Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Religião 25/Jul/2013 às 20:41
15
Comentários

Vítimas de abusos sexuais protestam contra canonização de João Paulo II

Vítimas de abusos sexuais pedem a Papa Francisco que João Paulo II não seja canonizado. Grupo quer que processo de canonização só seja feito após investigações de acusações de pedofilia na Igreja Católica

papa francisco joão paulo

Cardeal Bergoglio (hoje papa Francisco) beija a mão de João Paulo II. Vaticano terá que explicar acusações de pedofilia. Foto: Arquivo

Organizações ligadas às vítimas de abusos sexuais no México apelaram ao Papa Francisco que vete o processo de canonização de João Paulo II. O grupo pede que o ex-pontífice polonês não seja considerado santo até o fim das investigações de pedofilia que o Comitê de Direitos Humanos da ONU faz ao Vaticano.

Um grupo de ativistas e acadêmicos mexicanos, inclusive, lançou uma campanha internacional contra a canonização de Karol Wojtyla com o argumento que ele encobriu casos de pedofilia e pederastia na sua época de pontífice.

Segundo informações da Agência Ansa, os ativistas afirmam que o papa Francisco deveria rever o processo de canonização até que a ONU (Organização das Nações Unidas) conclua se a Igreja Católica, como entidade, teve participação ou não nos processos de abusos contra crianças e adolescentes.

“O Pontificado de João Paulo II ficou marcado por uma crise provocada pelos milhares de casos de abusos sexuais de sacerdotes contra crianças”, disse o ex-padre Alberto Athié, um dos maiores opositores à ordem Legionários de Cristo.

Leia também

Há duas semanas, o Vaticano anunciou que o Papa Francisco decidiu aprovar uma lei que criminaliza qualquer abuso físico ou sexual a menores de idade. A Igreja Católica já considerava crime atos violentos contra crianças e adolescentes, no entanto, a lei não abrangia a cidade-estado do Vaticano, que tem sua própria legislação e onde centenas de pessoas têm residência fixa. A notícia veio um dia após o anúncio que a ONU enviou uma lista de questionamentos ao Vaticano sobre abusos sexuais de menores cometidos por padres católicos.

Opera Mundi

Recomendados para você

Comentários

  1. Rogerio Postado em 25/Jul/2013 às 22:08

    Lei é com o estado, já que esse é laico. Canonização é com a igreja. Esses que querem dar pitaco na canonização do papa vão na igreja?

  2. wesley Postado em 25/Jul/2013 às 23:05

    Creio que essas organizações estão um pouco equivocadas quanto a quem direcionar o veto de canonização. Não é ao Papa Francisco que elas devem pedir isso, mas sim A Deus, pois o critério decisivo para a canonização é o milagre concedido por intercessão do Santo.E isso já aconteceu. Quem sabe eles devam rezar pedindo isso, não? Quanto a ONU (Organização das Nações Unidas) deve-se crer se realmente ela é uma instituição muito imparcial e isenta para julgar a Igreja... Hoje em dia o que não se faz por alguns minutos de fama, francamente!

  3. Ewu Postado em 25/Jul/2013 às 23:25

    Rogerio, o Vaticano tem ambos os poderes, de Estado e Religioso. Nada mais justo que um entrar no outro.

  4. Planeta V Postado em 26/Jul/2013 às 01:26

    Aiaiai, quanta burrice! Como se o Papa tomasse as decisões sozinho, existem muitas vetações e muita perseguição dentro do vaticano. O trabalho tem que ser feito a longo prazo com Pontífices que sigam a mesma linha de renovação progressista, sem que um que assuma, atrapalhe o trabalho do anterior. Não sou católico, mas o Karol Votyla é um homem de bem, homem raro não humanidade e fez o que pode no seu ministério Papal. A mudança é lenta, burocrática e opositória, não se pode culpa-lo pelos desagradáveis acontecimentos que ainda persistem na igreja, devemos dar força e incentivo através da oração ao novo Papa Francisco para que com as bençãos de Deus possa restaurar a igreja nos seus mais nobres propósitos, afastando todo mal e excluindo das suas fileiras todas as mentes sombrias e atrasadas que ainda atrapalham o trabalho renovador. Pedofilia, abusos, corrupção vão começar a ser tratados pela justiça comum, mas antes disso acontecer, podem ter certeza, foi preciso um trabalho interno muito grande para que se tornasse possível... Parece teoria da conspiração, mas é fato, e Karol Vojtyla foi responsável sim, pela construção dessa base que hoje, permitem esses casos serem julgados pela justiça comum.

  5. Planeta V Postado em 26/Jul/2013 às 01:28

    "Homem raro na humanidade" (Corrigindo)

  6. Lee Postado em 26/Jul/2013 às 07:04

    É meio inútil fazer tal pedido justamente ao líder da instituição que, no decorrer dos anos, sempre tem primado pela proteção dos pedófilos e pelo acobertamento de seus atos. O João Paulo II acobertou, o Bento XVI acobertou, o papa Francisco não só vai acobertar, como vai se ensurdecer para os protestos e simplesmente continuará com o processo.

  7. Fábio Postado em 26/Jul/2013 às 07:48

    Rogério quer um santo, mesmo que ele participe de atos de pedofilia.

  8. Dindo Costa Postado em 26/Jul/2013 às 09:12

    Que Santo hein????

  9. Vander Postado em 26/Jul/2013 às 11:25

    Lee, se é pra falar merda vai pro banheiro.

  10. luiggi Postado em 26/Jul/2013 às 13:08

    João Paulo II é o exemplo clássico do poder da mídia. Serviu ao neoliberalismo com direito a louvor e usou de todo o poder de marketing da sua imagem para travar as reformas que a igreja necessita. Bento XVI tentou continuar na mesma trilha mas não tem, nem de longe, o carisma marketeiro de seu antecessor e a bomba explodiu. Vejamos se Francisco terá a capacidade de cortar na própria carne. Duvido. A estrutura é gigantesca e envolvida por demais em coisas que não prestam. A única medida efetiva que vejo em direção a dar continuidade às reformas que o Concílio Vaticano II propôs e aprovou é a beatificação de João XXIII sem a necessidade da comprovação de um milagre. Mas aí tem a famosa jogada política vaticana envolvida: é uma beatificação casada. Se João Paulo II, que representa uma marcha-à-ré nas mudanças promovidas pelo concílio, pode ser beatificado, então João XXIII, o seu oposto, é beatificado também, sem a necessidade da comprovação de milagres e vice-e-versa. No dia em que as pessoas atentarem que o Vaticano é um Estado, portanto, com interesses políticos regionais e globais, a razão passará a nortear suas opiniões ao invés de uma submissão fidedigna inconteste.

  11. renato Postado em 26/Jul/2013 às 16:35

    Então vamos por o homem no campo.... Jesus é inocente pela pedofilia no mundo, e não só dos padres. Jesus é inocente pelo ladrão do lado dele. Jesus é inocente por mim. Não há culpa em Jesus. Jesus é minha Igreja. Logo minha Igreja não tem culpa. Como fica isto... Se alguém der uma resposta tirando Cristo da Discussão não vale..pois não estaria falando da minha Igreja. Não deve ser difícil... Deixe-me ver.....aqui....não ...AH! achei a pedra.

  12. Mário Comuna Postado em 31/Jul/2013 às 16:14

    Sou ateu e radicalmente anti-católico. Mas acho que esse grupo ("católicas" pelo direito de decidir ) é uma farsa absoluta! Uma pesquisa encomendada pelo grupo "CATÓLICAS" PELO DIREITO DE DECIDIR é altamente suspeita. Pois este é um grupo que pratica a falsidade ideológica e o dolo, a fraude e a mentira sistemática. Seus métodos são desonestos e vão desde a manipulação e falsificação de dados e estatísticas e a ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE já os desmentiu várias vezes. Se dizer "católico" como faz este grupo e os entrevistados da pesquisa é uma coisa, ser efetivamente católicos é outra bem diferente. Eu seria demente, estúpido ou cínico e hipócrita se eu me declarasse ESPÍRITA e negasse a REENCARNAÇÃO ou a COMUNICAÇÃO COM OS MORTOS, dogmas típicos definidores do SER ESPÍRITA. Se eu não creio ou discordo desses dogmas manda a honestidade que eu sequer me filie a grupos espíritas. Se definir como católico, estando em radical discordância com o pensamento católico é algo extremamente desonesto, é FINGIMENTO, CINISMO E HIPOCRISIA!Se não concorda com o catolicismo, cai fora como eu fiz! Agora dizer que se é uma coisa e crer no exato oposto, é de uma CANALHICE e de uma CRETINICE, que eu não consigo imaginar como alguém pode ser tão sacana e incoerente assim.

  13. Joao Jr Postado em 11/Apr/2014 às 20:54

    Saudações m Cristo Jesus e o amor de Maria, reflexão quanto a Canonização dos Papas em questão.Uma vez eu vi na canção nova um cidadão , defendendo a Igreja católica como um todo a respeito dos casos de pedofilia.. dizendo que não é só a igreja que tem pedófilos , pois, há casos em todos os setores da sociedade e principalmente em casa... concordo com ele a esse respeito...porém discordo quando ele enfatiza que a Igreja é atacada com preconceito nos casos de pedofilia... como só na Igreja houvesse tal prática... só queria lembrar para esse irmão que se um sacerdote entrasse na casa dele e praticasse atos libidinosos com seus filhos menores , ele iria gostar ??...Os sacerdotes que praticaram esse crime, entraram na casa de famílias católicas com o aval da Igreja, como representantes seus... logo a Igreja não poderia acobertá-los como varias vezes foi feito no mundo inteiro.. um padre ter relações com mulher ou com outro homem não é crime pelo menos para as leis seculares..agora abusar de crianças é um crime COVARDE. Por isso a Igreja teria que rever e não só pedir desculpas como fez o Papa Emérito Bento XVI, e pensar melhor em tornar Santo os Papas João XXIII e João Paulo II sem antes verificar como esses Papas lideram com os casos de pedofilia nos seus partriarcados. Sei que o Papa Joao XXIII foi muito piedoso e o Papa João Paulo II foi o das multidões com seu carisma.. porém, todos sabemos que houve vários casos de pedofilia na igreja no período deles.. em vários países como EUA(Boston) .Irlanda, Alemanha ..e se não fizeram nada foram OMISSOS. Um santo católico não pode ser OMISSO com um caso desse. Não quero aqui ofender e muitos menos maldizer esses Papas , pois, sei do valor deles para a Santa Mãe Igreja... é complicado falar desse assunto para um sacerdote ou freira , porque sabemos que eles não têm filhos, logo não tem o mesmo pensamento de pais reais e de fato.