Redação Pragmatismo
Compartilhar
Tragédia 27/Mar/2015 às 16:38
6
Comentários

Os últimos 30 minutos do voo da Germanwings

Gravação de 30 minutos obtida na caixa-preta oferece, até agora, as principais pistas do que pode ter acontecido com o voo da Germanwings. Tragédia matou 150 pessoas

germanwings avião tragédia voo caixa preta
Local dos destroços do avião da Germanwings (AFP)

Uma gravação de 30 minutos obtida em uma das caixas-pretas do voo 4U 9525, da Germanwings, oferece as pistas mais confiáveis até o momento sobre o que aconteceu no avião, que caiu nos Alpes franceses na terça-feira.

Investigadores que escutaram o áudio dizem que o copiloto Andreas Lubitz, 28, parece ter derrubado o avião deliberadamente.

Diante disso, como foi a última meia hora do voo?

O 4U 9525 decolou de Barcelona rumo a Dusseldorf, com 150 pessoas a bordo, às 9h01 GMT (6h01 em Brasília) em 24 de março. O Airbus 320 começou a trajetória pelo mar em direção ao território francês, levando cerca de meia hora para subir 11,6 mil metros.

O voo duraria 2 horas. Às 9h30 GMT, o avião fez seu último contato com os controladores de tráfego aéreo: uma mensagem de rotina relacionada à permissão para seguir em sua rota. Tudo parecia ir como planejado.

Mas, um minuto depois, o avião entrou em trajetória descendente.

O promotor francês Brice Robin não divulgou os horários exatos do áudio obtido no gravador, mas disse que os pilotos do avião conversaram normalmente durante os primeiros 20 minutos.

No entanto, Robin afirmou que, apesar de as respostas do copiloto terem sido cordiais no início, se tornaram “bruscas” quando o capitão começou a detalhar os planos de pouso.

Pouco depois disso, o capitão saiu da cabine, provavelmente para ir ao banheiro, diz Robin.

Copiloto no controle

É possível ouvir o piloto pedindo ao copiloto que assuma o comando do avião. Um assento é movido para trás, seguido pelo som de uma porta fechando.

Neste momento, o copiloto ficou sozinho no controle. Ele apertou os botões dos sistemas de monitoramento de voo para colocar a aeronave em processo de descida, segundo Robin.

“Esta ação nos controles de altitude só podem ser deliberados”, diz o promotor.

Em menos de 10 minutos, o avião mergulhou em direção aos Alpes, e o copiloto não disse uma palavra sequer nesse período de tempo.

É possível ouvir o piloto voltando do banheiro, mas ele não consegue entrar na cabine, então bate de leve na porta. Não recebe resposta.

O piloto bate forte na porta, sem conseguir abri-la. Os alarmes do avião começaram a soar.

A respiração do copiloto soava normal nos minutos finais do voo. Ele não emitiu nenhum sinal de que a aeronave estaria em perigo.

O Airbus começou a descer a cerca de 1,2 km por minuto. O último contato de radar foi às 9h40min47s GMT, a 1,8 km de altitude.

Controladores de tráfego aéreo tentaram diversas vezes fazer contato com a aeronave, sem sucesso.

No momento final da gravação, é possível ouvir os passageiros gritando. Robin diz acreditar que, até esse momento, eles não perceberam o que estava acontecendo na cabine.

VEJA TAMBÉM: Mensagens xenófobas celebram mortes no voo da Germanwings

O avião se chocou com as montanhas a 700 km por hora. “A morte foi instantânea”, acrescentou o promotor.

Momentos finais:

9h30 (GMT) – O avião faz seu último contato com controladores de tráfego aéreo em uma mensagem de rotina tratando da permissão para seguir em rota. Acredita-se que o capitão tenha saído da cabine neste momento, para ir ao banheiro

9h30min55s – O piloto automático é mudado manualmente de 30.000 pés para 100 pés, segundo dados analisados pelo site especializado Flightradar24

9h31 – A aeronave começa processo de descida sobre a costa francesa, tendo apenas o copiloto Andreas Lubitz na cabine

09h35 – Controladores de tráfego tentam contactar os pilotos, mas não recebem resposta. Durante esse período, o piloto não consegue retornar à cabine, então bate forte na porta. A respiração do copiloto parece normal nos minutos finais do voo.

09h40min47s – A última posição de radar do avião é registrada a 6.175 pés, apenas 2 mil pés acima das montanhas dos Alpes franceses. Nos momentos finais do voo, é possível ouvir os passageiros gritando.

BBC

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Onda Vermelha Postado em 27/Mar/2015 às 18:41

    Recentemente tomei conhecimento de uma colega de trabalho de cometeu suicídio se jogando da janela de um dos prédios da empresa em que trabalhava. Tinha histórico de depressão, inclusive casos na família. Tomava medicamentos antidepressivos. Então, espontaneamente e por conta própria, interrompeu a medicação acreditando não mais necessitar dos mesmos. Pouco tempo depois sobreveio o suicídio. Não me lembro de um caso semelhante onde um suicida tenha levado tantas pessoas a morte num ato desta envergadura. É certo que já ocorreram casos de "suicídio coletivo", mas aparentemente, todos desejavam conscientemente ou não aquele destino. Não foi o caso aqui. Sem dúvida, esse será um "case" a ser estudado durante muito tempo por psicólogos e profissionais da área. Afinal, seria possível evitar essa tragédia? Infelizmente, uma pena para todas aquelas pessoas que estavam no voo errado, na hora errada...

  2. Bernardete Baronti Postado em 27/Mar/2015 às 22:53

    Muito estranho um indivíduo querer se suicidar levando centenas consigo. Improvável.

  3. Carla Postado em 28/Mar/2015 às 06:34

    Acho tudo muito estranho. Minha pergunta é: dá para ouvir até a respiração do piloto na gravação? Esquisito...

  4. antonia Postado em 28/Mar/2015 às 13:38

    Na atual loucura que vejo no mundo , acho terrível esta atitude, mas não improvável. Pra mim este piloto alem de tudo é um psicopata. Se ele queria morrer , que morresse sozinho.

  5. Éder Postado em 28/Mar/2015 às 21:18

    O QUE É AÉCIO NEVES? ESSE VAGABUNDO, NÃO QUER TOCAR FOGO NO PAÍS.

    • Félix Postado em 30/Mar/2015 às 09:46

      Falou tudo Éder. Enquanto lá a tripulação e passageiros ficaram apavorados, aqui muitos estão aplaudindo a queda que afetará a todos.