Redação Pragmatismo
Compartilhar
Ditadura Militar 02/Apr/2015 às 16:54
16
Comentários

Nomes de ditadores em escolas do Maranhão são substituídos por educadores

Escolas do Maranhão trocam nomes de presidentes da ditadura por educadores. Paulo Freire e Vinícius de Moraes estão entre os nomes que substituíram os de ditadores. Funcionários, estudantes e moradores da comunidade escolheram os novos nomes através de votação democrática

escola maranhão nomes ditadores educadores
Escolas do Maranhão trocam nomes de presidentes da ditadura por educadores (divulgação)

Em lembrança pelos 51 anos do golpe que derrubou o presidente João Goulart, o governo do Maranhão mudou o nome de dez escolas públicas em nove cidades com nomes de militares identificados com a ditadura. São três ex-presidentes: seis levam o nome de Castello Branco, dois de Emílio Garrastazu Médici e outros dois, de Costa e Silva. A alteração remete ao Decreto 30.618, de 2 de janeiro, assinado pelo governador Flávio Dino (PCdoB) logo depois de sua posse. Segundo o chefe do Executivo maranhense, a escolha foi feita pelas próprias comunidades escolares.

O decreto do início de mandato veda atribuir nome de pessoa viva a bem público, de qualquer natureza, pertencente ou sob gestão do estado. Parágrafo único estabelece que esse veto se estende a pessoas, mesmo mortas, que tenham constado do relatório final da Comissão Nacional da Verdade “como responsáveis por crimes cometidos durante a ditadura”. “O relatório aponta graves infrações aos direitos humanos cometidos durante esse período e nomeia os responsáveis por esses crimes. O estado do Maranhão não mais homenageará os responsáveis por crimes contra a humanidade”, diz Flávio Dino.

Duas das dez escolas, nos municípios de Loreto e Timbiras, receberão o nome do educador Paulo Freire. Uma unidade de ensino em Timbiras passará a ser chamar Vinícius de Moraes, em homenagem ao poeta, diplomata e compositor. Na capital, São Luís, a escola recebe a denominação de Jackson Lago, ex-governador, morto em 2011. Em Gonçalves Dias (cidade cujo nome homenageia o poeta autor da Canção do Exílio), a escola local, construída um ano depois do golpe, em 1965, muda de Castello Branco para Sulamita Lúcio do Nascimento, pioneira da educação do município.

RBA

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Peterson Silva Postado em 02/Apr/2015 às 16:59

    Bacana :)

  2. leonardo Postado em 02/Apr/2015 às 17:03

    Agora sim o Maranhão terá uma educação de primeiro mundo!!!

  3. Rodrigo Postado em 02/Apr/2015 às 18:13

    Muito bom, parabens ao governador.

  4. poliana Postado em 02/Apr/2015 às 18:26

    excelente iniciativa! não tem o menor cabimento homenagear esses monstros militares colocando seus nomes em escolas. militares são a vergonha desse país!

    • poliana Postado em 02/Apr/2015 às 20:25

      sabia q vc viria aki no meu post naro. tinha certeza. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • José Ferreira Postado em 03/Apr/2015 às 00:13

      Se fosse para colocar o nome do Fi.del ou de Ch.avez ninguém reclamaria, apesar deles também serem ditadores.

    • poliana Postado em 03/Apr/2015 às 23:22

      vc conhece alguma escola pública no brasil com tais nomes, jose ferreira?

  5. Carlos Correa Postado em 02/Apr/2015 às 19:44

    Os nomes desses assassinos poderiam figurar em biodigestores, estações de tratamento de esgoto ou coisas do gênero, mas NUNCA numa escola.

  6. Luis Postado em 03/Apr/2015 às 10:08

    Bem que o tempo deles poderia ser melhor gasto procurando oferecer melhores condições de ensino, discutindo reformas de salas, compra de material escolar, reformas no currículo...mas sabem como é, acalentar a tara ideológica é mais importante que os alunos.

  7. enganado Postado em 03/Apr/2015 às 20:44

    Rodrigo Ainda bem que não tem nenhuma chamada: Qq nome de Presidentes do EUA, pois mataram=assassinaram=torturaram no século 20 - 8 milhões de pessoas=Intervenções Humanitárias, nehuma FHC, nenhuma Mario Covas (ver TRENSALÃO), nenhuma Bolsonaro, nenhuma cel. Telhada, nenhuma cel. Metralha, nenhuma ACM, nemhuma JB, nenhuma MORO, nenhuma gen. Pinochet, nenhuma com qq nome das Ditaduras do Golfo Pérsico apoadas pelos EUA/iSSraHell/UE/OTAN/... . Enfim como vc pode constatar a Direita sempre produz estas pérolas que lutam pela DEMOCRADURA contra os 4P's no BRASIL e no mundo.

  8. Vinicius Postado em 04/Apr/2015 às 00:00

    Morro de rir com os viúvos da ditadura irritados acima. Espero que tendência seja essa em todo o país. *Outro Vinicius

  9. enganado Postado em 04/Apr/2015 às 10:18

    Caro Rodrigo Ah sim! Ia me esquecendo dos valentes da Direita que batem em MULHERES e que com certeza teriam seus nomes em escolinhas no interior: O heroic Capitão que deu um soco e quebrou os dentes da Prisioneira-Indefesa Presidenta DILMA, Aópio "NEVER"=hotel Fasano no RJ e finalmente o juiz-tucano-venal JB. Me desculpe!

  10. NELSON ADERNE FILHO Postado em 05/Apr/2015 às 10:59

    INTERVENÇÃO MILITAR , SOS FFAA.!!

    • Thiago Teixeira Postado em 06/Apr/2015 às 07:59

      Calma coxinha, a próxima eleição quem sabe vocês vencem?

  11. enganado Postado em 05/Apr/2015 às 22:46

    Sr. Nelson para defender os milicos, como aí está, acho deveria passar por sessão experimental de "Mamãe Dolores" para receitar Intervenção Militar para seus desafetos. Aí sim, poderia contar com detalhes o diâmetro da mangueira e a quantidade de água no seu rabo. Que tal? Topas? Não és Machão? Aguenta firme valentão, sem reclamar, e sem chamar ai ai ai mamãe, tá doendo!

  12. Thiago Teixeira Postado em 06/Apr/2015 às 08:04

    Eu sou radicalmente contra qualquer iniciativa de desqualificar os presidentes da época da Ditadura. Castelo Branco, Geisel, Costa e Silva, Figueiredo e Médici fazem parte da História do Brasil quer o seguimento da esquerda goste ou não. Acho que revirar lixo é a pior forma de combater a ditatura, isso só dá munição a Direita.