Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Direita 10/Apr/2013 às 14:04
16
Comentários

Skinheads repudiam imagem polêmica divulgada por neonazista

Repercussão de imagem postada por neonazista nas redes sociais revolta skinheads. Integrantes do movimento skinhead afirmam que Di Mauro não faz parte da causa. Jovem já foi preso por espancar gays e skatistas

“Ele não é skinhead, é apenas neonazista”, diz T.A, 26, sobre Antônio Donato Baudson Peret, o Donato di Mauro, que divulgou uma foto em suas redes sociais enforcando um morador de rua com uma corrente na praça da Savassi, na região Centro-Sul de Belo Horizonte. Após a repercussão da reportagem sobre o ocorrido, diversas declarações como esta começaram a aparecer.

T.A. ainda conta que um amigo dele também foi espancado por Di Mauro e outro homem, também neonazista assumido, e teve três dentes arrancados. Na ocasião, o amigo de T.A, que não será identificado, usava uma jaqueta com diversos adornos referentes ao anarquismo e ao movimento punk, do qual faz parte. “Estes caras propagam o ódio por aí, e ficam impunes. Os próprios skinheads abominam este tipo de comportamento”, conta T.A.

Porém, o que mais espanta T.A. é a impunidade e um possível acobertamento da polícia em relação a estes crimes, segundo ele. “Como que eu vou ficar tranquilo e ir almoçar domingo no Shopping com a minha família sabendo que estes criminosos estão à solta por aí?”, questiona.

skinhead morador rua

Na imagem responsável pela polêmica, Donato aparece enforcando um morador de rua (Reprodução)

Di Mauro também é suspeito de integrar um grupo de neonazistas que agrediram skatistas na avenida Paulista, em São Paulo, também em outubro do ano passado. Neste caso, os envolvidos foram liberados pela polícia por falta de provas.

Leia também

Assim como T.A, outro internauta, que será identificado como Batista se indignou com o fato e procurou a reportagem para dizer que Di Mauro, conhecido por “Tim”, não representa os skinheads. “O Tim já é um velho conhecido dos anti-fascistas de Belo Horizonte, mas não é skinhead. Eu sou skinhead há seis anos e gostaria de dizer que ele nem nenhum outro neonazista representa o movimento, que já dura há 45 anos”, explica.

skinhead di mauro

Uma das diversas imagens postadas por Donato Di Mauro em que ele faz o símbolo de exaltação nazista (Foto: Reprodução)

Procurado pela reportagem para falar sobre a repercussão do caso, Donato não se manifestou, mas postou a seguinte mensagem na rede social: “Não tenho NADA a dizer a vocês da mídia, aonde claro, sempre vão distorcer tudo. Não me procurem mais, não terão a entrevista para vender suas mentiras com seus jornaizinhos baratos cheios de sangue.”

Entenda as diferenças – Movimento Skinhead

O movimento skinhead teve início no Reino Unido na década de 60 e nasceu sob forte influência jamaicana. O movimento tinha motes musicais e comportamentais, mas nenhuma relação com política ou questões raciais. Isso até a década de 70, quando outros elementos foram sendo acrescidos à ideia original e foram se subdividindo em outros segmentos, entre eles, os skinheads neonazistas. Porém, o movimento original ainda tem um grande número de adeptos no mundo e também no Brasil, que fazem um apelo para que os dois segmentos culturais sejam devidamente separados também na cabeça das pessoas.

“Como que um movimento que começou também na Jamaica pode ter conotação racial? Skinheads e neonazistas são coisas completamente distintas entre si, a única semelhança é que, alguns neonazistas também usam as cabeças raspadas, assim como os skinheads, mas as ideologias são completamente diferente”, conta T.A.

Já o neonazismo, como o próprio nome dá a entender, é uma espécie de ressurgimento do nazismo na contemporaneidade, quando vários preconceitos raciais, sociais e de orientação sexual já foram e continuam a ser combatidos. Os seguidores deste movimento pregam a “superioridade da raça branca” e promovem a discriminação contra minorias e grupos específicos. Nele, as diferenças entre as “raças” são bem claras, mesmo no século XXI, onde o termo “raça” já foi cunhado como politicamente incorreto, já que a raça, no caso, seria a qual pertencem todos os seres humanos: a dos seres humanos.

Jornal O Tempo Edição: Pragmatismo Politico

Recomendados para você

Comentários

  1. Diego Postado em 10/Apr/2013 às 17:50

    Finalmente alguém esclarecendo que Skinhead não tem nada haver com os boneheads. Parabéns!!

  2. Vulgo Cirilo Skhd Postado em 10/Apr/2013 às 17:51

    Eu sou Skinhead Eu não sou racista e nem homofóbico , sou contra qual quer tipo de preconceito Esse cara ele não é Skinhead , ele é nazista Skinhead de verdade não tem nenhum tipo de preconceito Basta procurar no próprio wikipedia que la vai ter a verdadeira historia do skinhead . Nazista bom é nazista morto ! Punks e Skinheads contra qual quer tipo de preconceito SHARP Antifascista SEMPRE !!!

  3. Roberson Postado em 10/Apr/2013 às 18:04

    Essa foto mostra mais do que esse babaca preconceituoso. Mostra que o povo de Minas Gerais é covarde e não fez nada para ajudar o morador de rua. Ficaram todos olhando, tirando fotos, parece que até admirando o ato, achando bonito e normal o que estava acontecendo. Não fizeram nada para salvar o pobre coitado do morador de rua.

  4. Maurício Scherner Postado em 10/Apr/2013 às 18:32

    Finalmente alguém mostrou a diferença entre Skinhead/neonazis!

  5. Éros Sófio Postado em 10/Apr/2013 às 18:50

    Só uma coisa a acrescentar ao texto: raça também é um termo em completo desuso há muitas décadas: ou está dentro da ESPÉCIE ou SUBSPÉCIE, de onde esse SUB não denotaria nunca inferioridade genética, mas tão somente uma possível incompatibilidade para geração de descendência. Nunca se deve manifestar em um texto científico em termos de RAÇA.

  6. sandra Postado em 10/Apr/2013 às 22:00

    Para quer saber um pouco mais sobre as dieferenças entre os skinheads e os boneheads e como cada um surgiu, recomendo esse documentário chamdo skinhead attitude: http://www.youtube.com/watch?v=QsNrfJsQwao. Sou negra, sou gay e tive a oportunidade de conhecer um skinhead, aliás foi ele quem me indicou esse filme. De início fiquei receosa, com medo até, pois eu também não sabia que havia essa diferença, também achava que todo skinhead era nazista e imbecil. E foi uma grata surpresa tê-lo conhecido e ter conversado com ele. Aprendi bastante e hoje não misturo mais os dois movimentos. Hoje sei que asnos e imbecis são os boneheads, os verdadeiros skinheads são anti-racistas e anti-facistas. Quem não assistiu esse documentário, assista pois é muito bom.

  7. Yuri Alexandre Postado em 10/Apr/2013 às 22:59

    Rinaldo Azevedo pira!

  8. Biólogo Postado em 11/Apr/2013 às 08:30

    Já que se desfez a confusão entre neonazista e skinhead, que tal desfazer a confusão entre o conceito biológico e o conceito cultural de raça? Diz o texto: "mesmo no século XXI, onde o termo “raça” já foi cunhado como politicamente incorreto, já que a raça, no caso, seria a qual pertencem todos os seres humanos: a dos seres humanos." O conceito biológico de raça é definido em termos de proximidade genética. Um pastor alemão, um poodle e um lobo selvagem pertencem todos à mesma espécie (Canis lupus), mas cada um é de uma raça diferente. Nós humanos somos todos, não apenas da mesma espécie (Homo sapiens), como também da mesma raça BIOLOGICAMENTE FALANDO (Homo sapiens sapiens). Acontece que o termo raça, muito antes de existir a definição genética atual, já era utilizado para diferenciar grupos humanos distintos. Com a evolução tanto das ciências biológicas quanto humanas, surgiu, de um lado, o conceito biológico de raça, ou simplesmente raça, e de outro, o conceito cultural de raça, que também pode ser chamado de ETNIA. Este conceito engloba aspectos culturais, históricos, comportamentais e físicos. Porque é importante fazer essa distinção? Para não cair na falácia do "somos todos iguais", "não existe racismo porque raça não existe", "sou contra ações afirmativas porque não é possível dizer quem é negro e quem é branco", etc. Sim, raças existem, mas do ponto de vista étnico, não genético. E sim, o racismo existe. Se você não sabe o que é um negro, chame a polícia, que ela te ensina. Ou então um neonazista, que recebe cobertura da polícia para fazer o mesmo trabalho que eles fazem.

  9. Luisa Postado em 11/Apr/2013 às 10:37

    Skinhead é fascista e essa historia de Skinhead não rascista e não homofobico é uma lenda... quem dera fosse verdade... mais é pura fantasia.

  10. Laura Postado em 11/Apr/2013 às 11:02

    acho que preciso de mais esclarecimentos! Foda que o imbecil acha que é justiceiro, é feio fumar crack na frente de crianças? enforcar pessoas também é feio!

  11. Alexandre Postado em 11/Apr/2013 às 11:20

    Repudia o uso do crack na praça cheia de crianças, aí vem o paladino da humanidade espancar outra pessoa para dar o exemplo a elas. hahahahahahahaha esse cara é um completo imbecil.

  12. André Filipe Postado em 15/Apr/2013 às 18:22

    Engrosso as vozes que se mostram satisfeitas por, enfim, esclarecerem essa diferença. Não sou skinhead, mas costumava confundir as coisas e vivia dizendo que esse movimento devia ser estirpado. Resolvi procurar saber mais sobre o movimento que tanto odiava e tive a grata surpresa de saber que eu odiava os Neonazistas e não os Skinheads, que não têm nada que ver com esse bando de filhos da puta que insistem em propagar essa ideologiazinha de merda. Vamos compartilhar isso aqui pra colocar na cabeça dessa galera que o movimento Skinhead merece respeito e não está aissociado à essa imundice que se denomina Neonazismo.

  13. L.Piazzi Postado em 16/Apr/2013 às 17:27

    Os únicos skinheads que não tem preconceito são os SHARP e os RASH, porque até mesmo os trads na década de 60 praticavam o pakbash, que basicamente é o ato de espancar paquistaneses no Reino Unido. Eles não tinham preconceito contra negros, mas tinham com paquistaneses, então pra mim não serve. Se for skinhead, seja SHARP ou RASH.

  14. marcelo martens Postado em 19/Apr/2013 às 01:55

    aos ignorantes de plantao q ainda nao,sabem a diferenca entre neo nazi e skinhead trad.por favor deixa a ignorancia de lado e procure se informar a respeito.eu era um desses ignorantes,pesquisei a fundo e hoje sou skinhead a 3 anos.e com orgulho.stay two tone stay trad

  15. gustavo Postado em 03/May/2013 às 09:58

    Sempre vai ter esse discurso puritano acerca dos skinheads "mimimi skin não é nazista são coisas diferentes' como se nunca tivesse acontecido nenhuma agressão física ou verbal contra homossexuais, negros, nordestinos vindas dessas ganguinhas conservadoras, 98% de tudo que ja vi na rua e em perfis de skinheads na internet seguem esse padrão, se dizem anti-nazi pra se distanciar de uma imagem que é de fato odiada por boa parte da população MAS não abrem mão do conservadorismo, do ganguismo, das arminhas, soco inglês, etc... e quem é o alvo dessas armas?