Delmar Bertuol
Colaborador(a)
Geral 31/Jan/2020 às 11:30 COMENTÁRIOS
Geral

Não sem antes

Delmar Bertuol Delmar Bertuol
Publicado em 31 Jan, 2020 às 11h30
Não sem antes relacionamento beijo sexo

Delmar Bertuol*, Pragmatismo Político

Antes de convidá-la pra sair, converse. Saiba de sua vida. Se não dos amores e dissabores, pelo menos das suas visões de mundo. De seus gostos, dos musicais aos políticos, passando pelos filosóficos e gastronômicos.

Antes de beijá-la, contemple o seu sorriso. O seu olhar. Lhe espie discreta e marotamente as curvas. Tire muitas vezes o cabelo dela do olho. Não fale dos dissabores. Nem de política, se tiverem opiniões divergentes. Não é o momento. Mas música e cardápio sempre são assuntos interessantes. Se não acontecer oportunidade dum beijo ao natural, não force. Não se pede beijo. Eles simplesmente acontecem. Se tiverem que acontecer. Quanto mais ansiado o beijo, maior é o calafrio juvenil que se sente quando ele (finalmente!) acontece.

Antes de insinuar sexo, beije-a muito. Sinta sua boca. Seu abraço. Seu cheiro. Faça a sorrir muitas vezes. Um sorriso espontâneo salva dias. Olhe nos olhos dela, perto dos seus. Reparou que lindo olhar ela tem? Beije-a mais. Se não for hoje, tudo bem. Talvez até melhor assim.

Antes de levantar e ir embora, deixe-a repousando no seu peito. Demoradamente. Demoradamente. Sinta a respiração dela contra a sua. Sinta o suor dela misturando-se ao seu. Relaxe no depois. Acenda um cigarro, caso ambos tenham esse irrecomendável hábito. Beije sua cabeça. Abrace-a ainda mais forte.

Antes de casar, namore. Muito. Converse. A faça sorrir. Gargalhar. O sorriso dela é definitivamente lindo. Transe muito antes de casar. O sexo dela é mágico. No quarto, são duas feras silvícolas em busca dum hedonismo primitivo, em que o pudor não fez parte do processo evolutivo.

Depois se demore, na paz de dois tigres entrelaçados à sombra da satisfação.

Leia aqui todos os textos de Delmar Bertuol

Casados, antes de brigarem, conversem. Muito. Riem, gargalhem, acariciem-se. Transem. Muito. A discussão é o último recurso, pois na verdade é um não-recurso. Um estado primitivo, mas não de satisfação fisiológica. É a perda da nossa maior capacidade, a razoabilidade.

Antes de terem filhos, repitam a mesma operação acima. Se der muita discussão, será mesmo que vale a pena? É a pessoa certa para dividir essa empresa que é um(ns) filho(s)?

Termine a relação em qualquer etapa que julgar que deva.

Leia também: “Eu costumava achar que era louca” (um relato de um relacionamento abusivo)

Se viveu intensamente cada momento, valeu.

Mas não pule etapas.

*Delmar Bertuol é professor de história da rede municipal e estadual, escritor, autor de “Transbordo, Reminiscências da tua gestação, filha” e 1º Secretário do Simpo”

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

COMENTÁRIOS