Redação Pragmatismo
Compartilhar
Protestos 16/Apr/2015 às 17:30
22
Comentários

Enquanto houver dinheiro e lucro, haverá manifestação

Não será possível esconder por muito tempo o lucrativo negócio das manifestações. Aos poucos e em doses discretas, a mídia tradicional vai sendo forçada a abordar as fontes nebulosas de financiamento de organizações como o Movimento Brasil Livre, Revoltados Online e Vem Pra Rua

dinheiro manifestações 2015 impeachment direita dilma
Imagem: Pragmatismo Político

blog do Altamiro Borges

O jornal Estadão, que não esconde a sua simpatia pelas marchas contra o governo Dilma, publicou neste domingo (12) uma curiosa reportagem – assinada pelos jornalistas Ricardo Galhardo, Vamar Hupsel, Ricardo Chapola e Fábio Leite. Ela questiona as fontes de arrecadação dos grupos que organizaram os recentes protestos – que pedem desde o impeachment da presidente até o retorno dos militares. “Embora cobrem transparência e lisura do governo federal, Vem Pra Rua, Movimento Brasil Livre e Revoltados On Line não fornecem nota fiscal de venda das camisetas que levam suas marcas e serão usadas por muitos manifestantes nos protestos de hoje. A comercialização das peças, bem como as doações recebidas, são as justificativas usadas por eles para financiar suas atividades”.

Ainda segundo a minúscula matéria, “Revoltados On Line e Movimento Brasil Livre vendem seus produtos pela internet e as entregam pelo correio sem o documento fiscal. Ambos argumentam que não são uma empresa formal. O Vem Pra Rua montou um ponto de venda na papelaria Paperchase, no Itaim Bibi, bairro nobre da zona sul de São Paulo. A reportagem comprou uma camiseta e pediu a nota, mas não recebeu. Somente depois de questionar o porta-­voz do movimento, Rogério Chequer, o documento foi fornecido ­em nome da papelaria (…) Na segunda-­feira, o Estado enviou questões aos três movimentos sobre fontes de recursos, organização jurídica, nomes de integrantes, ligações externas e processos decisórios. O Vem Pra Rua respondeu parcialmente. Marcello Reis, do Revoltados On Line, alegou falta de tempo. Renan Santos, do MBL, não respondeu.”

A breve reportagem do Estadão indica que não dará para esconder por muito tempo as nebulosas transações – e os suspeitos vínculos – das referidas agremiações. Através dos blogs e redes sociais, inúmeras denúncias já circularam pela internet. Aos poucos e em doses discretas, a mídia golpista vai sendo forçada a abordar as fontes de financiamento destas sinistras organizações. Na semana passada, a própria CBN – da Rede Globo – deu mais algumas pistas num comentário do radialista Leopoldo Rosa. Vale conferir alguns trechos da reportagem intitulada “Grupos que organizam protestos contra a presidente Dilma Rousseff atingem profissionalização”.

O maior trio elétrico do Brasil. Equipamentos alugados a diárias de R$ 20 mil. Filiais em 130 cidades. Pelo menos quatro grandes entidades organizadoras. Essa descrição caberia muito bem a qualquer show ou grande evento, mas a estrutura e organização é para o protesto contra a presidente Dilma Rousseff, no dia 12 de abril. Os grupos que convocam os atos estão cada vez mais organizados. Alguns viraram pessoa jurídica, outros estão ganhando administradores em diversos estados, além de páginas na internet e pessoas que ajudam a convocar e divulgar os atos. O fundador do Revoltados Online, Marcello Reis, diz que o grupo, que defende o impeachment da presidente quer se transformar em associação para ampliar a arrecadação por meio de mensalidades”.

Deve ser deste grupo o maior carro de som na Avenida Paulista, a diária do equipamento custa R$ 20 mil. No Rio de Janeiro, o grupo deve levar cinco carros que já vão começar a rodar nesta semana, anunciando a manifestação. Em outros estados, o número de carros ainda não foi definido. Depende de quanto os grupos vão arrecadar até lá. Além das doações que já recebe, o Revoltados Online também comercializa camisetas. Uma peça chega a custar R$ 175. O Movimento Brasil Livre, um dos maiores organizadores do protesto também investe na venda de itens pela internet. No entanto, Renan Santos, líder do movimento rejeita o que chamou de gourmetização das manifestações”.

A reportagem até tenta aliviar a barra dos grupos, mas não consegue esconder totalmente a sujeira que está para ser revelada. Pelo jeito, há algo de muito podre nos porões destas marchas.

VEJA TAMBÉM: O que a mídia não disse sobre Rogério Chequer, o líder das manifestações

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. aline Postado em 16/Apr/2015 às 18:17

    Pelo que sei SONEGAÇÃO é crime ... E depois querem sair pras ruas pedindo impeachment e o fim da corrupção, tem que rir pra não chorar!

    • Marcio Silva Postado em 17/Apr/2015 às 11:35

      Interessante a argumentação para defender a atitude de um grupo que luta pelo fim da corrupção. Fale mais, Carlos Prado.

    • Ana Postado em 17/Apr/2015 às 16:34

      Mas, que cara de pau a tua, hein?! Isso é comparação?! Desobediência civil?? Tu, por acaso, sabes que o que mais rouba o dinheiro do erário é a sonegação. Muito mais que a corrupção da Petrobrás. Vai te informar, ler, fazer uma lobotomia, qualquer coisa, mas para de falar besteira!

  2. aline Postado em 16/Apr/2015 às 18:17

    Pelo que sei SONEGAÇÃO é crime ... E depois querem sair pras ruas pedindo impeachment e o fim da corrupção, tem que rir pra não chorar!

  3. Pedro Pereira Postado em 16/Apr/2015 às 18:18

    Os playba otário tão com dinheiro sobrando pra gastar com lixo... imundice!

  4. Luiz Postado em 16/Apr/2015 às 18:27

    Cara a CUT ê contra o ajuste fiscal e o pacote de restrição dos direitos trabalhistas... E essa organização tem bem definidos e divulgados os seus meios de arrecadação. Não entendi teu ponto...

  5. Gustavo Postado em 16/Apr/2015 às 18:45

    Eu ainda não entendi porque os cartazes em inglês.

  6. Deisi Postado em 16/Apr/2015 às 18:56

    Nem os coxinhas acreditam mais nas manifestações, resolveram mudar de tática. Dignos de pena, inconformismo doí demais, chora coxinhada faltam menos de quatro anos para 2018.

    • Luiz Paulos Postado em 17/Apr/2015 às 04:52

      Acho que você não entendeu o texto.

  7. poliana Postado em 16/Apr/2015 às 19:13

    jura q foi isso q vc entendeu do texto em questão, naro!!?? é sério???!!!

    • poliana Postado em 16/Apr/2015 às 19:42

      e vc acha q essa matéria foi feita pra desqualificar as manifestações? "Não será possível esconder por muito tempo o lucrativo negócio das manifestações. Aos poucos e em doses discretas, a mídia tradicional vai sendo forçada a abordar as fontes nebulosas de financiamento de organizações como o Movimento Brasil Livre, Revoltados Online e Vem Pra Rua"

    • felipe Postado em 17/Apr/2015 às 08:36

      Naro, não adianta discutir, um site que pede imparcialidade da imprensa e não faz é um tanto hipócrita não? Ainda veremos mais e mais matérias como essa. Não vi uma materia sobre os supostos roubos do PT, sobre os manifestantes comprados etc... depois reclamam da veja que fica de um lado e eles fazem o mesmo.

    • poliana Postado em 17/Apr/2015 às 12:29

      naro, em nenhum momento o intuito do texto foi elogiar as manifestação, mas trazer a tona a discussão sobre o seu financiamento. desde o título da matéria q isso está claro.

    • poliana Postado em 17/Apr/2015 às 12:34

      felipe, vá ler sobre as concessões públicas e vc entenderá a diferença entre a revista veja e o pragmatismo político!

  8. jarau Postado em 16/Apr/2015 às 21:45

    Quem pagou avião com alto falantes no céu de Porto Alegre, chamando para a passeata do domingo dos coxinhas. Este dinheiro esta muito estranho.

  9. Eduardo Postado em 16/Apr/2015 às 21:48

    manifestação de rua, também é chamada de campanha, e toda a campanha tem sobras, só que as eleitorais estas tem que ser creditadas ao partido, mas estas aqui, são creditadas pra quem, heim???? CPI para investigar a direita. JÀ.

  10. francisco Postado em 16/Apr/2015 às 23:08

    Dilma coração valente, peito de aço. a unica a mexer na ferida da corrupção. não teve tapete nem pizza, e ela pode ser a vitima.

    • Thiago Teixeira Postado em 17/Apr/2015 às 07:47

      Se fosse no governo FHC ele receberia o prêmio de HOMEM DO ANO. Como é do PT ... a mídia sempre inverte os méritos e faz a lavagem cerebral incessante de que a corrupta é a governanta.

      • Marcelo Alves Postado em 17/Apr/2015 às 11:01

        Concordo com vc na questão na mídia, mas vai acreditando que a Dilma é a santa salvadora...

  11. Olavo Postado em 16/Apr/2015 às 23:31

    Em breve alguns desses líderes estarão tentando algum cargo político. E ficarão ao lado do Lindbergh Farias, que à sua época esteve naquelas marchas cara pintadas em 92.

  12. ROLHA Postado em 17/Apr/2015 às 00:49

    SONEGAÇÃO E CRIME..... MENOS PARA COXINHAS.....

  13. Cleber Postado em 17/Apr/2015 às 09:05

    Justamente. Nada contra o site ser contra o protesto, mas já deu. Parece birra. Opa! Já sei! Não tem notícias a favor do governo para dar né?