Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Política 03/May/2010 às 17:12
0
Comentários

Ciro Gomes

A metralhadora giratória
Essa fritura de Ciro Gomes pelo seu próprio partido (PSB) mostra uma série de aspectos que precisamos explorar no período eleitoral no qual já estamos mergulhados. Na verdade, a Copa do Mundo será apenas um gostoso recreio para que, depois, retornemos mais vigorados ao interesse predominante neste 2010 que, sem dúvida, são as eleições.
Acredito que após “lamber” as suas feridas, como ele mesmo diz, Ciro, inteligente como é, refletirá sobre o papel que impôs a si próprio na atual sucessão presidencial. As últimas entrevistas que deu, movido a ressentimentos, nos alerta para as consequências que podem advir de homens públicos ainda reféns do próprio ego.

Suas declarações sobre Serra, Dilma e Lula são valiosas como tópicos a serem desenvolvidos na busca de metas comportamentais importantes para o nosso perfil social e político. Tudo o que disse Ciro sobre todos e si mesmo é mais ou menos verdadeiro, na proporção da ótica de cada um. Debateremos sobre isso, mas, por enquanto, é adequado nos movermos na direção das nuances suscitadas pela metralhadora giratória que é Ciro Gomes. Da sua fala, emergiram temas como: reforma eleitoral, ética, ideologia e outros.

Nas próximas abordagens, Ciro estará em primeiro plano; afinal, ele não é qualquer um na política brasileira. Em meio aos políticos convencionais, se destaca como o que melhor procura justificar as próprias contradições. Temos bastante o que aproveitar do polêmico Ciro Gomes.

Luis Soares, em Pragmatismo Politico

Comentários

O e-mail não será publicado.