Redação Pragmatismo
Eleições 2022 22/Jan/2020 às 13:11 COMENTÁRIOS
Eleições 2022

Bolsonaro e Lula polarizam disputa para 2022, revela nova pesquisa CNT/MDA

Publicado em 22 Jan, 2020 às 13h11

Nova pesquisa CNT/MDA para a eleição presidencial de 2022 revela polarização entre Bolsonaro e Lula. Confira os números

pesquisa eleitoral eleições 2022

O Instituto MDA divulgou na tarde desta quarta-feira (22) a primeira pesquisa eleitoral para a disputa presidencial de 2022. O levantamento foi encomendado pela CNT (Confederação Nacional do Transporte).

Se as eleições fossem hoje, Jair Bolsonaro (sem partido) estaria na frente com 29,1% das intenções de voto. Em segundo lugar aparece o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que soma 17%.

A pesquisa indicou um alto número de indecisos: 30,2% dos entrevistados não sabem ou não responderam em quem votariam para presidente, caso as eleições fossem hoje.

“É natural que Bolsonaro esteja liderando por ele ter muito mais exposição do que os outros. O importante é saber, espontaneamente, o nome que vem à cabeça da população”, avalia o diretor do MDA.

Aos entrevistados foi perguntado de forma espontânea, sem mostrar nomes de possíveis candidatos: “ainda faltam três anos para as eleições presidenciais de 2022. Mas, caso as eleições fossem hoje, em quem o sr. votaria?”

Jair Bolsonaro – 29,1%
Lula – 17%
Ciro Gomes – 3,5%
Sergio Moro – 2,4%
Fernando Haddad – 2,3%
João Amoedo – 1,1%
Luciano Huck – 0,5%
Marina Silva – 0,4%
Dilma Rousseff – 0,3%
João Doria – 0,3%
Outros – 2,4%
Branco/Nulo – 10,5%
Não sabe/não respondeu – 30,2%

Avaliação

A aprovação pessoal do presidente Jair Bolsonaro caiu 9,7 pontos desde fevereiro do ano passado, data da primeira pesquisa CNT/MDA. O chefe do Planalto, no entanto, se recuperou quando a comparação ocorre entre a última pesquisa, em agosto, e agora.

Nessa pergunta, o instituto questiona os entrevistados se aprovam ou desaprovam o desempenho pessoal de Bolsonaro à frente da gestão. Em fevereiro de 2019, 57,5% das pessoas aprovavam a maneira de Bolsonaro governar. O indicador caiu para 41% em agosto de 2019 e neste mês subiu em 47,8%.

A desaprovação, por sua vez, começou em 28,2%, subiu para 53,7% e agora está em 47%. A pesquisa foi realizada dos dias 15 a 18 de janeiro.

A avaliação positiva do governo federal era de 38,9% no começo do governo, de acordo com o instituto. Caiu para 29,4% em agosto e, em janeiro deste ano, subiu para 34,5%. A avaliação negativa, por sua vez, aumentou 12 pontos em 11 meses.

Em fevereiro do ano passado, 19% dos entrevistados avaliavam o governo como ruim ou péssimo. O número aumentou para 39,5% em agosto e agora está em 31%.

Ações do governo Bolsonaro

78,2% dos entrevistados não têm conhecimento sobre alguma ação direta do governo Jair Bolsonaro na
cidade ou região em que mora. 18,1% têm.

Para 43,5%, o presidente Jair Bolsonaro toma decisões boas e ruins de maneira igual. 28,3% acreditam que a maioria das decisões do presidente são ruins. 25,6% acreditam que a maioria das decisões de Jair Bolsonaro são boas.

Veja a íntegra da pesquisa AQUI.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

COMENTÁRIOS