Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Política 02/Aug/2011 às 22:38
7
Comentários

Todos os vereadores do PT votaram contra Dia do Orgulho Hétero

PT registra voto contrário ao projeto que cria Dia do Orgulho Hétero. Confira a lista completa dos votos.

Em nome dos 11 vereadores do partido, o líder da Bancada do PT, Ítalo Cardoso, registrou o voto contrário de todos em relação ao projeto (PL 294/05) que cria o Dia do Orgulho Heterossexual, aprovado hoje na Câmara Municipal.

A proposta, de autoria do vereador Carlos Apolinário (DEM), depende ainda da sanção do prefeito Gilberto Kassab para virar lei. Pelo texto do projeto, a data será comemorada todo terceiro domingo do mês de dezembro.

Leia mais:
Casal de militares gays responde à Jair Bolsonaro
Homossexuais e Nordestinos são os grupos mais atacados no Twitter
Rede Globo volta para o armário e veta cenas gays em novela
Juíza Sônia Moroso é a primeira magistrada a casar-se com outra mulher no Brasil 
Magno Malta defende a ‘entidade família’, mas a sua está atolada em corrupção

O autor, que é evangélico, alega que a proposta é para combater excessos e privilégios em relação aos gays, como a realizada da Parada LGBT na Avenida Paulista, enquanto a Marcha para Jesus não pode ser realizada ali.

Carlos Apolinário (DEM): autor do projeto pelo Orgulho Hétero

“Não sei no que esse projeto ajuda. A Parada LGBT não é privilégio. A culpa de a Marcha ter sido transferida da Avenida Paulista não é culpa dos gays nem responsabilidade dos gays”, afirmou Ítalo Cardoso.

Antes da votação, o líder do PT exibiu aos vereadores uma reportagem da TV Globo sobre o pai que foi agredido em uma festa no interior de São Paulo apenas porque estava abraçado ao filho. Os agressores confundiram os dois com um casal gay.

Informação: PT na Câmara de SP

Comentários

  1. BRLinkOld Postado em 02/Aug/2011 às 23:10

    PT é a favor do homossexualismo nas escolas do ensino fundamental (homossexualização das crianças) e a favor da ditadura gay.

  2. Luis Soares Postado em 02/Aug/2011 às 23:27

    Só me resta enaltecer a bancada do PT pelo repúdio à este projeto sem sentido de gente preconceituosa que por alguma razão precisa se autoafirmar e gritar para o mundo que é 'macho'.

  3. Rosi Postado em 03/Aug/2011 às 01:55

    Rumamos a passos largos para a idade média. Vamos impedir que isto aconteça. Liberdade religiosa não significa impor suas crenças aos outros.

  4. alaô Postado em 03/Aug/2011 às 13:50

    Lamentável!!Porque pode ter orgulho gay e não pode ter Orgulho Hétero??...
    Tem gente querendo fazer política com essa aberração...Tudo que foge da normalidade só pode ser anormal.

  5. Luis Soares Postado em 03/Aug/2011 às 15:35

    Porque ter 'orgulho hétero' é como dizer: "Ei, eu não sofro preconceito, não sou discriminado, nem diferente e nem especial. Mas quero um dia só pra mim também!"

  6. Julia Postado em 21/Feb/2012 às 15:47

    A resposta é simples: A Parada LBGTTT é um movimento relativo aos direitos humanos. A Marcha de Jesus é relativo a uma expressão religiosa. Como foi dito acima, por Rosi, ''liberdade religiosa não significa impor suas crenças aos outros''. O Estado é Laico.

  7. Eric Postado em 31/Mar/2013 às 17:30

    O Estado é Laico, e espero que continue a ser. Mas, se depender da "bancada evangélica" (algo que deveria ser proibido, visto que num Estado Laico, religião e política não devem se misturar, não podendo portanto existir um partido político religioso), logo logo seremos uma teocracia. Eles adoram criticar os países muçulmanos, mas querem transformar o Brasil num país fundamentalista igual ou pior (na verdade muito pior, porque ao longo da história muito mais gente morreu por conta do cristianismo do que por conta do islamismo). É como diz o ignóbil Marcos Feliciano, "O Brasil é um Estado Laico, não um Estado Ateu; o Brasil é um país laico-cristão" (acho que ele precisa de algumas aulas básicas de português, para entender o que significa a palavra laicismo, antes de querer encher a nossa paciência com o seu fundamentalismo).