Redação Pragmatismo
Mulheres violadas 14/Fev/2020 às 13:14 COMENTÁRIOS
Mulheres violadas

Homem publica texto momentos antes de assassinar a ex-namorada

Publicado em 14 Fev, 2020 às 13h14

Momentos antes de assassinar a ex-namorada, homem publica texto justificando que ela "merecia morrer". Justiça manda Facebook tirar conteúdo do ar

Camilla Barros
Camilla Barros

Camilla Rodrigues Barros, de 29 anos, foi vítima de feminicídio no início deste ano, no dia 3 de janeiro. Ela foi assassinada pelo ex-namorado Luis Pereira, 40.

Antes de matar a ex, o homem publicou um texto no Facebook alegando que a jovem teria se aproveitado dele enquanto se relacionaram por dois anos e, por começar a ignorá-lo, “merecia morrer”.

Na postagem, ele conta sobre o momento em que os dois se conheceram, como ele a ajudou financeiramente, pagando dívidas e faculdade, e como ela se afastou ao começar a se relacionar com outro homem.

“Em dois anos arrumei a vida dela. Em dois anos ela f* com a minha. Em 30 segundos eu acabo com as duas”, escreveu. A Justiça agora determina que a rede social tire o conteúdo do ar.

A alegação da família ao exigir a retirada do post é de que, além de sofrerem pela morte de Camilla, ainda tinham que conviver com uma mensagem que vinha sendo compartilhada nas redes sociais difamando a mulher e colocando nela a culpa por ter sido assassinada.

Na decisão, a juíza Vanessa Miranda Tavares de Lima, da 4ª Vara Cível de Campinas, deferiu o pedido e afirmou que a postagem do agressor não se configura como mera liberdade de expressão. “A imagem e o texto que segue demonstram uma clara ofensa à imagem da falecida”, afirma.

Advogada do caso, Maíra Recchia considera essa uma decisão importante, pois abre o precedente de privilegiar a figura da vítima.

“A Justiça decidiu por preservar a honra da vítima e, além disso, diminuir o sofrimento da família e conscientizar de que esses delitos de ódio não podem ter guarida em nenhum espaço, nem o da internet, que parece ser terra sem lei, mas não é”, afirma.

Camilla era natural de Paranaíba (PI) e foi assassinada em Campinas (SP), no escritório onde trabalhava, com 3 tiros de arma de fogo à queima-roupa. Ela deixa um filho de 9 anos, fruto de outro relacionamento. Luis cometeu suicídio após o crime.

Luis e Camilla

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários