Redação Pragmatismo
Compartilhar
Juristas 21/Sep/2015 às 16:36
16
Comentários

Juiz menciona Rage Against The Machine para absolver réu acusado de desacato

Juiz se inspira em música do Rage Against the Machine para inocentar réu. Decisão do magistrado cita frase de protesto que contém palavrão. Homem era acusado de desacato a policiais militares

Juiz cita Rage Against The Machine
(Pragmatismo Político)

O juiz André Vaz Porto Silva, da 1ª Vara Criminal da Comarca de Barra Mansa, no Rio de Janeiro, citou uma música da banda Rage Against the Machine em sua decisão que absolveu um réu que teria desacatado a ordem de um policial militar.

Na epígrafe da decisão, André Vaz Porto Silva escreveu “Fuck you/I won’t do what you tell me” (Vai se f…, eu não vou fazer o que me manda, em tradução livre), parte da música “Killing in the name” – que fala do racismo impregnado nas instituições de segurança pública. As informações são do Extra.

No caso de Wellington André Ferreira, o réu foi acusado por dois policiais de “ter se recusado a obeceder ordem dos PMs para se encostar na parede e ser revistado, e por tê-los desacatado ao dizer ‘vão se f…, eu conheço meus direitos, vão tomar no c…, seus filhos da p…’.”

Os argumentos dos PM’s, no entanto, não convenceram o juiz, que classificou a abordagem como inconstitucional. “Constato que a ordem emanada dos policiais — para que o acusado assentisse com sua revista pessoal — revestiu-se de duvidosa legalidade”, escreveu o magistrado, para em seguida completar em tom de crítica à corporação: “Regras corruptas não merecem obediência”.

Porto Silva também cita um informe da Comissão Americana de Direitos Humanos (CADH), alegando que a tipificação do crime de desacato “viola a liberdade de expressão”. “Faz-se mister afastarmos de nosso jardim os obstáculos que impedem o sol e a água de fertilizar a terra, pois logo surgirão plantas de cuja existência eu sequer suspeitava”, finaliza.

VEJA TAMBÉM: Juiz e advogado abandonam ‘juridiquês’ e adotam poesia

Vídeo de Killing In The Name (Rage Against The Machine):

informações de Extra, Último Segundo e Fórum

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Pereira Postado em 21/Sep/2015 às 17:20

    O "níver" que chegou o judiciário. Lamentável.

    • Henrique Postado em 21/Sep/2015 às 17:50

      ué, acho que você queria comentar na matéria do Gilmar, não? ; )

    • marcus Postado em 23/Sep/2015 às 19:41

      FUCK YOU. Tá certo o juiz. Quando era mlk tomei muito bacu sem saber que essa abordagem era ilegal, se eu soubesse teria dito a mesma coisa que o réu

  2. Patrick Dalpaz Postado em 21/Sep/2015 às 17:26

    Finalmente encontra-se um juiz que representa a justiça!

  3. Rafael Postado em 21/Sep/2015 às 17:47

    Todo o primeiro álbum dessa banda pode ser usado como epígrafe de revolta social e sede de justiça. Obra prima.

    • Anderson Nicolau Postado em 21/Sep/2015 às 19:34

      Álbum atemporal. Clássico!

  4. Isaac Postado em 21/Sep/2015 às 17:48

    Ele poderia ter citado os Racionais, kkkkkkk mais da hora!

    • Carlos Postado em 21/Sep/2015 às 18:36

      Bonitinho na teoria, quando os Pms pararem de abordarem e a violencia explodir ai não veremos textos. Esse juiz está no lugar errado.

      • iran Postado em 21/Sep/2015 às 21:20

        Vai v|~e qu vc é policial.

      • Daniela Postado em 22/Sep/2015 às 13:26

        Gente bitoilada como você da um desânimo. Grande parte da violência vem da própria PM, tanto que a ONU já orientou o Brasil a desmilitarizar. PM não tem treinamento para lidar com civis. E não confunda abordagem com abusos. Como não compre em algo tão simples?

  5. Eduardo Ribeiro Postado em 21/Sep/2015 às 17:48

    Decisão irretocável. Fundamentação perfeita em um clássico atemporal do RATM. Frase pra ficar na eternidade: “Regras corruptas não merecem obediência”. Gabarito triplo? Pega leve, pai.

  6. Carlos Postado em 21/Sep/2015 às 18:34

    No Rio de Janeira nem a justiça salva, estado podre por completo.

  7. Denisbaldo Postado em 21/Sep/2015 às 18:59

    Rage Against the Machine, sempre fui fã total, agora então...

  8. Rodrigo Araújo Postado em 21/Sep/2015 às 19:05

    Mitou!!! Esse juiz que nem conheço e já gosto pacas! "Regras corruptas não merecem obediência."

  9. João Paulo Postado em 21/Sep/2015 às 21:01

    Só faltou dizer que a "vítima" já foi condenada por tráfico de drogas e estava foragida à época da prisão. A sentença é uma merda e demorou dois anos para ser prolatada. Quem tiver interesse em ler: http://blogsemjuizo.com.br/sentenca-questiona-desobediencia-e-desacato-em-resposta-a-abordagem-policial/ Servidor público desamparado e esculachado no exercício de suas atribuições é servidor público sujeito a prevaricar. PM covarde não leva para a Delegacia e registra ocorrência. Mete a porrada, esculacha e deixa por isso mesmo. No mais, "Vai ser foder, eu não vou respeitar esse tipo de decisão, seu grande FILHO DA PUTA".

  10. Rafael Postado em 22/Sep/2015 às 08:15

    Até que enfim, um juiz com culhões... FORA PM FASCISTA!!!!