Redação Pragmatismo
Compartilhar
Redes Sociais 01/Mar/2016 às 12:14
8
Comentários

Vice-presidente do Facebook é preso pela PF em São Paulo

Polícia Federal prende vice-presidente do Facebook no Aeroporto de Guarulhos (SP). Diego Dzodan é argentino de Buenos Aires e representa o Facebook e Instagram na América Latina. O executivo tem MBA em Administração de Empresas pela Universidade de Harvard

Diego Dzodan preso Facebook
Diego Dzodan, vice-presidente do Facebook para a América Latina

A Polícia Federal de São Paulo prendeu hoje (1º) o vice-presidente do Facebook para a América Latina, Diego Dzodan, no Aeroporto de Guarulhos.

Segundo nota da PF, os policiais deram cumprimento a um mandado de prisão preventiva por um “reiterado descumprimento de ordens judiciais em investigações que tramitam em segredo de justiça e que envolvem o crime organizado e o tráfico de drogas”.

Segundo o Estadão, a prisão teria relação com a recusa da empresa em quebrar o sigilo de mensagens de investigados por tráfico pelo aplicativo WhatsApp.

O pedido foi expedido pelo juiz Marcel Maia Montalvão, do Juízo Criminal da Comarca de Lagarto, em Sergipe, e executado pela Delegacia de Repressão a Entorpecentes de São Paulo.

Dzodan é argentino de Buenos Aires e representa o Facebook e Instagram na região há 10 meses. Já foi presidente da SAP no Brasil, América do Sul e América Latina.

O executivo é formado em Contabilidade na Universidade de Belgrano, com MBA em Administração de Empresas pela Universidade de Harvard.

O Facebook ainda não comenta.

VEJA A NOTA DA POLÍCIA FEDERAL

“Na manhã de hoje, 01/03, na cidade de São Paulo/SP, Policiais Federais deram cumprimento ao mandado de prisão preventiva expedido pelo Juízo Criminal da Comarca de Lagarto/SE, Dr. Marcel Maia Montalvão, em face de cidadão argentino residente no Brasil, representante do Facebook para a América do Sul.

Tal prisão foi representada pela Polícia Federal do Estado Sergipe, considerando o reiterado descumprimento de ordens judiciais em investigações que tramitam em segredo de justiça e que envolvem o crime organizado e o tráfico de drogas”.

informações de Exame

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Analista de Rede Social Postado em 01/Mar/2016 às 12:52

    Não concordo com a prisão, a rede FB.com é à favor da integridade dos dados dos usuários, independente da causa, pois uma vez quebrada, a rede social perderia sua credibilidade e autonomia. Aguardaopmos à soltura do VP.

  2. Quezia Postado em 01/Mar/2016 às 13:15

    Na minha opinião, prisão desnecessária...Pois,pode dar as conversas d WhatsApp, os emails, números de conta, extratos bancários... as fotos, endereço de casa,número do cpf,rg,nome da mãe, do pai,pode entregar os áudios d conversas gravadas...pode ter até confissão assinada... Kkk, mas, essa raça aí,vai preso um dia, no outro tá solto! Isso qdo não fica da cadeia mesmo comandando o tráfico, dando ordens de assassinato... E etc! Palhaçada sem fim...

  3. Maria Lúcia Postado em 01/Mar/2016 às 14:01

    Bom, esse não é amigo do Aécio.... nem do Macri, com certeza!

  4. BRUNNO MARXX Postado em 01/Mar/2016 às 14:33

    Mais um JUIZECO sem vergonha sem moral querendo aparecer p/ mostrar para familia eu so o cara, é nescessario mudar o marco civil da internet e proibir qualquer JUIZECO ou DELEGADECO de pedir quebra de sigilo de conversas alheia nas redes sociais inclusive telefones que são poucos usados hoje isso tem que ficar para o SUPREMO resolver se deve ou não pedir quebra de sigilo tem que tirar o poder da mão desses vagabundos que trabalham em causa propria: Ele ta querendo investigar sua mulher e fala que é p/ investigar um crime

    • Rodrigo Postado em 01/Mar/2016 às 17:59

      (Outro Rodrigo) Bruno, o STF resolveria, originariamente, caso houvesse algum investigado com foro privilegiado. Assim, em não havendo, atuarão os Juízes, Delegados e Promotores de primeira instância mesmo, nos termos da lei e da Constituição.

  5. Rodrigo Postado em 01/Mar/2016 às 17:58

    (Outro Rodrigo) Bom, o que a postagem não esclareceu é que foram identificados grupos voltados para, dentre outros crimes, tráfico de drogas. Alguém aqui alugaria uma casa para alguém traficar drogas e depois impediria a polícia de entrar com o devido mandado judicial, alegando que a casa é asilo inviolável? A analogia é com tal fato. Assim, não é um '"juizeco" querendo aparecer', mas um juiz que emitiu ordem judicial em investigação sobre tráfico e crime organizado, ao que a empresa preferiu fingir que nem existia ordem e que não precisa respeitar as leis de um país. Uma empresa, pois, faz pouco caso das leis de um país e o juiz é que é ridicularizado. "Chama o ladrão"? P.S.: o que tem a ver a exposição do currículo dele com a prisão?

    • Eber Prado Postado em 01/Mar/2016 às 21:27

      Isso mesmo!...pra quem sabe do contexto todo, é bem razoável essa prisão, visto q até tráfico de pessoas (além de drogas) é realizado através do FB! Desde o "apagão" de 1 dia do whatsapp já tentaram e eles continuam ignorando os pedidos judiciais...é rabo preso com o crime ou o que?!

      • Rodrigo Postado em 02/Mar/2016 às 10:54

        (Outro Rodrigo) Só um adendo, Eber, quanto à prisão (já revogada) desse indivíduo em particular. A prisão por desobediência dá-se contra o agente responsável por prestar a informação requerida, responsável assim pela inércia ou negativa.