Redação Pragmatismo
Saúde 30/Jan/2020 às 14:50 COMENTÁRIOS
Saúde

Vídeo mostra os emocionantes gritos que unem Wuhan, epicentro do coronavírus

Publicado em 30 Jan, 2020 às 14h50

Grandes tragédias fazem surgir o melhor e o pior das pessoas. Vídeo mostra os emocionantes gritos que unem Wuhan, a cidade em quarentena por causa do coronavírus. Um segundo vídeo impressionante mostra a cidade deserta, com os 11 milhões de habitantes confinados em suas casas

vídeo wuhan

Uma reportagem intitulada “os emocionantes gritos que unem Wuhan, a cidade em quarentena por causa do coronavírus”, publicada no ‘Página 12’, mostra um vídeo (ver abaixo) emocionante do local que é o epicentro da mais nova epidemia global.

“Gritos de ânimo inundam as ruas de Wuhan. Pelas janelas de seus apartamentos, cidadãos reivindicam uma expressão usada para se fortalecer. Eles pedem aos seus compatriotas que resistam e se mantenham fortes, apesar das circunstâncias”, diz a matéria.

Embora ainda não esteja confirmado, acredita-se que o coronavírus tenha sua origem no mercado municipal de Wuhan, onde, além de carne bovina, frango e peixe, foram vendidas outras espécies de animais exóticos mortos na época, como cobras e morcegos.

VÍDEO:

Um outro vídeo impressionante publicado pela ‘EuroNews’ mostra as ruas de Wuhan desertas. A cidade chinesa tem 11 milhões de habitantes. Para efeito de comparação, São Paulo, a maior cidade brasileira, tem pouco mais de 12 milhões.

ASSISTA:

Coronavírus: o que se sabe até agora

Até a manhã desta quinta-feira (30), 170 infectados pelo coronavírus morreram na China. Não há nenhuma morte confirmada fora do país.

Há 12,1 mil casos suspeitos na China e cerca de 80 casos suspeitos em outros 18 países. No Brasil, 9 possíveis casos estão sendo avaliados.

O número de mortos pelo novo coronavírus aumenta na China à medida que a doença avança por todas as regiões do país. Nesta quinta foi confirmado o primeiro caso no Tibete, até então a única região na China livre da doença.

A maior parte dos novos casos e das mortes foi registrada na província de Hubei, cuja a capital é Wuhan. No Japão, o Ministério da Saúde confirmou que três dos mais de 200 cidadãos retirados de Wuhan foram diagnosticados com o novo coronavírus.

OMS

Um documento entregue pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para governos, numa reunião confidencial nesta manhã em Genebra, revela que mais de cem mil pessoas estão sob algum tipo de acompanhamento por parte das autoridades chinesas, por conta da transmissão do coronavirus.

O informe, apresentado pela agência aos governos, confirmou que 7,8 mil pessoas foram de fato contaminadas, em 31 províncias da China e em 18 países. Dessas, 1,3 mil foram avaliadas como condições graves.

Um dos alertas da OMS aos governos é claro: “esse surto pode ter consequências sérias para a saúde pública e um impacto pesado sobre os sistemas de saúde”.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários