Redação Pragmatismo
Compartilhar
Mulheres violadas 09/Apr/2015 às 17:50
15
Comentários

Dupla sertaneja deleta redes sociais após apologia à pornografia da vingança

Dupla sertaneja tem 15 minutos de fama para esquecer. Repercussão negativa de música que faz apologia ao Revenge Porn, prática considerada criminosa, obriga cantores a deletarem vídeos e redes sociais

max mariano dupla sertaneja revenge porn
Max e Mariano ganharam projeção nacional graças à faixa polêmica, mas repercussão negativa superou – de longe – os comentários de fãs e admiradores

Eu vou jogar na internet / Nem que você me processe;
Eu quero ver a sua cara / Quando alguém te mostrar;
Quero ver você dizer que não me conhece.

Os cantores sertanejos Max e Mariano foram acusados de fazer apologia ao Revenge Porn (pornografia da vingança) na música “Eu Vou Jogar na Internet”, que foi lançada pela dupla na última semana.

O refrão da canção publicado acima é uma clara referência à divulgação de imagens íntimas na internet por motivos de vingança. No Brasil, casos recentes de Revenge Porn acabaram de forma trágica, com assassinatos e suicídios. Algumas mulheres já entraram em depressão e tiveram suas vidas sociais prejudicadas em razão da prática.

Outro trecho da música reforça a acusação contra a dupla, quando é mencionada uma gravação de um vídeo íntimo sem o consentimento da mulher. “Você mente que nem sente; Semana passada mesmo, a gente ficou… Sem que você percebesse, Eu gravei de nós um vídeo de amor”

Desculpas?

O repúdio à faixa ganhou as redes sociais e levou à retirada do material do Youtube. Além do clipe deletado, todos os canais oficiais de Max e Mariano na internet — página do Facebook, canal de vídeos e site oficial — foram tirados do ar até a noite desta quarta-feira.

Rubens Reis, assessor de imprensa dos sertanejos, disse que a dupla “jamais teve a intenção de fazer qualquer tipo de apologia” à chamada pornografia por vingança. “A intenção era levar um mensagem positiva, servir de alerta para a publicação de vídeos íntimos, mas a maioria das pessoas não entendeu assim”.

Crime

O revenge porn é um crime que pode ser interpretado tanto como injúria quanto difamação por causar dano à imagem e a honra da pessoa exposta.

Entre as muitas personalidades que manifestaram repúdio à canção e ao clipe, o senador pelo Rio de Janeiro e ex-jogador Romário foi dos que propuseram uma campanha de denúncia. “Isso não é brincadeira. As consequências para as vítimas são gravíssimas. A integridade física, moral e psicológica das vítimas são abaladas depois de terem a vida íntima exposta desta forma”, observou o político, que é autor de projeto de lei que tipifica o “revenge porn” como crime, com até três anos de detenção e indenização à vítima.

Atualmente, a prática pode ser punida pela lei 12.737/2012, conhecida como Lei Carolina Dieckmann, que prevê reclusão de até cinco anos — mas costuma ser aplicada de forma mais branda, como o pagamento de multa.

RELEMBRE ALGUNS CASOS DE ‘REVENGE PORN’ NO BRASIL:
(1) Carta à menina execrada por um vídeo de celular
(2) Jovem comete suicídio após vídeo íntimo vazar no Whatsapp
(3) Homem é preso por ameaçar divulgar conteúdo íntimo de ex-namorada
(4) Estudante que teve fotos íntimas divulgadas: “me senti impotente e com nojo”

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. poliana Postado em 09/Apr/2015 às 18:35

    dois idiotas!!!!!!

  2. Guilhermo Postado em 09/Apr/2015 às 19:34

    EU acho que não há necessidade de gravar intimidades. Só acho. A não ser que a pessoa queira tentar a vida na pornografia, claro. ,

    • John Postado em 10/Apr/2015 às 10:45

      Também não há necessidade de se fazer sexo, a não ser que você queira ter filhos e, mesmo nesse caso, pode ser por inseminação artificial. Não tem a ver com necessidade, tem a ver com vontade, desejo, tesão e o que cada um gosta de fazer. E nada, de novo, nada, dá o direito a ninguém de divulgar um vídeo sem o consentimento do parceiro. Além do mais, no caso da música fica muito claro que ele diz que gravou sem a menina saber, o que é ainda pior.

      • IHateU Postado em 10/Apr/2015 às 11:41

        Palmas, palmas Jhon! Não há mais nada a falar. Lacrou, fim

  3. Eduardo Ribeiro Postado em 09/Apr/2015 às 19:57

    Poxa, entendemos tudo errado! Se era só um "alerta", uma "mensagem positiva", está tudo certo então. Não sejamos injustos.

    • Thiago Postado em 10/Apr/2015 às 10:00

      É impossível interpretar aquela letra como um alerta, uma mensagem positiva. É apologia, não tem como escapar disso.

    • Marcelo Postado em 10/Apr/2015 às 15:51

      Hitler também tentou alertar os judeus sobre os malefícios das altas temperaturas dos fornos! Era um homem cheio de boas intenções tal como esses dois aí.

  4. Felipe Postado em 09/Apr/2015 às 20:15

    Complicado Tá faltando sensibilidade por parte desses músicos. Atualmente as letras dessas músicas tão tomando rumos cada vez mais extremos, e pior, por se tratar de ritmos populares e chicletes, acredito que os ouvintes podem ser facilmente influenciados por letras dessa natureza, exteriorizando-as depois nos seus comportamentos..Preocupante.

  5. Salomon Postado em 09/Apr/2015 às 20:21

    Houston, Houston, we have a problem.

  6. Antonio Palhares Postado em 10/Apr/2015 às 09:10

    É mais um lixo,verdadeiro cocô sonoro propagado por gente sem talento e sem escrúpulos.Quem comete este tipo de crime, incentivado e defendido por estes dois idiotas metidos a cantores devem pagar caro.Temos que parar com esta idéia do "vale tudo".

  7. Lucas Postado em 10/Apr/2015 às 11:22

    São nessas horas e momentos (apenas nesses) que concordo com Ed Mota , o Brasil tá cada vez mais deteriorado musicalmente , os brasileiros escutam soda cáustica sonora. O que será que passa na cabeça desses dois imbecis pra fazer uma música dessa.? É o que será que passa na cabeça de quem ouve, propaga e vai a um show de cantores desse "quilate "? Enfim vida que segue...

  8. Alexandre Postado em 10/Apr/2015 às 15:01

    "minha opinião" ..... a expressão que justifica tudo, para todos "acho que é errado gravar vídeo íntimo, mas essa é a minha opinião, nada contra" "Não tenho nada contra gays, mas assim, minha opinião, não precisa se beijar na rua"

  9. Itamar Postado em 10/Apr/2015 às 15:52

    Infelizmente, é esse tipo de música. Se não tivesse ocorrido de a música "sumir", não me causaria nenhuma estranheza se, daqui alguns dias, essa música não "viralizaria" nas baladas e rádios do Brasil. Inclusive sendo cantada, efusivamente, por muitas adolescentes. PS.: Não concordo com a exposição de imagens íntimas de outras pessoas, por motivo nenhum.

    • Itamar Postado em 10/Apr/2015 às 15:58

      "Corrigindo" a primeira frase do meu comentário: Infelizmente, é esse tipo de música que venda, no Brasil.

  10. Wanderson Postado em 10/Apr/2015 às 15:53

    Isso mostra o quanto nossa música caiu em decadência, PQP... Será que ainda iremos descer mais do que isso? E eu achando que aberrações como o "É o Tchã" e os "quadrados de oito" da vida era o supra-sumo da escrotização.