Redação Pragmatismo
Compartilhar
Corrupção 15/Apr/2016 às 17:20
5
Comentários

Tabela revela que Eduardo Cunha recebeu R$ 52 milhões em 36 parcelas

Delator entrega tabela que revela propina de R$ 52 milhões recebida por Eduardo Cunha em 36 vezes

eduardo cunha corrupção brasil milhões

O empresário Ricardo Pernambuco Júnior, da Carioca Engenharia, entregou aos investigadores uma tabela que aponta 22 depósitos somando US$ 4.680.297,05 em propinas supostamente pagas ao presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) entre 10 de agosto de 2011 e 19 de setembro de 2014. De acordo com matéria publicada pelo Estadão, o empresário firmou acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República no âmbito da Operação Lava Jato.

A publicação explica que empresas relacionadas às obras do Porto Maravilha, no Rio, deveriam pagar R$ 52 milhões ou 1,5% do valor total dos Certificados de Potencial de Área Construtiva (Cepac) a Eduardo Cunha. A parte que caberia à Carioca seria de R$ 13 milhões.

A tabela com o caminho das propinas é dividida em duas partes.

“Em relação a primeira tabela, que totaliza US$ 3.984.297,05 tem certeza de que foram destinadas a contas apontadas pela deputado Eduardo Cunha; que em relação a segunda tabela, no valor total de US$ 696 mil, é altíssima a probabilidade de que também eram valores destinados a contas indicadas por Eduardo Cunha, por todo o trabalho investigativo que fizeram, em especial porque não fizeram pagamentos deste tipo a outras pessoas e, também, pelo valor das transferências”, afirmou o empresário em depoimento à PGR.

“Em nenhum momento Eduardo Cunha lhe disse que as contas eram de titularidade dele, mas tem certeza de que todas estas contas foram indicadas pela deputado Eduardo Cunha; que tampouco o depoente chegou a perguntar a Eduardo Cunha sobre o titular das referidas contas.”

Ainda de acordo com o Estadão, o empresário Raul Pernambuco traz detalhes de encontro que teve com o presidente da Câmara para combinar como seriam realizados os pagamentos no exterior.

“Como cada empresa deveria acertar os valores diretamente com Eduardo Cunha, o pai do depoente pediu que este procurasse referido parlamentar para acertar os pagamentos; que o contato telefônico de Eduardo Cunha foi repassado ao depoente por Benedicto Junior, a pedido do depoente; que foi passado ao depoente um numero de rádio Nextel”, afirmou.

De acordo com Raul Pernambuco Júnior, durante a reunião, ele perguntou ‘sobre o “compromisso” estabelecido e, inclusive, o valor, o que foi confirmado por Eduardo Cunha. O empresário disse que ele e o pai não queriam que o dinheiro passasse “por dentro da empresa”, para ser o mais reservado possível. O delator contou que questionou Eduardo Cunha “sobre a possibilidade de estes pagamentos serem feitos em contas no exterior”, afirma a matéria do Estadão.

“Eduardo Cunha disse que não haveria problema nenhum e, neste momento, ele indicou a primeira conta em que deveria ser efetivado o pagamento”, relatou Raul Pernambuco Júnior.

“Eduardo Cunha passou a conta em um papel, com os dados já digitados; que se lembra bem deste primeiro pagamento, porque o Banco indicado por Eduardo Cunha era denominado Israel Discount Bank; que não sabia se este banco era realmente em Israel; que já ficou estabelecido, inclusive, o valor do primeiro pagamento; que, dividindo o valor total devido pelo número de parcelas, o valor de cada parcela era de cerca de R$ 360 mil.”

O delator continuou. “A pedido de seu genitor, o depoente solicitou uma reunião com Eduardo Cunha, por meio da secretária do depoente; que a secretária do depoente, de nome Sheila Oliveira, entrou em contato com a secretária do deputado Eduardo Cunha e, em seguida, enviou um e-mail para o depoente, questionando qual seria a “pauta para a reunião”; que o depoente respondeu o e-mail afirmando que “Ele está a par. Só avisa q sou eu”, declarou. Segundo o delator, este e-mail é datado de 16 de agosto de 2011.

“Nesta reunião, ocorrida provavelmente entre final de agosto e início de setembro, perguntou a Eduardo Cunha se haveria a possibilidade de mudar o banco e indicar uma conta na própria Suíça; que Eduardo Cunha concordou e disse não haver problemas; que Eduardo Cunha, no mesmo ato, já indicou a conta Esteban Garcia, no banco Merryl Lynch Bank, na Suíça; que a partir daí todos os depósitos para Eduardo Cunha foram na Suíça”, declarou. “Se estabeleceu que se houvesse necessidade de alteração do banco, isto deveria partir do deputado Eduardo Cunha; que, de qualquer forma, em toda oportunidade em que iriam fazer os pagamentos, o depoente ligava ou se encontrava com Eduardo Cunha para perguntar se “mantínhamos o mesmo endereço”.”

Congresso em Foco

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Vinicius Postado em 15/Apr/2016 às 20:14

    Mas isso não vem ao caso, o que vem ao caso é tirar um presidente HONESTA e DEMOCRATICAMENTE eleita. O STF(seletivo tribunal federal) ainda dá todos os poderes para ele. Junto com a (in)justiça brasileira seletiva e o Eduardo Cunha se forma uma legião de sociopatas .Cunha faz o que bem entende e a Presidente não pode nem nomear ministros mais. Nem como piada isso é aceitável. Ainda não consegui cair na real diante dessa situação. Caso o golpe seja dado não existirá mais democracia nem justiça nesse país, se bem que acho que já não tem mais. #DilmaGuerreira #ForçaDilma *Outro Vinicius

  2. Jonas Schlesinger Postado em 15/Apr/2016 às 22:02

    Pra mim o mais justo seria cassar a chapa toda e convocando novas eleições. Impeachment da Dilma não vai funcionar sozinho. Porque a maracutaia não só se limita na estrelinha comunista, mas sim nos sanguessugas que este governo criou até a semana passada. O governo é um verdadeiro zumbi, não há presidente! Dilma se entregou aos urubus nesses cinco anos e agora quer fazer um novo governo? Pelo menos eu ouvi 3 x ela dizendo que faria um novo governo de 2015 pra cá e nunca fez, aí o senhor Lula da Silva vem com historinha de que quer fazer um novo pacto? Fala sério. Quanto a este senhor da foto, seus dias estão contados; porque o brasileiro já não é mais leniente com os políticos corruptos, te prepara evanjegue, pois teu apocalipse está chegando ao som de trombetas.

    • Pedro Postado em 16/Apr/2016 às 02:56

      Poxa, concordo com você finalmente. Quando as pessoas vao acordar e perceber que pessoas absolutamente comprometidas estão conduzindo o impedimento de uma pessoa até agora, inocente. Novas eleições é complicado. O correto é aguardar até 2018. O mais correto é NUNCA MAIS VOTAR NO PMDB. Mas o povo insiste em votar nesses caras. Mesmo quem odeia o PT: sem PMDB, o Lula não teria governado. Mesmo quem odeia tucano: sem PMDB, o FHC não teria governado. Temos que amadurecer e nos livrarmos dessa turma no voto.

  3. Sérgio Postado em 16/Apr/2016 às 00:06

    O emocionante discurso da Benedita.: https://www.youtube.com/watch?v=bEuDURbIpME

  4. Deisi Postado em 16/Apr/2016 às 10:07

    Esse é o herói da direita golpista, aliás vocês merecem a dupla Temer e Cunha.