Redação Pragmatismo
Justiça 07/Jun/2011 às 22:36 COMENTÁRIOS

STJ elimina provas e inocenta banqueiro Daniel Dantas

Por três votos a dois, a 5ª Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça) anulou nesta terça-feira as provas e a condenação do banqueiro Daniel Dantas por suborno, du

A condenação do banqueiro havia sido decidida pelo juiz Fausto De Sanctis, da 6ª Vara Federal Criminal de São Paulo, que considerou haver provas de que Dantas tentou corromper delegados da operação, no primeiro semestre de 2008.

A votação no STJ estava empatada em dois votos quando, às 19h15, o presidente da turma, Jorge Mussi, desempatou em favor dos argumentos da defesa de Dantas.

Votaram a favor do banqueiro o relator do processo, Adilson Macabu, e o ministro Napoleão. Os ministros Gilson Dipp e Laurita Vaz votaram pela manutenção das provas e da condenação.

A decisão do STJ poderá ter efeito em outros processos e inquéritos derivados da Operação Satiagraha.

Em seu voto, Mussi leu vários trechos da decisão do juiz Ali Mazloum, que condenou o delegado Protógenes Queiroz por suposta “fraude processual”, e também mencionou relatório da equipe da Polícia Federal que investigou Protógenes.

Os advogados de Dantas e do banco Opportunity se abraçaram e comemoraram a decisão.

Saiba mais:
Mulher de Roberto Gurgel teria recebido propina de Daniel Dantas
Capangas de Daniel Dantas ferem 20 trabalhadores sem terra à bala
Paulo Henrique Amorim terá de indenizar banqueiro Daniel Dantas em R$ 350 mil
Banco de Daniel Dantas diz que seu “mensalão” foi para a Globo

Agências

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários