Redação Pragmatismo
Barbárie 27/Nov/2019 às 15:34 COMENTÁRIOS
Barbárie

O vídeo que revoltou a internet brasileira nesta semana

Publicado em 27 Nov, 2019 às 15h34

"Cidadãos de bem" humilham e agridem trabalhadores em plena luz do dia em vídeo que revoltou a internet. Uma das vítimas diz que está com medo e não vai denunciar a covardia. Os mesmos policiais que reprimem manifestantes e os chamam de 'vagabundos' são os que agridem quem reclama da manifestação deles

policiais correios sedex espírito santo

O vídeo que revoltou a internet brasileira nesta semana acumula, em pouco mais de 24 horas, cerca de 60 mil compartilhamentos apenas no Facebook. No youtube, o número de visualizações é incalculável.

Nas imagens, trabalhadores são agredidos, intimidados e humilhados por dois policiais durante um protesto da categoria em Vitória (ES) na manhã da última segunda-feira (25).

Policiais civis e delegados estavam nas ruas para “protestar por melhorias salariais e de condições de trabalho”. Eles fecharam todas as três faixas da Reta da Penha, uma importante avenida de Vitória.

A princípio, uma policial grita com um entregador dos Correios que está parado com a moto: “Você cala a sua boca e espera!”. Ela recebe o apoio de outro policial, que vai pra cima do rapaz, grita e puxa o braço dele.

“Já morei em periferia e nunca fui tratado assim. Tenho amigos na Polícia Civil e na Polícia Militar e nunca tive problema com eles”, desabafou o trabalhador dos Correios que aparece sendo humilhado no vídeo.

Entrevistado pela imprensa local, o homem de 28 anos disse estar com medo e preferiu não se identificar. Ele afirma, ainda, que não pretende denunciar os policiais.

“Eu parei por causa do protesto. Eles estavam ocupando as três faixas da pista, fui acompanhando eles junto de outros motoqueiros. Até coloquei os dois pés no chão. Um homem que estava à frente falou: ‘vai me atropelar não, hein’. Eu disse que não. Já fiz manifestação por causa de trabalho, sei que é direito das pessoas. O policial do vídeo viu a situação e veio para cima de mim gritando que eu não poderia atropelar as pessoas. O policial disse que iria me prender. Eu perguntei o porquê. e nada dele responder. Veja se eu, com uniforme e moto dos Correios, vou tentar atropelar alguém durante uma manifestação de policiais?”

Quem grava o vídeo é um motoboy, que também aguardava para passar pela via. A policial tenta tomar o celular dele. O aparelho telefone foi escondido na cueca para que não fosse tomado pelos policiais.

As imagens seguem repercutindo nas redes sociais. “Manifestação no c* dos outros é refresco. Esses policiais adoram reprimir e chamar manifestante de ‘vagabundo’. E se estiver obstruindo via, ‘taca-lhe bomba’, bala de borracha e gás. E quando são eles que se manifestam, alguém tem direito de reclamar? De se incomodar? Não. Está provado no vídeo”, observou um internauta.

VÍDEO:

Por meio de nota, a Polícia Civil confirmou que os envolvidos são policiais e garantiu que “todas as providências cabíveis serão adotadas pela Corregedoria”, mas não detalhou quais seriam estas ações.

A Polícia Civil também afirmou que “não compactua com desvios de conduta e que atitudes como as das imagens não refletem o treinamento oferecido aos policiais que ingressam na academia”.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

A Federação Nacional dos Trabalhadores dos Correios lamentou o que aconteceu. Disse que o vídeo é claro e mostra “o descontrole dos agressores e a violência com a qual o carteiro foi tratado”.

Em nota, o SINTECT-ES disse que “tomará as medidas cabíveis para resguardar o trabalhador vítima de agressões, calúnia e exposição. Além disso, o sindicato também reitera o pedido para que a Secretaria Estadual de Segurança Pública e a Corregedoria da Polícia Civil do Espírito Santo atuem de maneira transparente e imparcial na apuração do caso”.

Recomendações

Comentários