Redação Pragmatismo
Compartilhar
Eleições 2014 24/Oct/2014 às 14:13
20
Comentários

Mídia internacional ironiza marcha pró-Aécio: "Só faltou champanhe"

The Economist chamou o protesto de “Revolução da Cashmere”, pela quantidade de socialites, roupas caras e iPhones vistos durante o ato em prol do candidato tucano; segundo a publicação, isso apenas reforça a imagem de que Aécio seria um verdadeiro representante da elite

ato pró aécio
Passeata pró-Aécio ganhou repercussão internacional (Pragmatismo Político)

Revista Fórum

A revista britânica The Economist publicou um texto ontem (23) sobre a mobilização de eleitores do presidenciável brasileiro Aécio Neves (PSDB). O evento ocorreu na noite de quarta-feira na Avenida Brigadeiro Faria Lima, em São Paulo. Mesmo tendo anunciado apoio ao candidato tucano, a publicação foi irônica e chamou a manifestação de “Revolução da Cashmere”, em referência à lã utilizada normalmente em roupas caras.

SAIBA MAIS: Passeata pró-Aécio teve gritos de ‘VIVA A PM’ e xingamentos contra Chico Buarque

“Sujeitos de terno com camisas bem passadas e gravadas com suas iniciais, portando bandeiras de Aécio. Socialites bem vestidas, envoltas em elegantes cachecóis para afastar o frio fora de estação, entoando slogans contra o PT. Todos tirando selfies com caros iPhones”, dizia a matéria, que afirmou ter faltado apenas “taças de champanhe” no protesto.

A revista ressaltou que o ato foi uma cena sem precedentes na história das eleições, e não somente no Brasil, já que “barões dos negócios e financistas” não costumam ir às ruas para esse tipo de manifestação. Segundo o texto, a atitude e o perfil dos eleitores reforçariam ainda mais a imagem do candidato tucano de ser um “fantoche da elite rica”, como afirmam seus opositores.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. juliano Postado em 24/Oct/2014 às 14:31

    quando passei por essa 'manifestação' na quarta, e vi aquele carro de som gritando palavras de ordem, enquanto a platéia gritava irracionalmente "FORA PT", só conseguia pensar em uma coisa: "gente, vocês não combinam com a rua! mal sabem como se comportar... volta pro seu ar condicionado e deixa a rua pra esquerda." dito e feito, não fui o único a pensar assim! :)

    • Richard Postado em 24/Oct/2014 às 20:02

      Também tive o desprazer de passar por ali e ouvi o "argumento político" único "Dilma puta". Gente diferenciada e super politizada, parabéns.

    • Valter Augusto Postado em 25/Oct/2014 às 11:11

      Pode crer,mano:esse povo não sabe ocupar rua,não!Tive a sorte de não estar ali porque não consigo ficar de boca fechada e ia apanhar que nem cachorro louco.

  2. KARINA BB Postado em 24/Oct/2014 às 15:24

    CANDIDATO TUCANO É O FANTOCHE DA ELITE RICA.....A MAIS PURA VERDADE,,,,,,ESSAS FAMILIAS SERTANEJAS ME DAO ANSIA DE VOMITO ARGHHHHHHHHHH,,QUEM GOSTA D METALLICA ,SLIPKNOT,IRON MADEM ,WITHESNAKE,COMO EU,JAMAIS OUVIRIA ESSE TIPO DE MUSICA BAIXO NIVEL ....BLERGHHHHHHHHHHHH

    • geovani afonso da silva Postado em 24/Oct/2014 às 20:03

      Sabios comentarios.faltou ramones.

    • Everton Postado em 25/Oct/2014 às 10:41

      Rage Against the Machine!!!!!

  3. poliana Postado em 24/Oct/2014 às 15:34

    noooossaaaaaaa!!! quem diria hein??!!! a mídia internacional é mais séria e honesta q a nossa! eita mídia brasileira vil, golpista e tendenciosa viu!! dá nojo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! essa matéria me fez ganhar o dia!!! repassando pros conhecidos coxinhas!!!!!

  4. Felipe Peters Berchielli Postado em 24/Oct/2014 às 15:45

    Midia internacional? Foi o The Economist,o mesmo que apoia o Aécio.

  5. Rocken Postado em 24/Oct/2014 às 18:35

    cara, o debate econômico nem entra nesta polarização PSDB e PT, estou longe de ser totalmente anti mercado, então acho que você que é liberal deveria procurar outro grupo de direita pra defender, essa direita ai do PSDB é desonesta demais, se encaixa melhor o "feudoliberalismo" pra eles, procure por Banestado e Banespa e vai ver quem que ganhou com aquilo, também vai perceber como o empresariado honesto perdeu com toda a lambança do desgoverno FHC

    • Regina Postado em 26/Oct/2014 às 02:11

      Rocken, entendo o seu argumento. O fato é que, mesmo que ele não seja PSDB (talvez nem goste do partido), ele, que é liberal, tem que escolher nesse momento, e só há duas opções. Eu, que me identifico mais com a esquerda, vou votar na Dilma, o que não significa que eu seja petista, nem que a Dilma me seja o ideal. É certo que o debate econômico não entra na polarização PT X PSDB, mas é uma lástima que não entre, Rocken. O fato desse tema não entrar na polarização revela o quão alienados estão os eleitores, porque a política econômica é um dos principais instrumentos para que se construa um (determinado) modelo de sociedade.

  6. AdvinheQuemSou Postado em 24/Oct/2014 às 19:47

    Fanatismo não é bom! Eu estou me policiando. Acompanho política sempre mas em época de eleição eu fico fanático. "Coxinhas" e "Petralhas" definitivamente não são iguais. Desconsideremos os "maria vai com as outras".. Estes que são mais facilmente influenciados. Compareça à um evento no qual os dois grupos estejam presentes e verás a diferença.

  7. Wagner Souza Postado em 24/Oct/2014 às 23:47

    O negocio do psdb e continuar a elite la e nos ca, isto nao podemos mais aceitar, tem que descer do pedestal cambada, vem aqui e junte-se a nos mortais, temos tambem iphones, computadores, andamos de aviao, vamos aos seus shoppings e somos parte do Brasil, voces nao estao mais sozinhos e agradecemos isto ao PT, nao ao PSDB,nem ao Romario, nem ao Ronaldo, nem ao babaca do Neimar !

    • Dinah Caixeta Guimaraes Postado em 08/Dec/2014 às 08:19

      Wagner faco suas minhas palavras.!Parabens.!

  8. enganado Postado em 25/Oct/2014 às 02:01

    Meu caro Luiz Eu me proponho a fazer um novo Instituto Benjamin Constant só para cegos em política, tendo como matérias: NACIONALISMO, VERGONHA, HONESTIDADE, SOBERANIA, INDEPENDÊNCIA, AMOR A PÁTRIA, ... mais ou menos isto. Tá bom!

  9. L. Souza Postado em 25/Oct/2014 às 17:31

    Pois é... Agora imaginem esses pessoais como patrões... Pobre povo!

  10. Regina Postado em 26/Oct/2014 às 02:14

    Eu não tenho carro!

  11. Antonio Postado em 26/Oct/2014 às 11:25

    Vale deixar claro que essa crítica tá partindo de uma revista neoliberal, apoiadora do Aécio. Nada mais sincero nisso aí. Coisa que falta a imprensa PIG brasileira e suas revistinhas de fofoca (veja).

  12. sóstenes Postado em 06/Dec/2014 às 21:09

    Deprimente essa classe xenofobica ! Devem ir pra rua pedir educação de qualidade segurança a me esqueci caso isso aconteça eles perderiam bilhões kkkkkkkk

  13. José Evaristo Postado em 07/Dec/2014 às 10:23

    Falta. do que fazer. Outro dia vi uma postagem, onde uma granfina, aquela que tinha como fantoche a candidata mosquito Mariana. tem uma propriedade, que funciona como uma favela, com tudo que um pobre na mais alta de sua miséria pode alcançar, apenas para satisfazer o a curiosidade da elite desumana sádica e aventureira. É esta mesma gente, endinheirada, desbocada, sem compostura sedenta de algo estarrecedor que supra seu ócio que está indo para as ruas, protestar, contra o que, perguntem a eles que nem eles sabem o porque. Apenas vão em busca do que encontrarem, muita bebida muita droga... estão no antro que eles pediram.

  14. Dinah Caixeta Guimaraes Postado em 08/Dec/2014 às 08:18

    #eu tambem. nao .! O que me preocupa nao e ser direita ou esquerda,e ver pessoas que vivem a mairo mordomia e ainda reclamam do pais ,Quando o rico resolve ir as ruas nao e pelo bem comum e sim para nao perder previlegios que ele julga ser direito apenas dele ,e ano por uma sociedade mais justa ,mais igualitaria.!Em resumo ele quer um Estado que refirme a subservuencia dos ricos sobre os mais pobres,colocando se em posicao de superioridade diante de 220milhoes de brasileiros.Nao podemos mais aceitar isso e por isso embora eu seja de esquerda sim com muito orgulho,porque a justica,igualdade nao estao ao lado do povo,se sim de uma Elite que deveraim se envergonhar desse discurso vazio e desatualizado da nossa realidade.