Redação Pragmatismo
Eleições 2022 27/Ago/2021 às 16:39 COMENTÁRIOS
Eleições 2022

Pesquisa Exame apresenta novos números sobre as disputas no Rio e São Paulo

Publicado em 27 Ago, 2021 às 16h39

Quatro candidatos aparecem com chances reais de vencer a eleição para governador de São Paulo, enquanto no Rio de Janeiro disputa é polarizada entre Freixo e Castro. Confira os números

pesquisa eleitoral rio sp
(Imagem: Reprodução/Divulgação/Montagem/Redes Sociais)

As novas pesquisas Exame/Idea para os governos do Rio de Janeiro e de São Paulo apontam para um cenário completamente indefinido. Em São Paulo, quatro candidatos aparecem tecnicamente empatados.

Geraldo Alckmin (PSDB), que em breve deve se desligar do partido, é quem tem ligeira vantagem, com 19%. Em seguida, Fernando Haddad (PT) concentra 16% das intenções. Márcio França (PSB) aparece com 15% e Guilherme Boulos (PSOL) tem 14% dos votos.

Como a margem de erro da pesquisa é de 1,75 pontos percentuais, os quatro candidatos estão em pé de igualdade para as eleições de 2022.

Rodrigo Garcia (PSDB), indicado do atual governador João Doria, aparece com apenas 5% de intenções de voto. A pesquisa foi feita por telefone com 2.000 eleitores em São Paulo.

A Exame/Ideia também buscou avaliações da gestão de Doria no estado. Ao todo, 41% consideram a gestão ruim ou péssima; 21% bom e 4% ótimo. A indicação de um governo regular foi feita por 31% dos entrevistados.

Rio de Janeiro

Na eleição para o governo do Rio de Janeiro, Marcelo Freixo (PSB) tem 22% das intenções de voto. Ele é seguido pelo atual governador Cláudio Castro (PL), que aparece com 21%.

Castro é apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro, já Freixo representa a força política do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em junho, o deputado federal saiu do PSOL e se filiou ao PSB. Na época, Freixo disse que a troca teria o objetivo de “derrotar o bolsonarismo”.

A mudança de Freixo veio após conversas com Lula. Nos bastidores, há o entendimento de que o PT vai abrir mão de candidatura própria e apoiar Freixo ao governo do estado.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

COMENTÁRIOS