Lupion (DEM-PR), por exemplo, vemos que sua profissão declarada é de agropecuarista, que seu patrimônio total declarado é de quase seis milhões de reais.

Além disso, o usuário encontra ainda infográficos e mapas interativos em uma aba destinada a análises complementares, como, por exemplo, um mapa da Amazônia que mostra a ocupação da região pela agropecuária, em contraste com os territórios indígenas e áres de preservação.

O site “República dos Ruralistas” foi desenvolvido utilizando tecnologias livres e é acessível via computadores e dispositivos móveis, como tablets e smartphones.

Caros Aamigos

Recomendações

COMENTÁRIOS