Redação Pragmatismo
Compartilhar
Eleições 2014 13/Aug/2014 às 17:43
12
Comentários

William Bonner e Patrícia Poeta relatam último diálogo com Eduardo Campos

"Vejo vocês no segundo turno". William Bonner e Patrícia Poeta descrevem como foram os momentos que antecederam a entrevista de Eduardo Campos no Jornal Nacional e o que aconteceu em seguida

eduardo campos jornal nacional
Eduardo Campos em entrevista na bancada do Jornal Nacional na noite desta terça-feira, véspera da tragédia que causou a sua morte

Ao se levantar da bancada do Jornal Nacional, da TV Globo, onde foi entrevistado pelos apresentadores William Bonner e Patrícia Poeta, na noite de terça, 12, o ex-governador e candidato do PSB à Presidência Eduardo Campos despediu-se: “Vejo vocês no segundo turno“. A cena foi citada tanto por Bonner quanto por Patrícia em notas que divulgaram na tarde desta quarta-feira.

Segundo Bonner, antes da entrevista, Campos e a candidata a vice, Marina Silva, foram recebidos, com alguns assessores, por diretores da emissora. Em um momento de descontração, Marina brincou dizendo que “o media training (treinamento antes de entrevistas, com simulação de perguntas e respostas) dele (Campos) foi com o Miguel”, referindo-se ao filho caçula do ex-governador, de sete meses.

VEJA TAMBÉM: As reações bizarras e infames à morte de Eduardo Campos

“Apesar da tensão natural de entrevistados e entrevistadores em momentos como aquele, ou talvez até mesmo por causa da tensão, buscamos assuntos amenos, que provocaram risos generalizados. Comentei que as perguntas que fazemos sempre são necessárias, que não surpreenderiam os assessores dele. Eduardo Campos retrucou, sorrindo: ‘o problema é quando surpreendem o candidato'”, lembrou Bonner. Patrícia Poeta disse que o ex-governador chegou “alegre” à emissora e “parecia tranquilo e seguro”. Antes da entrevista, segundo a jornalista, Campos comentou: “Eu sei que não tem moleza e não tem que ter. Comigo… perguntou, eu respondo, porque o público percebe quando você está fugindo das perguntas”. Patrícia lamentou a “grande tragédia na história política do País”.

Vídeo. Entrevista de Eduardo Campos no Jornal Nacional:

com Jornal A Tarde e Agência Globo

Recomendados para você

Comentários

  1. Denisbaldo Postado em 13/Aug/2014 às 18:19

    Marina Presidente da República em 3, 2, 1...

    • poliana Postado em 13/Aug/2014 às 20:20

      rsrsrsrs...medo! rsrsrs

      • Denisbaldo Postado em 13/Aug/2014 às 22:10

        por que o medo?

      • Ruffer Postado em 14/Aug/2014 às 19:42

        Teocracia? Bancada evangélica no Poder? Melhor não né....

  2. J.C Souza Schlesinger Postado em 13/Aug/2014 às 19:15

    Cara o Aecio ta com nada. Vai ser mais fácil a Marina puxar esse segundo turno com a Dilma.

    • poliana Postado em 13/Aug/2014 às 20:21

      FATO!

    • Denisbaldo Postado em 13/Aug/2014 às 22:31

      O Aécio é um nada. A Dilma deve estar bem mais preocupada com essa nova realidade.

    • J.C Souza Schlesinger Postado em 14/Aug/2014 às 00:04

      Vai ser um grande desperdício se o PSB não colocá-la como presidenciável.

    • J.C Souza Schlesinger Postado em 14/Aug/2014 às 00:08

      O fato é: se Marina for confirmada presidenciável do PSB vai ter segundo turno. Se o Aécio for para o segundo turno com Dilma, ele não ganha, pois quem votaria no Campos passa a votar na Dilma até pelo fato do PSB ter boas relações com o PT. Todavia se a Marina, como suposta presidenciável, for para o segundo turno com a presidente, esta vai ter uma concorrente muito difícil justamente porque toda a Direita apoiaria Silva. E aí?

      • Denisbaldo Postado em 14/Aug/2014 às 10:00

        Eu sinceramente acredito que a Marina é a pessoa mais hábil para representar a direita e a esquerda no Brasil hoje em dia, e ambos os lados são importantes nesta equação. Eu acredito que ela já esteja com a mão na taça. Eu ia votar na Dilma, mas se a Marina for candidata votarei nela. Votei nela em 2010 no primeiro turno e na Dilma no segundo. O PT passa por uma rejeição muito grande por parte da população e ela pode significar o início de uma trégua, de um entendimento maior entre todos. Penso no Brasil e não em um partido somente.

  3. H. Santos Postado em 14/Aug/2014 às 10:03

    A direita votando em Marina Silva, essa eu pagava para ver como ela administraria isso. Se fosse eleita com essa coalizão (provável em um suposto segundo turno) seu governo seria uma torre de babel!

  4. J.C Souza Schlesinger Postado em 14/Aug/2014 às 14:04

    Tem pessoas de Direita que não estão satisfeitas com Neves, mas votam nele por causa da rivalidade com o PT, mas se a Marina se eleger vai ser um escape. A mesma coisa com os esquerdistas que votam na Dilma por falta de opção, não querem PSDB no poder mas alguém do meio poderá servir de escape. Tomara que ela se candidate.