André Falcão
Colunista
Compartilhar
Terrorismo 14/Jan/2015 às 08:00
40
Comentários

Não sou Charlie

Repudio veementemente o ato que vitimou os cartunistas. Nem uma só peça de seu humor sem limites os faz merecedores do que sofreram. Mas esse humor está longe de ter o meu respeito. Por isto, não sou Charlie.

humor não sou charlie hebdo
Charges e capas da revista Charlie Hebdo(Imagem: Pragmatismo Político)

André Falcão*

Este mundo é mesmo prenhe de hipocrisia, manipuladores e manipulados. Nessa esteira, parte da elite de meu país, que assim se imagina porque desconhece o que seja sê-lo, bem como de sua classe média, investe-se escancaradamente desses atributos.

Nesses últimos dias, dois fatos me inspiraram a vir derramar-lhes algumas tintas, pobres que sejam.

O primeiro, o da máfia das próteses. Não encontrei uma só manifestação de repúdio minimamente séria das associações de médicos contra esses marginais, tampouco dos aecistas de plantão. Vi-os, sim, omissos, como só os capitães da hipocrisia deslavada sabem ser. Sua indignação oca só existe contra os médicos cubanos, trazidos para cuidar de quem eles jamais se dispuseram a fazê-lo.

O outro, trata-se do ato terrorista contra a revista francesa Charlie Hebdo e seus cartunistas, infelizmente bandeira para manipulação hipócrita, capitaneada pela chamada mídia grande e repercutida por seus amestrados seguidores, conscientes ou não. A tônica é explorar a tragédia, na defesa de algo que querem transformar em dogma: a liberdade de expressão, propositadamente confundida com liberdade de imprensa, como se alho e bugalhos fossem a mesma coisa.

Leia aqui todos os textos de André Falcão

Sabia que a Charlie Hebdo primava pelo humor polêmico e politicamente incorreto, para alguns de péssimo gosto, para outros corajoso. Entretanto, hoje limita-se a professar o que diz combater, a intolerância religiosa, desrespeitando crenças e símbolos que são caros aos por ela atingidos com seu tipo de humor. Na decadente sociedade e cultura francesas, a religião islâmica, abraçada por mais de 6 milhões de muçulmanos naquele país, é seu alvo predileto.

Há quem a compare com o Pasquim brasileiro. Injustiça. Abstraindo o “humor”, está mais para a Veja. Ambas precisariam ser coibidas pela justiça. Lá, na França, a Charlie não o foi; aqui, a Veja não o é. Cada qual a seu modo, ofendem, caluniam, desrespeitam e seguem sem limites no exercício de sua ilimitada liberdade de expressão. Até que surge um fanático, e de fanáticos este mundo também está prenhe, embora menos do que de hipócritas falso moralistas, e a tragédia está pronta para ser explorada pelos surpreendidos de meia-tigela.

Leia também: Confira as charges e capas mais polêmicas do Charlie Hebdo

Repudio veementemente o ato que vitimou os cartunistas, e me solidarizo com seus familiares; nada o justifica. Nem uma só peça de seu humor sem limites os faz merecedores do que sofreram. Mas esse humor está longe de ter o meu respeito. Por isto, não sou Charlie.

*André Falcão é advogado e autor do Blog do André Falcão. Escreve semanalmente para Pragmatismo Político

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. Pereira Postado em 14/Jan/2015 às 10:04

    Agora a culpa pela violência islâmica é dos cartunistas. Essa comoção no mundo pelo atentado terrorista contra a revista, só aconteceu porque mataram gente ligada à mídia. Estranho que quando debocham do cristianismo e alguém reclama, os mesmos que tentam defender a religião dos terroristas são os mesmos que reclamam liberdade de expressão. Exemplo disso foi quando Marco Feliciano acionou na justiça o grupo humorísitco Porta dos Fundos por, veja, cometer o "crime de intolerância" de se sentir ofendido com um vídeo que satiriza o cristianismo, e como se podia prever recebeu críticas veementes por "tentar cercear a liberdade de expressão" do grupo. Então estamos nesse pé: Falou mal de Maomé, morre e a culpa é do assassinado que passou dos limites e ridicularizou a religião alheia; Chamou a virgem maria de prostitua e adúltera é liberdade de expressão.

    • Victor Hugo Postado em 15/Jan/2015 às 17:14

      É isso mesmo, concordo. É incrível a manobra de rotular assuntos como proibidos e liberar outros iguais ou muito parecidos sem qualquer critério transparente ou objetivo. Enquanto houverem dois pesos e duas medidas nunca será levado a sério.

  2. dafner Postado em 14/Jan/2015 às 10:20

    O tipo de humor pode ser até discutido, mas acho que o alvo principal era sempre os líderes (políticos) das religiões e o modo como as conduzem e manipulam seus seguidores. Num estado laico isso é totalmente normal. Mas tem um porem, a extrema-direita (que sempre odiou o semanário) pegou um gancho no caso para assim promover seu ranço de ódio contra a população muçulmana do país...

  3. Renato Aroeira Postado em 14/Jan/2015 às 10:36

    Infelizmente, desde o dia do atentado estou lendo artigos, depoimentos e notícias (estas, ligeiramente falsificadas), dizendo, contando e explicando como os cartunistas do Charlie Hebdo são islamofóbicos, agentes do imperialismo francês e de um tremendo mau gosto. Rapaz, sou cartunista. Essa é a acusação que mais recebo, "mau gosto". Tsk. O André Falcão é apenas mais um a ecoar e espalhar as habituais maledicências. Incrível é ver esse cara falando do Pasquim. 'Descomparando-o' com o Charlie. Ah, André... O Pasquim (feito por amigos de Wolinsky e Charb, entre outros) jogaria merda em você, com certeza. Como diria o Ivan Lessa, vá se roçar nas ostras. :-)

    • Victor hugo Postado em 15/Jan/2015 às 17:18

      Então você também faz parte dessa maioria de cartunistas frustrados que se fizerem um desenho que não ofenda ninguém, não terá a mínima atenção. Para ter algum tipo de visibilidade precisa atacar as outras pessoas. Realmente, artistas como os da tirinha do Calvin são poucos. Não é o seu caso.

  4. Joe Joe Postado em 14/Jan/2015 às 11:05

    Bom, então vmaos parar de falar mal do maradona. Porque Maradona é deus na Argentina, tem até religião. Religião....que coisa mais inutil.

    • Victor Hugo Postado em 15/Jan/2015 às 17:20

      É sério isso? Se não consegue ver a diferença do seu exemplo, procure ajuda urgentemente. Ah, e a sua utilidade, qual é?

  5. Pereira Postado em 14/Jan/2015 às 11:19

    "Religião....que coisa mais inutil." Joe joe. Que comentário desprovido de conhecimento e cultura. Meu querido, ninguém mais trouxe ganhos e avanços civilizacionais para a sociedade humana que o cristianismo. A ética foi inventada pelo cristianismo : Essas coisinhas que você escuta do tipo "não pode roubar", "não pode mentir" foram os cristãos que inventaram. A ciência como se conhece hoje tem a forte participação cristã, pois como o cristianismo duvidava de práticas exotéricas que são anteriores aos conhecimentos científicos, inventou o estudo acadêmico e hoje você tem a PUC e muitas outras instituições de ensino com fundação cristã. Vai estudar menino !

  6. Pereira Postado em 14/Jan/2015 às 11:25

    Joe joe agora me diga o que o ateismo fez de bom para a humanidade ? matou mais de 100 milhoes de pessoas no sec XX com o maldito socialismo em países como China, URSS , Camboja , Vietnã , Cuba e leste europeu. Me diga o que o Islamismo e religiões de matriz Afro fizeram pela humanidade? NADA.

  7. Guilhermo Postado em 14/Jan/2015 às 11:39

    Concordo totalmente com o autor do texto! Nunca esse ato será justificado. No entanto, eu procurei algumas charges desse jornal e, bem, algumas são de péssimo gosto. Claro que isso despertaria o ódio de alguns.

  8. Pereira Postado em 14/Jan/2015 às 11:42

    Estranho, nunca vi cristãos jogarem bomba em clínicas de aborto. Nunca vi evangélicos irem armados para matar pessoas na passeata gay, nunca vi atentados contra autores de novela e humoristas que vivem de satirizar e ridicularizar a Bíblia.

    • Roberto Pedroso Postado em 15/Jan/2015 às 11:23

      Por isso é bom estudarmos um pouco antes de falarmos ou escrevermos qualquer tese argumentativa : nos Estado Unidos pelo menos oito pessoas já foram mortas em atentados contra clinicas de aborto o reverendo Paul Jenninggs foi inclusive condenado a pena de morte processado por ser o mandante a atentados contra clinicas,ademais temos como maior assassino da história da humanidade Tomás Torquemada conhecido como o Grande Inquisidor,sendo a inquisição responsável por matar muito mais que os regimes ditatoriais de inspiração comunista,a inquisição foi um dos maiores crimes contra a humanidade,temos vitimados pela fúria cristã : Hipatia de Alexandria, Giordano Bruno,Girolamo Savonarola,entre muitos outros.Citando mais recentemente tivemos o terrorismo de estado perpetrado pelos Estados Unidos contra outros países Islâmicos em guerras inglórias pelo governo de George W Bush que possuía como base "intelectual e moral" de seu governo a ultra direita cristã estadunidense.

  9. Pereira Postado em 14/Jan/2015 às 11:52

    Não vejo essa mídia vendida às esquerdas conclamar um protesto que seja quando terroristas do Hezbolah , hamas , boko haram, Estado islâmico e ditadores de alguns países patrocinam massacres contra cirstãos desarmados e inocentes. Todos os anos morrem pela mão da violência islâmica 100 mil cristãos pelo mundo, e a mídia esquerdista o que faz ? NADA. Uma coisa vai mudar no islamismo : Os moderados, que são minoria, teram que vigiar a maioria extremista se não quiserem perder mais direitos em países do ocidente. Espero que essa medida seja forte por parte de países como França , Suécia e Holanda, pois ninguém quer saber dos direitos subtraídos dos cristãos em países muçulmanos.

    • Thiago Teixeira Postado em 14/Jan/2015 às 12:18

      Grande PEREIRA!!!!!!!!!!!!!!!! Você voltou?????????????

  10. Jonas Schlesinger Postado em 14/Jan/2015 às 12:20

    Estão cutucando onça com vara curta. Daqui a pouco vai ter uma grande xenofobia na Europa e, como toda grande guerra começa lá, a terceira guerra mundial. Prepare-se, Pereira, quando vc for chamado para a guerra combater ao lado dos soldados russos e chineses...

  11. André Postado em 14/Jan/2015 às 12:22

    Não entendi a razão da censura a meu comentário! Ofendi alguém? Qual é o contexto em que esta postagem foi feita? Ridícula a opinião (em função do contexto). Ridícula a censura!

  12. Jonas Schlesinger Postado em 14/Jan/2015 às 12:23

    Agora falando sério. Vai chegar um momento em que os políticos vão se encher desses religiosos fundamentalistas, tanto muçulmanos, quanto evangélicos entre outros. Estes querem mandar mais que a lei e suas igrejas não pagam impostos sobre o dízimo arrecadado. Assim a mamadinha continua, seu zé. Hipócritas!

  13. André Postado em 14/Jan/2015 às 12:24

    Acho que não foi censura. Foi bloqueio pq eu tinha escrito contexto Contexto em caixa alta. Foi isso?

  14. Pereira Postado em 14/Jan/2015 às 12:42

    Thiago, depois de merecidas férias estou de volta. Passei pela ilha da magia socialista, fico impressionado como a maldade humana(Irmãos castro) não consegue destruir a beleza que Deus constroi. E uma passadinha em nova iorque, porque ninguém é de ferro.

  15. Rafael Martini Postado em 14/Jan/2015 às 16:22

    O artigo está assinado pelo André Falcão, não é um editorial do site. Além disso, o Charlie Hebdo não é unanimidade entre a esquerda (nem entre quaisquer correntes políticas, diga-se). Inclusive, se o Pragmatismo limitasse-se a dar voz a apenas um dos lados, isso apenas alimentaria aqueles que pensam estar num espaço "antidemocrático", conforme [que ironia!] comentam insistentemente.

  16. João Postado em 14/Jan/2015 às 20:29

    Texto com desculpas típicas utilizadas por boçais: Não sou a favor do estupro, MAS as mulheres hoje em dia se mostram demais. Não sou racista, MAS os negros são geralmente ladrões. Não sou a favor do terrorismo, MAS o Charlie provocou. Liberdade sempre! Para nos comportarmos como quisermos, termos a cor que tivermos e criticarmos o que quisermos. Sem medo de sermos estuprados, preconceituados ou mortos!

    • Victor Hugo Postado em 15/Jan/2015 às 23:33

      Já ouviu falar alguma vez que a liberdade de um termina onde começa a do outro? "Liberdade sempre", como diz, não é sinônimo de "absolutismo". A tua liberdade não vale mais do que a minha ou a dos outros. Eu poderia inverter a sua frase e estaria dito o mesmo: eu não sou a favor do Charlie, MAS também não sou a favor do terrorismo. Sempre antes de encher a boca para falar, respire e pense.

      • João Postado em 16/Jan/2015 às 23:58

        "a liberdade de um termina onde começa a do outro?" No caso do Charlie a liberdade dos chargistas terminou quando o fuzil dos terroristas cantou. Cara, respirei e pensei, mas continuo sem entender teu comentário.

  17. Roberto Pedroso Postado em 15/Jan/2015 às 11:44

    Texto corajoso e exemplar,vemos que até mesmo na França berço dos conceitos republicanos e pátria mãe dos direitos individuais do cidadão mesmo nesse País existem serias dificuldades em lidar com o conceito de liberdade de imprensa pois o humorista Charlie Coulibaly foi preso por fazer um comentário satírico a respeito dos atentados e foi preso por apologia ao terrorismo.Ato estranho das autoridades francesas para dizer o minimo.Será que veremos a aprovação de um "decreto patriota" nos moldes estadunidense dessa vez instituídos na pátria da igualdade liberdade e fraternidade que serviu de modelo para a fundação dos conceitos republicanos em todo o mundo ocidental capitalista baseado no estado de direto?

  18. Pereira Postado em 15/Jan/2015 às 12:29

    "sendo a inquisição responsável por matar muito mais que os regimes ditatoriais de inspiração comunista,a inquisição foi um dos maiores crimes contra a humanidade" Segue o show de horrores da desinformação. A inquisição católica matou 20 mil pessoas em 4 séculos, o déspota Robespierre matou mais(assim como seus comparsas que colocaram a França na miséria com a Rev. Francesa), a Fúria ditatorial comunista ateísta vitimou por baixo 100 milhões de humanos em países como China, URSS, Cuba, Camboja, Todo o leste europeu e continua vitimando nos campos 14 da vida na C do norte e nas prisões políticas de Fidel castro. Querer comparar os 20 mil mortos da inquisição, em 4 séculos com os mais de 100 milhões de mortos pelo ateísmo comunista, em 70 anos, não só é vigarice intelectual como falta de aula de matemática básica.

  19. Pereira Postado em 15/Jan/2015 às 12:32

    "nos Estado Unidos pelo menos oito pessoas já foram mortas em atentados contra clinicas de aborto o reverendo Paul Jenninggs foi inclusive condenado a pena de morte processado por ser o mandante a atentados contra clinicas". Belo fuçador de Baú você é Pedroso, no meio de mais de 25 mil atentados terroristas com milhares de vítimas você conseguiu encontrar um suposto atentado prticado por um suposto cristão que vitimou apenas 8 pessoas. Talvez essas 8 pessoas do suposto atentado cristão seja 0,00000247 % das vítimas que a violência islâmica já produziu.

  20. Pereira Postado em 15/Jan/2015 às 12:40

    Se fizermos um Ranking da matança, eis os lanterninhas : Igreja católica, Estado de Israel, Fundamentalismo cristão(non Ecsiste), sistema capitalista, ditaduras militares sulamericanas. Agora os campeões : Comunismo Ateu 100 milhoes no Sec XX e continua matando, fundamentalismo Islâmico(nem da mais para contar e continua matando), ditadores do nacional socialismo(Hitler, Mussolini) provocaram a morte de 20 milhoes na segunda guerra, 6 deles judeus. Pedroso, vai estudar meu filho.

  21. Pereira Postado em 15/Jan/2015 às 13:54

    E só para lembrar meu caro Pedroso: A igreja católica pediu desculpas públicas pelos excessos da inquisição; Israel apenas se defende do terrorismo islâmico, e como em qualquer guerra, civis acabam pagando o pato; Quando o Capitalismo mata uma pessoa pode ter certeza que suas liberdades salvaram outras 5 da morte; Ditaduras militares da A do sul não vitimaram 50 mil pessoas e boa parte das vítimas, eram soldados terroristas de milícias esquerdistas como Lamarca e marighela(terroristas cultuados pela ideologia esquerdista em vigor no Brasil). Agora eu pergunto: Quantos comunistas ateus foram punidos por crimes de guerra e contra a humanidade ? a resposta é pouquissimos, Um dos únicos foi Pol Pot no Camboja. Na URSS, inves de punirem os comunistas, no dia seguinte à queda fictícia do regime, os membros se reuniram para dividir o espólio e bolar uma maneira de seguir no poder como estão até hoje membros da KGB como Putin e cia. Na china, o partido comunista continua ditando as regras e ficando com 90 % da riqueza deles, sem dividir quase nada com o povo. Em Cuba os irmãos castro ainda matem prisões políticas em pleno 2015, sem pagar uma puniçãozinha sequer.

  22. Roberto Pedroso Postado em 16/Jan/2015 às 09:20

    Acredito sinceramente que devemos debater ideias e ideais despidos de preconceitos e rancores politico partidários em resposta gostaria de orienta-lo a pesquisar mais sobre a inquisição na península Ibérica e sobre o assassino atroz Tomas Torquemada(recomendo os livros: :" A Inquisição em Seu Mundo" de João Bernardino Gonzaga-""Inquisição. Ensaios sobre Mentalidades, Heresias e Arte" de Anita Novinsky ) os números exatos pelas mortes pela inquisição variam de acordo com a fonte de pesquisa histórica alguns citam números entre 70 e 100 milhões de pessoas,ademais sob o espectro conceitual a igreja católica foi responsável por fornecer o esteio moral e ideológico que justificou a escravidão na Africa e o genocídio de povos indígenas nas Américas,sendo por tanto responsável por mais essas mortes "indiretas",mas segundo sua opinião tudo está perdoado pois o Papa se desculpou,mas eu me pergunto e os ecos históricos de tais crimes que ainda reverberam até os dias atuais? não obstante é incrível o raso conceito daqueles que querem associar e correlacionar crimes e atrocidades cometidos por ditaduras de inspiração comunista aos conceitos e preceitos apregoados por aqueles que defendem o socialismo e suas bases, um equivoco comum entre aqueles que não sabem a diferença entre socialismo e stalinismo por exemplo, um erro de formação,de quem precisa se irritar menos e talvez voltar aos bancos escolares para constituir melhor sua formação intelectual e assim aprender a debater ideias.Ademais só por curiosidade os militares que instituíram os anos de chumbo no Brasil nenhum foi preso e julgado pelos seus crimes de tortura, estupro ocultação de cadáveres,enquanto aqueles que o senhor chama de "terroristas cultuados pela esquerda no Brasil" agiam baseando suas ações sob o legitimo direito de resistência(o senhor já ouviu falar de John Locke?) contra o regime que cerceava os direitos civis e políticos dos cidadãos e contra as arbitrariedades cometidas em um estado de exceção,é interessante percebermos que nos tempos atuais o ignorante politico está sendo substituído pelo pseudo politizado pessoas vitimadas por severa estreiteza de pensamento com uma articulação intelectual pueril, ridículo em sua existência, medíocre em sua essência,incapaz sequer de manter um dialogo maduro em seus arrazoados destilam o veneno desbragado contra conceitos políticos que nem sequer conhecem com propriedade,talvez pelo fato destes conceitos escaparem a sua compreensão.

  23. Pereira Postado em 16/Jan/2015 às 09:44

    "sob o espectro conceitual a igreja católica foi responsável por fornecer o esteio moral e ideológico que justificou a escravidão na Africa e o genocídio de povos indígenas nas Américas,sendo por tanto responsável por mais essas mortes "indiretas". A Igreja católica liderou movimentos abolicionistas tanto no Brasil como nos EUA, já ouviu falar em Joaquim nabuco ? Movimentos que nunca existiram nas escravidões de povos europeus proporcionadas por muçulamanos africanos séculos antes do primeiro português pisar na África. Os muçulamanos são recordistas mundias no tráfico escravo e não tinha uma alma para levantar um movimento abolicionista. Muçulmanos são responsáveis pela escravidão de 5 milhoes de pessoas na europa, sugiro o livro White slaves, africam masters(não há tradução em português, terá que se virar no inglês). Na escravidão dos negros, os preferidos eram homens para trabalhar na lavoura; já os muçulamanos preferiam mulheres para escravização sexual. Na áfrica ainda hoje há escravidão em demasia, na sua concepção deve ser os cristãos e a igreja católica os culpados disso ou até mesmo o bordão esquerdista de culpar o capitalismo por tudo . A instituição que mais lutou nos EUA para que negros pudessem formar família foi a igreja católica, pois a bíblia não faz distinção de pessoas e proíbe a escravidão; já no corão os muçulamanos têm ditreito a escravos. E quem vai contradizer o corão, não é mesmo ?

  24. Pereira Postado em 16/Jan/2015 às 09:49

    "mas segundo sua opinião tudo está perdoado pois o Papa se desculpou". Por acaso Fidel castro pediu desculpas pelos milhares de homossexuais e negros que ele junto com Che guevara mataram ? Pedir desculpas em muitas ocasiões é um ato de extrema nobreza e reconhecimento de erros e não para que se esqueçam de coisas. É o caso da inquisição. Putin pediu desculpas por invadir a estonia, georgia , ucrania entre outras atrocidades ? comunistas não pedem desculpas, afinal é tudo pela revolução e pela ideologia.

  25. Pereira Postado em 16/Jan/2015 às 09:53

    "preceitos apregoados por aqueles que defendem o socialismo e suas bases" A base do socialismo é sempre a mesma : Marx , engels , Gramsci , escola de frankfurt entre outros mais atuais. A base que Lenin usou é a mesma que usa, por exemplo, gente repugnante como jean wilis e luciana genro. A desculpa é sempre a mesma : "deturparam marx" Mao tse tung foi ao poder dizendo isso.

  26. Pereira Postado em 16/Jan/2015 às 10:07

    "os militares que instituíram os anos de chumbo no Brasil nenhum foi preso e julgado pelos seus crimes de tortura, estupro ocultação de cadáveres,enquanto aqueles que o senhor chama de "terroristas cultuados pela esquerda no Brasil" agiam baseando suas ações sob o legitimo direito de resistência" Aqui está o maior absurdo das colocações de Pedroso. Direito de resistência de Locke não inclui matar Charles Chandler na frente da família, não inclui matar inocentes que em nada tem haver com a luta política como aconteceui no atentado do aeroporto dos guararapes ou jogar a bomba numa cancela para matar um garoto de 19 anos e ainda assaltar e sequestrar pessoas. 119 pessoas foram trucidadas por milícas de esquerda muitas antes do AI-5, que foi o ato que instaurou a ditadura no Brasil. A comissão da farsa e vingança que Dilma faz nada mais é que um teatro, para tentar envergonhar octagenários e alimentar o desejo ridículo de suspender a lei da anistia. Claro que essa lei não será suspensa, pois, caso for, Dilma vai direto para a cadeia por atos de terrorismo. A lei de anisitia é para os dois lados.

    • Roberto Pedroso Postado em 17/Jan/2015 às 10:29

      " Quando são cometidos grandes erros na governação de uma comunidade, só a rebelião mantém uma promessa de restauração dos direitos fundamentais (Segundo Tratado, § 225)".de John Locke (...)se a parte prejudicada encontrar remédio e os seus danos reparados mediante apelação à lei, não haverá qualquer necessidade de recorrer à força, que somente se deverá usar quando alguém se vir impedido de recorrer à lei; porque só deve se considerar força hostil a que não possibilita o recurso a semelhante apelação, e é tão só essa força que põe em estado de guerra aquela que faz dela uso, e torna legítimo resistir – lhe" (Locke, 1.973: ).

  27. Pereira Postado em 16/Jan/2015 às 10:15

    Eu não digo que sou politizado(detesto o PSDB), apenas sou um cristão e você pedroso é apenas mais um militante pago ou não. Se é pago, é com dinheiro público como muitos que conheço; Se não é pago, deve ser mais um garoto que quer mudar o mundo ou um velho comunista com moléstias mentais como muitos que andam por aí também. Fim da discussão.

  28. Pereira Postado em 16/Jan/2015 às 10:49

    Outra leitura Pedroso, lembrei a tempo : The KGB and Soviet desinformation. Veja o que está por trás verdadeiramente da intervenção militar em 64 e como mentem para você a mais de 40 anos. Também não há tradução para português.

    • Roberto Pedroso Postado em 16/Jan/2015 às 11:47

      De fato a discussão esta encerrada pois não falo a sua língua mas ao invés de indicar um livro lançado por Washington baseado em um relato duvidoso de um ex chefe de espionagem da KGB recomendado por Olavo de Carvalho sito compêndios históricos variados e sérios como: Os Anos do Condor, de John Dinges," Os Advogados e a Ditadura de 1964, organizado por Fernando Sá, Oswaldo Munteal e Paulo Martins",Brasil: Nunca Mais" organizado por Paulo Evaristo Arns e Jaime Wright,"Batismo de Sangue" de frei Betto,"Cães de Guarda — Jornalistas e Censores, de Beatriz Kushnir- livro que nunca será recomendado por Olavo de Carvalho,disso tenho certeza,assim como o "Relatório final da Comissão Nacional da Verdade"publicado pela imprensa oficial,além do documentário recente "O dia que durou 21 anos",“Um homem torturado” de Leneide Duarte-Plone e Clarisse Meireles, o livro: A ditadura militar no Brasil: a história em cima dos fatos – Caros Amigos.Curioso o fato do senhor se declarar cristão e defender a Ditadura civil Militar no Brasil,não seria um contra-senso conceitual religioso? e acusa os outros de portador de "moléstia mental"? realmente discussão encerrada.

      • Roberto Pedroso Postado em 17/Jan/2015 às 03:02

        *"cito compêndios históricos variados"...

  29. Paulo Postado em 18/Jan/2015 às 16:42

    Bom texto. Agora o ocidente mostra o quao hipocrita é com sua confusao sobre o significado da liberdade de expressao: sequer sabemos o que significa.

  30. eu daqui Postado em 21/Jan/2015 às 13:12

    Nem sou charlie e nem sou terrorista: no lugar dos insultados, eu simplesmente teria coberto a frança de charges mostrando a santa padroeira do país, Joana darc, como traficante, pedófila e fedorenta. Imaginem só a cara dos inventores da liberdade? kkkkkkkkkkkkkkkkk