Redação Pragmatismo
Compartilhar
Eleições 2014 06/Aug/2014 às 14:03
28
Comentários

O tempo dos candidatos à Presidência na TV e no rádio

TSE divulgou oficialmente o tempo dos 11 candidatos à Presidência da República para o horário eleitoral no rádio e na televisão, que começa no dia 19 de agosto

Tribunal Superior Eleitoral (TSE) revisou ontem (5) a estimativa de tempo que os 11 candidatos à Presidência da República terão no horário eleitoral no rádio e na televisão, que começa no dia 19 de agosto e vai até o dia 2 de outubro.

A revisão foi feita após questionamentos de partidos, apresentados em uma audiência pública. A norma não provocou alterações significativas em relação à resolução prévia, divulgada no mês passado.

Segundo os dados, a coligação Com A Força do Povo, da candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT), terá 11 minutos e 24 segundos. A coligação Muda Brasil, do candidato Aécio Neves (PSDB), ficou com quatro minutos e 35 segundos. Eduardo Campos (PSB), da Coligação Unidos pelo Brasil, terá dois minutos e três segundos.

O tempo restante do horário eleitoral no rádio e na TV ficou dividido entre o PSC, do Pastor Everaldo (um minuto e dez segundos); PV, de Eduardo Jorge (um minuto e quatro segundos); PSOL, da candidata Luciana Genro (51 segundos), e Levy Fidelix (PRTB), que terá 47 segundos.

VEJA TAMBÉM: Conservadores querem que Aécio aplique receita de Thatcher no Brasil

Os candidatos Eymael, do PSDC, Zé Maria (PSTU), Mauro Iasi (PCB) e Rui Costa Pimenta (PCO) terão 45 segundos para expor suas ideias.

Agência Brasil

Recomendados para você

Comentários

  1. Rogério Postado em 06/Aug/2014 às 14:10

    Por que o tempo não é dividido igualmente?

    • Lucas Postado em 06/Aug/2014 às 14:17

      Que democracia furada essa. O tempo deveria ser igual mesmo. 3 minutos pra cada e já era.

      • Rodrigo Postado em 06/Aug/2014 às 19:59

        Aham dá lá 3 minutos pro Levi Fidelix ou pro Eymael

    • Alessandro Postado em 06/Aug/2014 às 14:38

      Me corrijam se estiver falando besteira, mas o tempo é dividido igualmente entre os partidos só que um partido pode conceder seu tempo para o candidato de outro partido através das coligações.

      • Sara Postado em 06/Aug/2014 às 14:42

        é isso, 1/3 é dividido igualmente entre os candidatos e 2/3 dividido proporcional a quantidade de representantes da Câmara de cada coligação

      • Ciro Postado em 06/Aug/2014 às 15:57

        Imagino que seja isso mesmo, Alessandro. Não tenho profundo conhecimento. Mas isso demonstra o quão frágil é essa democracia, que dá ao partido hegemônico quase 3 vezes mais tempo de TV que o partido que aparece em segundo lugar. Isso sem contar o covarde menos de 1 minuto para o PSOL e PRTB.

      • Augusto Sene Postado em 06/Aug/2014 às 20:48

        O tempo e divido levando em consideraçao o tamanho da bancada de cada partido na camara dos deputados. Os partidos sem representaçao sao contemplados com o tempo minimo de 45 segundos.

    • Thiago Teixeira Postado em 06/Aug/2014 às 16:03

      3 minutos de Fidelix seria doído. Ele tem plano de governo sem ser aquela droga de monotrilho?

      • Lucas Postado em 07/Aug/2014 às 12:09

        Mas e daí? Só assim para apresentar os projetos corretamente. Se o Fidelix só tem o monotrilho, ficaria evidenciado para os eleitores que ele não tem competência.

    • Dirceu Postado em 06/Aug/2014 às 17:29

      Um terço do tempo é dividido igualmente. O resto é proporcional ao numero de representantes da coligação no congresso. Isso impede que partidos nanicos que sabem que não têm chance, acabem "alugando" seu horário para falar dos outros candidatos.

    • Marcio Postado em 06/Aug/2014 às 18:13

      A distribuição é feita por representação, depende das coligações.

    • Mayra Postado em 06/Aug/2014 às 18:56

      as coligações existem para isso mesmo. Na eleição do Fernando Henrique o tempo foi quase o oposto exato. Se a coligação conta com mais partidos, tem mais tempo, obviamente. Se a coligação tem menos, menor o tempo também. É dividido igual, porém pode se fazer mais alianças e aumentar este tempo.

    • Rogério Postado em 06/Aug/2014 às 21:41

      Como ficará o Eduardo nessa? Meu nome é Eduaaaardo!

  2. Gabriela Postado em 06/Aug/2014 às 14:21

    eu acho isso injusto! o tempo deveria ser dividido igualmente entre os candidatos.

  3. Fábio Postado em 06/Aug/2014 às 14:29

    O tempo é proporcional aos partidos vinculados a campanha, logo, há igualdade sim.

  4. Sara Postado em 06/Aug/2014 às 14:30

    Pq a lei determina que o tempo será proporcional a quantidade de representantes na câmara dos deputados para cada partido ou coligação, infelizmente!

  5. carlos Postado em 06/Aug/2014 às 14:37

    Como é feito esse calculo?? Algm sabe??

    • Lucas Postado em 06/Aug/2014 às 14:46

      Se não me engano, é com base na quantidade de parlamentares dos partidos que compõem a coligação. Ou seja, uma forma de privilegiar quem já está no poder e manter de fora os que não estão.

  6. Renan Keller Postado em 06/Aug/2014 às 14:43

    Vivemos em uma democracia onde as chances são iguais para todos. A quantidade de tempo é mérito de cada um, uns se esforçaram mais e obtiveram mais tempo, outros menos e obtiveram menos tempo. -- apenas satirizando o papo liberal :-)

    • poliana Postado em 06/Aug/2014 às 19:54

      huahuahua! adorei renan!! por aí mesmo.kkkkk

  7. J.C Souza Schlesinger Postado em 06/Aug/2014 às 14:56

    Ainda vai aparecer muita maracutaia antes da votação.

  8. Souza Postado em 06/Aug/2014 às 14:58

    Ainda vai aparecer muita maracutaia antes do dia 5 de outubro

  9. Olanda Postado em 06/Aug/2014 às 15:27

    O tempo é dividido de acordo com as cadeiras da camarada do deputados, os partidos que tem maior bancada fica com maior parte do tempo, afinal isso legitima a representatividade do Partido!

  10. Souza Postado em 06/Aug/2014 às 16:52

    Quando a Dilma foi vaiada no estádio eu discordei, porque quem estava lá eram pessoas que pagaram seus ingressos e estavam ali porque quiseram. Quem tinha o direito de vaia-la era o cidadão que aguardava por atendimento precário nos sus e em qualquer hospital público, é o cidadão que é assaltado na volta do trabalho, é o trabalhador que ganha uma mixaria de salário, é o policial e qualquer servidor publico que ganha pouco pelo seu suor, é a pessoa que tem que viver nesse país que promove a bandidagem por não ter leis mais rigorosas, é aquela mãe que acorrenta o filho pra não fumar crack. Todos esses.

  11. Dirceu Postado em 06/Aug/2014 às 17:25

    O tempo é dividido da seguinte forma: Um terço é dividido igualmente entre todos os candidatos. Os outros dois terços são proporcionais ao número de deputados e senadores no congresso. Se, por um lado é um pouco injusto (a tendência é manter no poder que já o tem, além de incentivar a compra de apoio político), por outro lado, impede que partidos nanicos, sem representação e sem a menor chance de ganhar sejam usados como "partidos de aluguel". Explico. Imagine que eu resolvo criar um partido só meu. O PSN, Partido dos Sem-Noção. Sem nenhum representante no congresso. Criado só para ser partido de aluguel. Se o tempo fosse distribuido igualitariamente, eu teria o mesmo tempo que a Dilma e o Aécio. Então, sabendo que eu não teria chance, eu leiloaria meu tempo. Se o PT pagasse mais, eu usaria meu tempo para falar bem do governo, sob o pretexto de que eu pretendo manter os programas que são bons. Mas se o PSDB pagasse mais, eu usaria meu tempo para apontar o que está errado no governo, sob o pretexto de que precisamos mudar.

  12. Dirceu Postado em 06/Aug/2014 às 17:31

    Agora, pelo menos o PT passa a ter 11 minutos na Globo, contra os atuais 163 minutos do PSDB.

    • Thiago Teixeira Postado em 06/Aug/2014 às 17:57

      Boa!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    • Lucas Postado em 07/Aug/2014 às 12:11

      Isso é verdade kkkkkkk