Redação Pragmatismo
Compartilhar
Racismo não 11/Sep/2014 às 21:51
31
Comentários

Pelé, Aranha e mais uma bola fora

Pelé minimizou os ataques racistas contra Aranha e disse que a postura do goleiro santista foi “precipitada”

pelé aranha racismo
Para Pelé, goleiro Aranha se precipitou (Edição: Pragmatismo Político)

Em evento realizado na quarta-feira (10), no Rio de Janeiro, Pelé criticou a postura do goleiro Aranha na partida entre Grêmio e Santos no dia 28 de agosto, ao ser xingado por torcedores. Ele disse que o jogador se equivocou ao dar tanta atenção para o episódio. “O Aranha precipitou-se um pouco querendo brigar com a torcida. Se eu fosse parar o jogo ou gritar desde quando comecei a jogar, na América Latina, aqui no Brasil e no interior, toda vez que me chamassem de crioulo ou de macaco, aí todo jogo teria que parar. O torcedor, dentro da sua animosidade, ele está gritando ali. A gente tem que coibir o racismo, mas acho que não é tudo que vai coibir”, afirmou.

VEJA TAMBÉM: Racismo e caso Aranha: O que Luciano Huck e Danilo Gentili têm a ver com isso?

Segundo o ex-jogador, é preciso combater o racismo, mas não da forma como aconteceu. “Tem que coibir o racismo, mesma coisa que pegar alguém de raça amarela, é racismo também, o pobre, como pessoa discriminada, é racismo também. Então tem que tomar muito cuidado com as ações das pessoas”, completou.

Relembre o caso

Diante das ofensas que recebeu durante o jogo, o goleiro procurou o árbitro para denunciar o fato. Em entrevista na saída do gramado, revelou ter sido chamado de “macaco” por torcedores que estavam atrás do gol e imagens de TV confirmaram a veracidade da acusação. O caso foi rapidamente julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que condenou o Grêmio com a exclusão da Copa do Brasil. O clube gaúcho irá recorrer. Enquanto isso, a polícia investiga os torcedores já identificados, que deverão ser responsabilizados pela atitude.

Fórum

Recomendados para você

Comentários

  1. Renato Postado em 11/Sep/2014 às 22:22

    Pelé, vc fala assim porque não é negro. O racismo é uma manifestação ideológica ,de pensamento. O racismo tem relação com o nazismo, fascismo.è uma idéia que humilha o outro como indivíduo,para menosprezá-lo, diminuí-lo e se sentir superior....parei.

    • eu daqui Postado em 12/Sep/2014 às 11:58

      Concordo em parte. Pelé não é obrigado a se sentir ofendido pelas mesmas coisa/razões que o Aranha. PEssoas dferentes tem o diretio de sentir coisas diferentes mesmo diante dos mesmo fatos. A isso se chama liberdade de consciencia, um dos pilares da democracia.

  2. Onda Vermelha Postado em 11/Sep/2014 às 22:38

    Era uma vez um ex-jogador tido como ídolo nacional, Pelé! Por não te calas? Estúpido! Chega! Que imbecil! Todo apoio ao goleiro Aranha!

    • eu daqui Postado em 12/Sep/2014 às 12:00

      Não sou fã de Pelé mas acho quele tem difreito a liberdade de consciencia e de expressão. Não se pode exigir que alguém se sinta necessariamente ofendido só pra ratificar o ressentimento do outro.

      • Anderson Postado em 12/Sep/2014 às 15:36

        Concordo que ele pode não se sentir ofendido mas criticar uma pessoa que se sentiu ofendido achando que deve agir da mesma forma que ele agia é idiotice! Vivemos um tempo diferente que o Pelé viveu e devemos sim coibir as atitudes racista contra qualquer pessoa indiferente sexo, raça, religião etc...

  3. Olga Postado em 11/Sep/2014 às 23:34

    Esta é uma época contraditória...Faz anos que se humanizam os animais,,desenhos o provam, tem animais fazendo esportes radicais, etc., y muitos mais, que se desumanizam as pessoas , os seres humanos. Chamar de macaco a uma pessoa é animalizar-lo, humilhar-lo, com contexto irônico e hilário. É racismo porque só aos negros se chamam de macacos, se jogam bananas, etc.,. e nem um negro tem porque suportar isso. O Pelé é como Morgam Freedman que disse que nos EEUU não tem racismo!!! ele minimiza os fatos porque não é com ele, toda uma personalidade respeitada pela sua história e dinheiro. Todos somos seres humanos com particularidades e peculiaridades, somos indivíduos parte de uma sociedade que tem que superar preconceitos, xenofobia, racismo, homofobia, etc. e penso que uma medida para terminar com isso é fazer o que o goleiro fez..por punto final aos ataques e se refugiar na lei, somente assim é que as pessoas vão pensar antes de humilhar e discriminar por qualquer condição que possua.

  4. Eduardo Postado em 12/Sep/2014 às 00:09

    Quem é reverenciado onde passa deve achar mesmo que, quando chamam outro negro de macaco tá tudo bem.... é vergonhoso, fama e dinheiro não dá o direito de ser melhor que ninguém, sinto muito mas respeito cabe em qualquer lugar, em qualquer classe social, e a máxima do direito, que é o meu vai até onde começa o do outro.....PARABÉNS STJD.

  5. Jonas Schlesinger Postado em 12/Sep/2014 às 01:14

    Esse não é vitimista. Pelé, Morgan Freeman, Barack Obama, Joaquim Barbosa, Jay_Z, Taís Araujo e muitos outros não caem no laço do vitimismo. Flws.

    • Danilo Cremonini Postado em 12/Sep/2014 às 09:56

      Só curiosidade, continue a falar sobre os muitos outros. Imagino que em 2014 anos de história (pós Cristo), sua lista tenha pelo menos mais de 200 negros que fizeram história e "não caíram nos laços do vitimismo". Aguardo ansiosamente...

      • eu daqui Postado em 12/Sep/2014 às 12:01

        Eu ainda prefiro Madiba e Nasser.

  6. Rocken Postado em 12/Sep/2014 às 02:13

    estamos vivendo o fundamentalismo do politicamente correto, onde tudo é pre julgado como preconceituoso mesmo estando longe de representar as verdadeiras atitudes preconceituosas, mas o Aranha tem todo direito de se sentir ofendido e quem ofendeu tem que ser punido

    • Edson Maciel Junior Postado em 12/Sep/2014 às 11:59

      A questão do racismo é social. É um fato social. Existe idendepente de quem casa com quem ou de qualquer valor depositado em banco de uma mulher branca que se case com um negro. A questão não está no que Pelé pensa sobre o racismo. Ele existe na sociedade independentemente do sentimentos das pessoas. Eram onze em campo a vai deveria ser para o time que ganhava do Grêmio.

    • Marcos Vinicius Postado em 12/Sep/2014 às 16:13

      Pior que o "fundamentalismo do politicamente correto" é o fundamentalismo da burrice e do preconceito.

      • Rocken Postado em 12/Sep/2014 às 18:52

        Concordo, mas enquanto isso botam fogo na casa da torcedora do grêmio, sendo que ela tem amigos negros defendendo ela, e um fundamentalismo não elimina o outro.

  7. Stella Postado em 12/Sep/2014 às 07:11

    Não sei da vida desse goleiro, não sei o quanto ele já sofreu, o quanto ele já foi discriminado. Por isso, acho "precipitado" da parte do Pelé falar da reação do Aranha. Pode ter sido a gota d'água, pode ter sido um daqueles dias em que ele quis dar um basta nas humilhações. Não vejo problema nessa reação. Outra coisa, na época do Pelé não se discutia o racismo como hoje. Talvez, ele mesmo não se sentisse no direito de se manifestar como fez o Aranha.

  8. luis carlos Postado em 12/Sep/2014 às 07:42

    O racismo nunca terminará, porque o que a lei faz é apenas inibir atitudes e ações, mas do coração das pessoas que são racistas ninguém tira o racismo. Agora querem mesmo é ganhar,idia todas as vezes que uma coisa destas em publicações ocorrem, porque dizem ser ofensivo chamá-lo de macaco mas de aranha não? Eu na verdade não gosto de apelidos, mas quanto disso temos em? Zico era galinho de quintino se não me engano, este iutro ai segundo sei o tal de pelé como que é mesmo o nome dele? E por ai vai gente, todo este assunto ja enxeu o... isto de em campo de futebol seria como querer moralizar boates dizendo ser ofencivo chamar as mulheres ali de prostitutas, multo barulho com verdades muitas vezes. Muitas vezes pessos como a moça condenada que todos se sentem no direito de condenala, não foram ver, muitas vezes estas como estes tem amigos negros o que não caraquiteriza uma pessoa dessas rascista de coração o que é pior porquw ali não tem lei que mudeassim como a lei não tem mudado eliminado assassinos, o ódio que esta extampado no rosto das pessoas hoje que querem vingança para tudo, quantos não virão a mulher linxada por engano, e um raoaz por estes dias? O grande e maior problema esta é nos corações das pessoa e sei que uma grande porcentagem dos que aqui escreveram caem nesta condição ÓDIO NO CORAÇÃO! ISTO É O QUE MAIS SE VE HOJE! NÃO ADIANTA NINGUEM FALAR BONITO COM UM SENTIMENTO TÃO PEVERSO QUE É CAPAS ATÉ MESMO DE MATAR O PROXIMO POR TER ESTE Ó DENTRO DO CORAÇÃO MAS NUM CASO COMO ESTES VEM POSAR DE BONZINHO! MAS CUIDADOO COM MUITOS DESSES! ELES PODEm ATE MATAR!

    • eu daqui Postado em 12/Sep/2014 às 12:03

      O que vc critica é o que tenho chamado aqui de nazivitimismo, nazicoitadismo ou nazivingancismo.

      • Robson Postado em 12/Sep/2014 às 15:28

        Os termos que você usa são aqueles dos quais volta e meia fascistas se valem para desacreditar e desqualificar a queixa de grupos sociais marginalizados e vulnerabilizados politicamente. Quem compra seu discurso ou é alienado ou proto-fascista.

      • Luiz Souza Postado em 13/Sep/2014 às 14:31

        Proto nada, Robson. São fascistinhas prontos mesmo. O estranho é que a tentativa de desqualificar o brasileiro progressista e os grupos oprimidos é sempre a mesma: "vitimismo", "mimimi", "coitadismo" ou "morte ao politicamente correto". O Brasil evoluiu e os ultrapassados ficarão o resto da vida feito disco riscado. Continuo aguardando alguma ideia nova desses reacionários para voltar ao debate.

    • Luiz Souza Postado em 13/Sep/2014 às 14:22

      Tá bom, luis carlos. Está assustado porque poderia ter sido você na lugar da moça, certo? Entendi. Ódio gera ódio, que pode voltar a você numa intensidade muito maior do que sua ação inicial. O que teria acontecido se ela não tivesse falado nada? Nada.

  9. Danila Postado em 12/Sep/2014 às 09:48

    Não acho que o Pelé esteja 100% errado. Mas nem tudo o que ele pensa precisa ser dito. Devemos respeitar o Aranha que, naquele momento de emoção e adrenalina, não conseguiu se conter. Como ele mesmo disse... isso sempre acontece. Mas dessa vez ele não se conteve. É fácil falar que o cara se faz de vítima, especialmente se você não é negro. Nunca vai saber os nomes pelo qual ele é chamado durante toda sua vida. Mais uma vez... o Pelé teria feito um grande favor se ficasse calado.

  10. Ana Lucia Postado em 12/Sep/2014 às 11:45

    Logo após o acontecido , pois está fresco este assunto na mídia, chega a ser impensado esta colocação do senhor Edson ( Pelé), pois passaram por cima dos sentimentos de alguém já cansado de tantas hostilidades de cunho anti-culturais. Fiquei triste pelo profissional conhecido por "Aranha" ter se descontrolado a ponto de se desligar visivelmente da partida comprometendo sua performance. Achei de bom tom a punição à pessoa que desferiu os xingamentos e deveria se estender também aos demais, sem muito alarde e, que as leis no Brasil sejam aplicadas como se presume a necessidade do fato e ao dano sofrido, até mesmo com prisão. Porém, se essas são formas de se banir preconceitos, acredito que não. Nós, mestiços, assim como as pessoas de pele clara, não são europeias, somos nascidos no Brasil, portanto brasileiros e é o que a população deveria enxergar. Se somos oriundos da América Latina com certeza por séculos somos tratados como raça inferior quando comparados ao estilo europeu de ser, de viver. Quem estiver saturado do convívio com negros , amarelos, gordos, pobres, homossexuais, feios, sem estudo ... seja lá quais forem os adjetivos empregados, acredito que não se julguem brasileiros e por isso deveriam ser convidados a saírem do país e buscarem sua origem européia e serem muito felizes. Que deixem aqui, em solo nacional todos seus pertences pois foram adquiridos através dos esforços diretos ou indiretos de outros brasileiros todos mestiços e, não dignos de seu respeito. Na Europa, com certeza, serão recebidos com os braços abertos e, por lá, serão milionários e ainda financiarão Educação, Saúde, Habitação para os coitados que por aqui ficarem. Será? Ou serão vistos e tratados como baderneiros, povo sem cultura, que renegam a própria nacionalidade? Pois entendo que povo que renega a sua origem não é nada, não tem história e parece não ter vindo de lugar algum. Na Europa têm tudo que aqui temos , tanto de bom quanto de ruim, a diferença que as leis são outras e o povo às respeita e muitas vezes luta para mudá-las, como aqui. Então, temos uma saída: Vamos cessar definitivamente com adjetivos que comprovam o pouco intelecto de quem os conduz e ofendem aqueles à quem são destinados apenas pelo simples prazer de humilhar, desmerecer. Pois, com certeza, tais pessoas, preconceituosas, mal concebidas que não se reconhecem como seres humanos, não pertencentes ao reino animal ou vegetal, só aprendem quando a vida pesa sobre elas sua força. Sabe, pessoas que precisam de transfusão de sangue, transplantes, nem sequer perguntam se o defunto era negro, amarelo, coxo, gordo, evangélico, candomblecista etc., porque só querem o "direito ' de viver. Não digo todos, claro, seria ignorância de minha parte afirmar isto mas, será que em algum momento não tivemos atos preconceituosos sobre algo que não conhecemos? O preconceito existe desde que o mundo foi criado, é só ler os livros e buscarmos esclarecimentos. Porque em um mundo com tantas religiões a tão esperada paz não surge de um pote dourado no fim do arco-íris? Caros amigos, a Paz plena, precisa ser reconhecida primeiramente dentro de cada um de nós. Quem não tem paz dentro de si mesmo, não busca harmonia, não quer dialogar, não quer aprender com o novo, não respeita os mais velhos, não dá oportunidade aos mais novos, quer tudo para si e diz sempre NÃO, com certeza, NÃO É FELIZ. Quem diz Não para a vida e rejeita seu semelhante renega a si mesmo jogando fora sua Boa Sorte. Aquele que diz que ficou rico sozinho é mentiroso. Precisou de alguém que vendesse seus produtos, daqueles que o comprassem e daqueles que o ajudassem a gastar. Preconceito não paga nossos salários e não nos faz pessoas melhores, pelo contrário. Vamos erradicar o preconceito do Brasil. Povo desunido não constrói um país digno. Abraços.

    • eu daqui Postado em 12/Sep/2014 às 12:04

      Gostei mais especialmente da última frase. Vc já experiementou repeti-la para os grupos políticos disfarçados de movimentos sociais?

    • Luiz Souza Postado em 13/Sep/2014 às 14:41

      Parabéns, Ana. Só acrescento que a turma do aeroporto deveria ser expropriada também. Como tudo o que tem foi à custa do Brasil e de seus mestiços, como você bem disse, deveriam ir embora só com a passagem de ida na mão e a roupa do corpo.

  11. Jonny Postado em 12/Sep/2014 às 12:06

    Tem moral nenhuma pra falar, não reconheceu uma filha legítima e quer pagar de santo das crianças? Como falou Romário: "O Pelé calado é um poeta"

    • Deisi Postado em 12/Sep/2014 às 14:10

      Jonny ele foi obrigado a reconhecer sua filha depois de muita luta na justiça, mas infelizmente o Edson não aceitou, a Sandra sempre buscou aproximação mais ele nunca aceitou, inclusive não considerava os dois filhos dela netos. Mas o mais desumano e cruel foi dois dias antes dela morrer devido a um câncer, entrar em contato com a irmão dele para que ele fosse no hospital que ela queria falar com ele, mesmo estando em Santos se recusou a ir se despedir, o Edson vive pisando na bola.

  12. Deisi Postado em 12/Sep/2014 às 13:55

    Eu como torcedora do Santos, tenho o Pelé como ídolo, mas o Edson Arantes nem tanto, os brasileiros da geração do Edson que buscavam prestigio, sucesso e ascensão social mesmo sofrendo discriminação tinham que assumir uma postura de que são negros de" alma branca", que expressão horrorosa e racista. Mas ainda ouço nos dias de hoje, eram obrigados a reprimir e negar sua raça para serem aceitos pela elite branca. falar de racismo na época da juventude era um grande tabu e também era considerado normal e corriqueiro infelizmente. Me lembro que em clubes do interior que era proibida entrada de negros nos bailes. Aceitavam sua condição de" inferioridade" naturalmente, nem ousavam reclamar, encaravam como o Edson nos dias atuais. Na década de 90, anúncios de empregos vinham com a frase" exige-se boa aparência" estava explícito pessoa brancas. Hoje esse tipo de exigência é inaceitável mas na pratica não foi alterada. O Pelé foi eleito atleta do século, com toda influência perdeu a oportunidade de lutar pelos direitos dos negros. Mas o que me causa revolta é ele não abraçar à causa contra o racismo nos dias atuais. Não se pode exigir que o rei que ele levante a bandeira contra o racismo, me parece que ele parou no tempo, Hoje não se pode mais admitir pessoas com esse comportamento, ele foi no mínimo infeliz, mas é esperar muito do Edson algo diferente, não me lembro dele tomando posições avançadas para construção de uma humanidade mais saudável e livre de preconceitos.

  13. marcus vinicius Postado em 12/Sep/2014 às 17:22

    O Pelé calado é um poeta, sem mais!

  14. Luiz Souza Postado em 13/Sep/2014 às 14:58

    Pelo menos o Rei tem interesses pe$$oai$ a defender. Pior fui eu, pé-rapado que também foi papagaio dessa mídia sionista eurocentrista e colonialista rapapé que temos. E foram os porcos da margem do Pinheiros que me fizeram cair na real. Eles e Lima Barreto, meu eterno guia.

  15. Roberto Pedroso Postado em 14/Sep/2014 às 09:56

    É estranho constatar o quanto o senhor Edson opta por ser sempre apolítico e neutro entendeu bem que para ser considerado ídolo pela maioria não se pode correr o risco de ferir suscetibilidade permanece portanto sempre sem tomar posições claras acerca de temas espinhosos e caros à sociedade, aprendeu bem o marketing esportivo com os americanos e assim não se indispõe com nenhum setor da sociedade não comprometendo dessa forma seus contratos comerciais;(teve um serio entrevero com Ricardo Teixeira e em seguida se aproxima do mesmo sem o menor pejo )o senhor Edson enquanto cidadão sempre teve posturas no minimo questioneis,(ao contrario de outros grandes atletas negros engajados e politizados com o boxeador Muhammad Ali) quem acompanha sua historia e não apenas repete o discurso da grande mídia esportiva sabe bem a que me refiro.Essas declarações pertinentes ao caso de racismo envolvendo o goleiro do Santos nestas circunstancias e atual momento proferidas pelo senhor Edson foram lamentáveis.

    • Luiz Souza Postado em 14/Sep/2014 às 17:10

      Exatamente, Roberto.. Eu não imagino o Pelé dizendo o que Ali disse quando convocado para "matar marronzinhos iguais a mim do outro lado do mundo e que nunca me fizeram nada". Creio que só essa declaração de Ali suplanta tudo o que Pelé disse ou venha dizer em sua existência.