Redação Pragmatismo
Compartilhar
Copa do Mundo 25/Jun/2014 às 17:59
6
Comentários

Copa 2014: A Fifa e os impostos

Estimativa da FGV é de que a Fifa e as empresas investidoras na Copa deverão pagar R$ 18,3 bilhões em impostos ao Brasil

Benjamin Franklin, famoso pensador político norte-americano, cunhou uma frase célebre:

Neste mundo nada é certo, com exceção da morte e dos impostos.

A frase também vale para a Fifa.

Com a venda de ingressos esgotada para quase todos os jogos da Copa, imagino que valha a pena insistir num ponto no qual ainda persiste certa desinformação.

A receita gerada pela venda dos ingressos não é isenta de impostos.

As isenções fiscais permitidas pela Lei nº 12.350, de 20 de dezembro de 2010, decretada pelo Congresso Nacional, que valem para Fifa e seus associados, referem-se à importação de material e equipamentos esportivos usados nos jogos, além de todos os serviços relativos à organização (contratação, hospedagem e despesas com árbitros, por exemplo).

Entretanto, a venda de ingressos não entra nessa conta. Isso está bem claro na lei, nos seguintes capítulos.

§ 3º A isenção de que tratam as alíneas b e c do inciso II do caput não alcança as receitas da venda de ingressos e de pacotes de hospedagem, observado o disposto no art. 16.

§ 3º A isenção de que tratam as alíneas b e c do inciso II do caput:

I – não alcança as receitas da venda de ingressos e de pacotes de hospedagem, observado o disposto no art. 16;

A própria Fifa já deixou bem claro, em nota publicada em seu site, que pagará os impostos referentes à venda de ingressos:

A isenção final dada pelo país-sede à FIFA, no final das contas, nunca é geral e irrestrita. Como exemplo podemos mencionar a cobrança de impostos sobre as vendas de ingressos no Brasil.

Segundo um estudo da Ernst & Young, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas, a receita agregada à economia brasileira, de 2010 a 2014, com a realização da Copa, deve ficar em mais de R$ 142 bilhões.

A estimativa da FGV é de que a Fifa e as empresas investidoras na Copa deverão pagar R$ 18,3 bilhões em impostos ao Brasil.

fifa impostos copa 2014

Uma parte disso será com a venda de ingressos.

Em turismo, a estimativa da FGV para o aumento da chegada de turistas internacionais, ao longo dos próximos anos, é esta:

copa 2014 fifa impostos

Fernando Brito, Tijolaço

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 25/Jun/2014 às 18:56

    E ai Kajuru? E ai mídia ninja? E ai #naovaitercopa? E ai coxinheitors? Vamos conversar sobre estes dados?

  2. Esdras Pereira Alves Neto Postado em 25/Jun/2014 às 19:05

    Tomara que façamos bom uso.

    • André Postado em 26/Jun/2014 às 05:24

      A esperança é a última que morre...

  3. João Postado em 25/Jun/2014 às 22:38

    Lembrando que são estimativas, não tem nada de real ai. Se as coisas caminharem nesse sentido, ótimo.

  4. Gabo Postado em 26/Jun/2014 às 08:33

    Aconselho assistirem o documentário 'Dirty Secrets of Fifa' e verão qual o tratamento da FIFA em relação aos impostos de um país que se torna sede de uma copa do mundo.

  5. Ciro Messias Postado em 26/Jun/2014 às 11:14

    Será que eu estou maluco? A FIFA arrecadará 142bi em 4 anos e se estima que o que gerará em impostos é pouco mais de 12% desse valor? Engraçado que na minha declaração de renda anual, bem mais que 12% do que ganho em apenas um ano fica retido. Não estou reclamando do IR em si, só que é muito fácil gerar dados falaciosos. Pergunte a um contador ou economista. Lendo a lei 12.350, a renúncia de receita por parte do governo é monstruosa!!!!!!!! Enfim... honestamente espero que a Copa acabe logo e a FIFA nunca mais pise no Brasil novamente.