Redação Pragmatismo
Homofobia 14/Fev/2020 às 11:14 COMENTÁRIOS
Homofobia

"Homossexuais são raça maldita", diz funcionário da Ambev que acabou demitido

Publicado em 14 Fev, 2020 às 11h14

"Homossexuais não são gente, são uma raça maldita". Funcionário da Ambev é demitido após comentário homofóbico. Empresa divulgou nota sobre o ocorrido

funcionário da ambev homofobia
Fábrica da Ambev (Germano Lüders/ EXAME)

Um funcionário da Ambev foi demitido após fazer comentários homofóbicos em uma rede social.

A informação veio a público na última quarta-feira, 12, e chegou ao conhecimento do departamento de recursos humanos da companhia por meio do seu grupo de apoio aos colaboradores LGBTI+.

Segundo informações, ele teria compartilhado em uma rede social não especificada, uma notícia sobre um casal gay que foi impedido de alugar um imóvel no Rio de Janeiro pela dona da propriedade, por serem dois homens homossexuais.

No post, feito em seu perfil pessoal, o agora ex-funcionário ainda teria comentado que “não alugaria um lugar seu para homossexuais” e que eles “nem são gente, [são] uma raça maldita”.

Em nota, a Ambev informou que “não aceita, em hipótese alguma, que as pessoas faltem com o respeito ou sejam preconceituosas. Esse comportamento não é tolerado por nós. O funcionário já não faz parte da companhia. Reforçamos que sempre apoiaremos o respeito e todas as formas de amor”.

Essa não é a primeira vez que um funcionário é demitido por não condizer com os valores da empresa. Em 2017, o Google demitiu o engenheiro de software James Demore após a publicação de um manifesto machista em uma lista de e-mails.

Na época, a empresa de tecnologia afirmou que Demore “violou o Código de Conduta” da empresa ao “promover estereótipos de gênero”.

Agência Estado

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários