Redação Pragmatismo
Eleições 2014 14/Oct/2013 às 22:50 COMENTÁRIOS

Médicos pedem votos a pacientes contra Dilma

Médicos brasileiros são orientados a pedir votos de pacientes contra Dilma Rousseff. Campanha é uma resposta a aprovação do Mais Médicos, programa que leva profissionais de saúde estrangeiros e locais para regiões carentes

protesto médico contra dilma
Médicos são orientados a pedir votos de pacientes contra Dilma (Foto: Protesto médico / Julho 2013)

Em reação à aprovação da medida provisória que criou o programa Mais Médicos, as entidades que representam esses profissionais de Saúde preparam uma ofensiva nacional na campanha de 2014 contra a presidente Dilma Rousseff, sobretudo na população de baixa renda.

Segundo o presidente da Associação Médica Brasileira (AMB), Florentino Cardoso, a maior parte dos médicos vai influenciar o eleitorado de forma indireta, sem recorrer à participação partidária. Para ele, o importante é marcar uma posição antigoverno.

– Um número muito grande de médicos que nunca se envolveu em eleições está determinado a se envolver, mas influenciando, não se candidatando. É muito comum os pacientes perguntarem para a gente, em período eleitoral, em quem vamos votar, principalmente nas regiões menos favorecidas. Há um movimento grande da classe médica para participar da política dessa forma. Não é o candidato A ou B, o sentimento é escolher um candidato que, certamente, não será a presidente Dilma – disse.

Além de criticarem a possibilidade de médicos formados no exterior trabalharem no país sem o Revalida (exame que comprova a capacitação profissional), as entidades médicas são contra a possibilidade de o governo conceder registros provisórios aos médicos, o que antes era atribuição dos Conselhos Regionais de Medicina.

Além disso, há um movimento de filiações em massa dos médicos a partidos de oposição, principalmente ao PSDB e ao DEM. Segundo a AMB, pelo menos 300 médicos já se filiaram ao PSDB do Ceará, a convite do ex-senador tucano Tasso Jereissati (CE). No Mato Grosso do Sul e em Goiás, o DEM já articula um número grande de filiações até novembro. O deputado Luiz Henrique Mandetta (MS) trabalha junto ao líder do partido na Câmara, Ronaldo Caiado (GO), para fazer um ato político e filiar, em um dia, cerca de mil profissionais.

– A gente está preparando uma data para fazer um bloco, a gente quer fazer um barulho num dia só. Estou preparando um ato político, para fazer essa marca histórica, estamos numa agenda política muito intensa. Ele (o governo federal) acabou fazendo um favor, que é unir politicamente a classe médica, algo impensável anos atrás – afirmou Mandetta.

Segundo avaliações do presidente da Federação Nacional dos Médicos (Fenam), Geraldo Ferreira Filho, a classe médica tem capacidade de movimentar 40 milhões de votos em 2014, partindo do cálculo de que cada um dos 400 mil desses profissionais no país influencie cem pessoas, entre pacientes e familiares:

– Claro que o sentimento dos médicos é antigoverno, isso é visível. Hoje, a olhos vistos, 90% dos médicos são oposição ao governo. A impressão é que os médicos têm influência de até 40 milhões de votos. Claro que não é obrigado a transformar em voto, mas é área de influência.

Sobre a disputa em São Paulo, que tem o ministro da Saúde, Alexandre Padilha (PT), como pré-candidato ao governo do estado, Cardoso afirma que haverá oposição direta ao nome dele:

– Em relação ao candidato de São Paulo, é (contra) a pessoa dele, Alexandre Padilha, rejeição absoluta à pessoa dele e ao partido. Quando conversamos com ele, foi um monólogo, uma conversa de surdo e mudo, eles não levam em consideração nada do que falamos.

Por e-mail, Padilha comentou as declarações do presidente da AMB:

– Lamento a truculência e a arrogância de grupos isolados que se posicionam contra o programa, e a atitude do presidente de uma entidade médica de fazer esse movimento após o debate do Mais Médicos, que foi pedido por prefeitos de todos os partidos, inclusive do PSDB. Sou médico, tenho orgulho da minha profissão, mas estou ministro da Saúde e tenho de agir com foco nas necessidades da população brasileira.

Letícia Fernandes, O Globo

Recomendados para você

Comentários

  1. Italo Postado em 14/Oct/2013 às 23:36

    É, acho que estão no direito deles... mas é cada vez mais difícil não pegar nojo dessas entidades de médicos. Querem fazer uma bela duma mijada territorial, como quem diz "não mexam mais com a gente, que a gente pode atrapalhar vocês também", pra garantir o domínio que agora eles sentem estar perdendo. Que esperneiem! É normal que eles esperneiem, afinal se sentem ameaçados. Nem sou grande admirador do governo Dilma (mas gostei muito do programa Mais Médicos), o que me anoja mesmo é perceber que a atitude de reação destes médicos brasileiros é toda motivada por interesses econômicos/políticos.

  2. Leandro Postado em 14/Oct/2013 às 23:45

    Patricinhas mimadas

    • válery Postado em 15/Oct/2013 às 01:14

      E você, Leandro: Ignorante político e analfabeto funcional

    • Agronomia Postado em 15/Oct/2013 às 07:11

      só vejo menina riquinha reclamando

  3. R_MORTIMER Postado em 14/Oct/2013 às 23:53

    Acho que esse tiro vai sair pela culatra...

  4. Julio Postado em 14/Oct/2013 às 23:57

    Em cinco minutos de consulta, só dá para atender mal e diagnosticar virose. Não vai sobrar tempo para discutirem política com os pacientes...

  5. jaqueline Postado em 15/Oct/2013 às 00:29

    querem influenciar as pessoas "nas regiões menos favorecidas", as mesmas que eles rejeitaram e pra onde foram a maioria dos estrangeiros? boa sorte com isso! rs

  6. Rodrigo Postado em 15/Oct/2013 às 00:52

    conseguiriam movimentar 40 milhões de votos, obviamente, se a população mais pobre acreditasse mais na ciência que nas religiões! Não vejo a menor possibilidade de um médico influenciar que cem pessoas votem por A ou B. Mais um delírio de quem acredita ser Deus!

  7. Bruno Lara Postado em 15/Oct/2013 às 01:38

    Estupidez absurda! Medíocres!

  8. Eder Postado em 15/Oct/2013 às 01:42

    traga médicos, revalide, e PASSE DISSO!!! INVISTA NA SAÚDE!!!

  9. Marcello Postado em 15/Oct/2013 às 02:14

    ô povo com pouca leitura. O problema não é ser contra o programa, ou contra medidas que levem médicos a locais carentes, sejam estes médicos de onde forem. O problema é fazer isso de qualquer forma, apenas para conquistar votos da população, sem fazer uma prova de avaliação desses profissionais, sem oferecer infraestrutura, etc etc.

    • Ricardo Postado em 15/Oct/2013 às 07:11

      E nossos profissionais são avaliados por quem quando saem da faculdade e vão direto fazer atendimento nos postos de saúde?

    • João Duda Postado em 15/Oct/2013 às 07:52

      Você que se acha culto (com muita leitura) parece ter pouca visão social. O Programa não foi feito de qualquer forma, como você o julga. A realidade é que necessitamos de médicos. O programa priorizou os médicos do Brasil, os quais não completaram nem 10% da necessidade. É um fato que necessitamos de infraestrutura, mas você acha que levaria quantos anos para preparar toda a infraestrutura necessária: criação e duplicação de rodovias, construção de unidades de saúde, suprimento de equipamentos em um país corrupto como o nosso? 20 ou 30 anos. Enquanto boa parte dos procedimentos médicos não necessita de tamanha infraestrutura, mas de apenas um médico que ajude e conforte a população. Quem precisa ler mais é você, pelo menos sobre o PMM.

  10. Paulo Postado em 15/Oct/2013 às 02:48

    A questao é exatamente a que o Marcello colocou. Querem mandar "médicos" sem avaliação para atender em unidades básicas, e você classe média que não tem plano e tá achando que isso não vai te atingir abra os olhos. Esses médicos estão indo para as cidades grandes também, sem qualquer avaliação, para atender você, sua mãe, sua filha... Não tem como qualquer pessoa que reflita um pouco sobre o assunto não entender que isso é uma medida que visa UNICAMENTE as eleições. Nenhum plano a longo prazo, não há numeros de investimento no SUS, nada... Só fumaça pra enganar bobo e ganhar eleição. O PT está há 3 mandatos sucateando o SUS e agora resolveram olhar para a desgraça que eles mesmos ajudaram a fazer.

  11. Fagner Stasiaki Postado em 15/Oct/2013 às 03:00

    Ah, então quer dizer que o Governo Federal é quem esta errado? Trouxeram médicos estrangeiros por causa da incompetência dos brasileiros!

  12. João Franco Postado em 15/Oct/2013 às 03:05

    Engraçado. Ir pro sertão nordestino, que FALTA médico para a população ninguém quer. Já que eles não querem que médicos estrangeiros "tirem" seus lugares, que vão para essas áreas, até então esquecidas.

    • Rafael Postado em 15/Oct/2013 às 09:30

      Com certeza em algum lugar muito remoto desse país existe uma cidade em que falta profissionais da sua área de trabalho. Faça o seguinte: largue sua família, jogue tudo pro, e vá lá ajudar os pobres...

      • Thiago Teixeira Postado em 15/Oct/2013 às 18:53

        Escolhesse a profissão de padeiro então. Larguei a minha família e estou aqui na beira do Rio Araguaia, sou exceção? Ninguém é obrigado a se sacrificar pela sua profissão, mas não critique aqueles que querem fazer a diferença.

  13. JOAQUIM OSVALDO BEZERRA Postado em 15/Oct/2013 às 05:29

    VOCÊ QUER SER ATENDIDO POR UM MÉDICO BRASILEIRO OU CUBANO...... PUXA...COMO MELHOROU....... ANTES NEM MÉDICO TINHA AGORA POSSO ATÉ ESCOLHER.......KKKKKKK PARABENS DILMA.....O POVO AGRADECE....... VÃO TRABALHAR BANDO DE HIPOCRITAS......COORPORATIVISTAS

  14. Guilherme Postado em 15/Oct/2013 às 05:45

    A bonitinha da foto pegou pesado ao citar um câncer de forma pessoal e cruel. Isso não se faz nem com inimigo político.

  15. Beatriz Belle Postado em 15/Oct/2013 às 06:06

    A que ponto chega o desespero da oposição ignorante e petulante, tudo para eles tem que ser na raça, se pudesse eles fariam pior... É mentalidade ultrapassada e coronelista!

  16. William Neto Postado em 15/Oct/2013 às 06:13

    Já estive no sertão nordestino trabalhando como médico. Remuneração igual a da cidade grande, menor que o que estão pagando para os médicos estrangeiros, pagamentos atrasados (prefeitura é o pior empregador) sem falar na falta de infraestrutura (hospital sucateado, falta de materiais), cidades sem policiamento... Prefiro trabalhar na cidade grande ganhando a mesma coisa, fazendo o mesmo trabalho. Faltam atrativos para fixação do médico no interior, e o mais médicos falha por isso.

  17. Jonatan Postado em 15/Oct/2013 às 07:00

    São uns jumentos com respeito aos jumentos.

  18. Maria Aparecida Jube Postado em 15/Oct/2013 às 07:08

    Idiotas as pessoas atendidas por médicos cubanos estão encantadas, pois nunca imaginaram que existiam médicos capazes de conversar com seus pacientes pobres.

  19. Juniperos Postado em 15/Oct/2013 às 08:08

    Os médicos brasileiros estão com medo de perder dinhiro e não pacientes. estão commedo de perder fama e não gratidão. A humilhação que o cidadão comum passa em postos de saide comum parecem inexistentes a essas belas medicas que querem se setir num seriado médico norte americano. A maioria, acho, teve alguma experiencia ruim, ou pessima em hospitais publicos.

  20. Maria Ines Postado em 15/Oct/2013 às 08:18

    Vamos torcer para que esta população(pacientes) não se deixem levar pelo egoismo, pela falta de humanidade que este grupo de jaleco branco tá tentando fazer. Eles estão voltados para si mesmo, pouco se importando com a população carente. Mantenham-se firme médicos humanitários, o bem vence o mal com certeza e programa Mais Médicos é uma iniciativa maravilhosa do Governo, que deve ser aplaudida pelas pessoas sensatas .

    • Juliano Postado em 15/Oct/2013 às 09:45

      A maioria das pessoas contrária ao programa são os médicos. Perderam o Status Quo de elite branca e rica... Essas médicas formadas em grande centro urbanos, que curtiram as "baladas universitárias" e festas da "alta sociedade", não aguentarão ir para os confins do Brasil cumprir seu juramento de Salutar aonde seja necessária. Lá não terão cinemas, teatros, boates, nem o círculo de elites que estão acostumados. Aonde irão gastar sua bolsa de 10 mil?? Percebo nessa classe de médicos brasileiros, muitos que estão apenas se importando com seus salários e lucros, a saúde das pessoas sempre é substituída pelo valor de mercado. Até quando??? Medicina é vocação, não um mero emprego bem remunerado. Parabéns pela iniciativa de levar médicos compromissados com a vida e saúde, às pessoas que mais precisam.

  21. Mara Postado em 15/Oct/2013 às 08:46

    SE vão fazer campanha com as classes menos favorecidas porque é que não foram trabalhar lá? Não consigo entender essa gente, não querem ir e não querem ninguém lá, qual é mesmo o proposito?

  22. Antonio Dantas Postado em 15/Oct/2013 às 08:56

    Alguns médicos estão superestimando sua influência política. Trabalho em um centro de assistência social e posso afirmar que a população carente ODEIA a maioria dos médicos do SUS. É provável que peçam votos contra o PT e tenha efeito contrário...

  23. davilson abrahão Postado em 15/Oct/2013 às 09:06

    Será que elas sabem a diferença entre um câncer e assinar um atestado médico em troca de 30 reais para o trabalhador justificar sua falta ao trabalho?

  24. Fátima Postado em 15/Oct/2013 às 09:06

    O programa do Governo, Mais Médicos, além de atender as pessoas carentes de assistência em saúde, serviu também para derrubar a máscara (sem generalizar) dos médicos brasileiros, demonstrado que a preocupação está bem longe de ser com as pessoas e sim com interesses pessoais e financeiros da classe médica, da minha parte acho que Governo quebro mais um paradigma .

  25. Rohger Castilhos Postado em 15/Oct/2013 às 09:15

    Fosse Dilma Cubana, o linfoma estaria sendo "tratado" ou melhor, evitado, desde a infância. O profissional de medicina cubano é quase um Agrônomo, pois a academia cubana ensina que tudo está relacionado, hospital não é oficina e lugar de médico também é na cozinha. A agricultura sofre do mesmo problema da medicina, afinal, os mesmos que fabricam o veneno para lavoura, fabricam a aspirina. Temos muito que aprender com os médicos cubanos. O inevitável já está começando a acontecer, eles estão conquistando a população pobre carente que nunca viu um médico, de qualquer nacionalidade, não importa pra eles se os médicos são cubanos ou chineses, 70% dos pacientes precisa mais de atenção do que de remédios (venenos muitas vezes), coisa que os profissionais de medicina no BR não sabem o que é. O formação de um Médico é a mesma de um Mecânico, que é a mesma de um Agrônomo, que é a mesma de um Enfermeiro....... Deixemos de conceituar e passemos a caracterizar, os dois lados tem muito que aprender um com o outro, deixemos este corporativismo burro de lado e quem sabe vamos pensar um pouco nos outros 200 milhões. A propósito, estão lembrados do juramento?

  26. André Postado em 15/Oct/2013 às 09:29

    Quando seus entes queridos adoecerem podem levar em um hospital público, lá é uma maravilha, temos uma recepção confortável, cadeiras, televisão, água e até biscoitinho para todos, sem falar que não existe fila, mas não é só isso, também temos as medicações mais modernas!! Em caso de internamento, temos enfermarias com banheiro individual, sabão e chuveiro elétrico!! Que maravilha isso é nosso! O sistema de saúde não poderia ser melhor, e se você precisar de cirurgia? Não se preocupe, é tudo muito rápido, temos os melhores carrinhos de anestesia e focos, todas as próteses estão a disposição, e os materiais menores como fios e pinças cirúrgicas nunca faltam, temos uma gestão em saúde exemplar. Esse é o Brasil com que eu sonho, e você? Esquerdopatia cega, próximos ano teremos a missão de acabar com a mentira.

  27. Eduardo Postado em 15/Oct/2013 às 09:59

    Vota contra Dilma e depois morre nos corredores, ou na rua pois nem corredores não haverão...

  28. Adriano Gonçalves Postado em 15/Oct/2013 às 11:39

    Duvido que esses médicos tenham todo esse poder de influência. Duvido que eles vão mesmo conseguir passar por cima da realidade de pessoas carentes em regiões remotas que não tinha nenhuma assistência médica e passaram a ter e convencer os pacientes de que isso está errado. O povo é assistencialista. Como os interesses pessoais passaram a ter mais valor que a vida humana! Ainda não li um argumento decente para a atitude desses que estão combatendo o programa.

  29. Weslei Postado em 17/Oct/2013 às 11:04

    40 milhões de votos! então porque não colocam um candidato próprio?? Não sou contra médicos Brasileiros, mas falta médicos sim! como falta infraestrutura também, a questão que esses médicos são para atendimento primário, para família, se a medida do Governo parar somente nisto estará errado, porque tem que melhorar a infraestrutura. Uma outra coisa têm médicos se filiando ao DEM, quais serão às propostas, sendo que as reivindicações dos protesto são ideologicamente de esquerda, que é sobre o SUS.

  30. Carlos Postado em 25/Oct/2014 às 10:22

    A Medicina brasileira é uma área cada vez mais digna de nojo.