Redação Pragmatismo
Política 17/Set/2013 às 11:43 COMENTÁRIOS
Política

Chico telefona para Genoino e confirma carta de apoio

Publicado em 17 Set, 2013 às 11h43

Nome de Chico Buarque, que está em Paris, apareceu na lista virtual de apoiadores do manifesto em defesa do deputado. Compositor telefonou para confirmar a adesão

chico buarque genoino
Chico Buarque ligou de Paris para ratificar nome na lista (Arquivo)

O manifesto de apoio a José Genoino ganhou ontem (16) o endosso de Chico Buarque. O nome do compositor apareceu pela manhã na lista intitulada “Nós estamos aqui”, que recebe adesões pela internet. À tarde, Chico, que está em Paris, telefonou para o deputado e confirmou a adesão.

O manifesto começou a circular no dia 6 de setembro e alcançava, quando esta nota era fechada, quase 6.500 assinaturas. As adesões são feitas pela internet. O texto foi formulado às voltas da retomada do julgamento do chamado mensalão, que no ano passado rendeu a Genoino condenação a 6 anos e 11 meses de prisão. A peça jurídica vem sendo considerada por especialistas e acadêmicos uma decisão política, que deixa de levar em conta princípios como a existência de provas e o amplo direito de defesa.

[listaposts tipo=”relacionadosportags” titulo=”Leia também” total=”3″ posicao=”direita”]

Diz a carta: “Somos um grupo grande de brasileiros iguais a você, que deseja um país melhor. Estamos aqui para dizer em alto e bom som que José Genoino é um homem honesto, digno, no qual confiamos. Estamos aqui porque José Genoino traduz a história de toda uma geração que ousa sonhar com liberdade, justiça e pão. Estamos aqui, mostrando nossa cara, porque nos orgulhamos de pessoas como ele, que dedicam sua vida para construir a democracia. Genoino personifica um sonho. O sonho de que um dia teremos uma sociedade em que haja fraternidade e todos sejam, de fato, iguais perante a lei”.

O texto foi enviado pela defesa de Genoino ao STF quando ainda continha 4 mil assinaturas. Na sexta-feira (13), o parlamentar recebeu apoio do ex-ministro Nelson Jobim – que já presidiu o Supremo e foi ministro nos governos Fernando Henrique (Justiça) e Lula (Defesa).

Rede Brasil Atual

Recomendações

COMENTÁRIOS