Redação Pragmatismo
Eleições 2022 18/Set/2020 às 12:48 COMENTÁRIOS
Eleições 2022

Lula empata com Bolsonaro no 2º turno, mostra nova pesquisa DataPoder

Publicado em 18 Set, 2020 às 12h48

Nas projeções referentes ao primeiro turno da corrida eleitoral para 2022, o atual presidente aparece à frente. Veja os números

pesquisa para presidente 2022

Jair Bolsonaro (sem partido) lidera a disputa pela Presidência da República em 2022. As informações são da Pesquisa DataPoder divulgada nesta quinta-feira (17).

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Sérgio Moro aparecem em segundo e terceiro colocados, respectivamente.

Os dados foram coletados de 14 a 16 de setembro, por meio de ligações para celulares e telefones fixos.

Foram 2.500 entrevistas em 459 municípios, nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.

A divulgação do levantamento foi realizada em parceria editorial entre o Poder360 e o Grupo Bandeirantes.

Os números abaixo referem-se à pesquisa estimulada, quando são apresentados aos eleitores os nomes dos candidatos.

PRIMEIRO TURNO
Jair Bolsonaro — 35%
Lula — 21%
Sergio Moro — 11%
Mandetta — 5%
João Doria — 4%
Ciro Gomes — 3%
Flávio Dino — 3%
Branco/Nulo — 11%
Não sabem — 7%

Em um cenário com disputa entre Bolsonaro e Lula no 2º turno, há empate. Ambos têm 41%.

Avaliação do governo

Ainda segundo a pesquisa DadaPoder, 49% dos brasileiros aprovam o governo do presidente Jair Bolsonaro e 44% desaprovam. Na pesquisa anterior, 50% avaliavam positivamente o governo e 41% o rejeitavam.

O levantamento indica que, depois de ascender de abril até meados de agosto, as curvas de aprovação ao governo e ao desempenho individual de Bolsonaro se estabilizaram.

A estratificação da pesquisa mostra que a aprovação do governo Bolsonaro caiu 10 pontos percentuais nas últimas duas semanas em 2 grupos: o de quem tem 60 anos ou mais (48%) e o de quem recebe de 5 a 10 salários mínimos (40%).

Na região Sul também houve queda. A avaliação positiva do governo passou de 63% para 51% em 15 dias –queda de 12 pontos percentuais.

Já a desaprovação aumentou 13 pontos percentuais entre os idosos. Passou de 34% para 47%. No Sudeste, os que reprovam o governo foram de 43% para 52% de 1 estudo a outro – alta de 9 pontos percentuais em 15 dias.

A avaliação negativa da administração federal também subiu entre os que recebem de 5 a 10 salários mínimos. Passou de 49% para 59% – alta de 10 pontos percentuais.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

COMENTÁRIOS