Redação Pragmatismo
Saúde 19/Dez/2019 às 12:32 COMENTÁRIOS
Saúde

Paciente curado de câncer terminal com terapia inédita morre em acidente

Publicado em 19 Dez, 2019 às 12h32

Dois meses após ser submetido a uma terapia inédita que o curou de um câncer terminal, homem morre em acidente em Belo Horizonte

Vamberto Luiz de Castro
Vamberto Luiz de Castro

Menos de dois meses depois de voltar do interior de São Paulo onde passou por um tratamento inédito para curar um câncer, o ex-funcionário público Vamberto Luiz de Castro morreu em um suposto acidente doméstico.

De acordo com a Polícia Civil, o corpo de Vamberto, de 64 anos, deu entrada no Instituto Médico Legal em 11 de dezembro e saiu no mesmo dia.

O acidente provocou um traumatismo craniano grave em Vamberto, que não resistiu. Os parentes do homem não quiseram entrar em detalhes sobre as circunstâncias da morte. Um laudo deve ficar pronto até o próximo sábado (21).

Em uma postagem em uma rede social, a ex-mulher de Vamberto, Rosemary Castro deixou um recado e foi consolada por amigos e familiares. “Nossa ligação é eterna. Até breve”.

Vamberto desembarcou em Belo Horizonte, onde morava com sua família, após passar uma temporada de 30 dias no Hospital das Clínicas da USP (Universidade de São Paulo), em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo.

O homem lutava desde 2017 contra um linfoma, um tipo de câncer que afeta as células de defesa do organismo. O caso de Vamberto foi noticiado no Pragmatismo Político no último dia 11 de outubro.

De acordo com a universidade, ele já havia passado por tratamentos de radioterapia e quimioterapia, mas sem sucesso. No início do mês de setembro, Vamberto foi internado na unidade de saúde, magro, com dores nos ossos e usando dose máxima de morfina para conter a dor.

Foi aí que médicos pesquisadores da USP decidiram testar no paciente o tratamento conhecido como Car T-Cell, que é baseado em células geneticamente modificadas. A técnica vinha dando resultados positivos em alguns testes nos Estados Unidos.

“Hoje, o que eu quero, de verdade, é que aconteça para todas as pessoas que passam por isso o que aconteceu com a gente. A gente vai ter que fazer alguma coisa para buscar o apoio. Este benefício tem que atingir um número bem maior de pessoas”, disse Vamberto, ao saber que estava curado.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários