Redação Pragmatismo
Compartilhar
Juristas 06/Oct/2016 às 14:30
4
Comentários

Sergio Moro justifica prisões preventivas: "Estamos em tempos excepcionais"

O juiz Sergio Moro, responsável pela Lava Jato, defendeu as prisões preventivas: “Infelizmente, estamos em tempos excepcionais”

sergio moro prisões preventivas excepcionais
Sérgio Fernando Moro, professor universitário e juiz federal (reprodução)

O juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, responsável pelo julgamento dos processos no âmbito da Operação Lava Jato, defendeu nesta terça-feira (4), em São Paulo, o recurso a prisões preventivas como forma de reforçar as investigações de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Claro que a prisão preventiva é excepcional, mas, infelizmente, estamos em tempos excepcionais”, justificou. “Mas mesmo essa excepcionalidade tem sido citada, nos casos que a comporta, dentro dos marcos legais. De maneira nenhuma eu defendo qualquer excepcionalidade em relação à inobservância da lei”, afirmou.

O uso das prisões preventivas de acusados na Lava Jato tem sido muito criticado por advogados e alguns juristas, porque feriria o princípio de presunção de inocência.

Um dos casos polêmicos foi o recente pedido de prisão provisória, depois convertido em prisão preventiva, de Antonio Palocci, ex-ministro dos governos petistas de Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva, sob a justificativa, entre outras, de “indicativo de supressão e ocultação de material probatório”, segundo Moro.

Leia também:
Jurista Lenio Streck tira Sergio Moro da zona de conforto
TRF-4 cria nova leitura da ordem jurídica após abrir exceção para Sergio Moro
A Lava Jato precisa revelar quem é o “Santo” da propina em São Paulo

Outra decisão do juiz muito contestada foi a de decretar a prisão provisória de Guido Mantega, ex-ministro da Fazenda de Dilma e Lula, detido quando estava em um hospital acompanhando a mulher, que iria ser operada. A prisão foi revogada por Moro horas depois.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Ana Postado em 06/Oct/2016 às 16:18

    tantos homens que conhecemos, bem novos em idade tem ataques cardíacos e morrem, porque esse Moro não tem um infarto fulminante?

  2. sandro Postado em 06/Oct/2016 às 18:42

    Dotô,pega essa sua excepcionalidade,e manda logo prender o cunha

  3. Jeremias Postado em 07/Oct/2016 às 00:22

    Por que ele não usou da mesma excepcionalidade da qual ele fez as Interceptações das escutas telefônicas referentes à presidenta Dilma e o recém-empossado ministro da casa civil Luís Inácio q foram vazados para a imprensa pela operação lava jato, enquanto interceptações das escutas telefônicas de Aécio Neves e José Serra não foram vazadas??

  4. Thiago Teixeira Postado em 07/Oct/2016 às 12:11

    Excepcional mesmo, a lei só ser aplica a um único partido politico e complacência com golpistas ...