Redação Pragmatismo
América Latina 12/Nov/2019 às 16:21 COMENTÁRIOS
América Latina

"O governo do México salvou a minha vida", diz Evo Morales

Publicado em 12 Nov, 2019 às 16h21

Mensagem oferecia R$ 50 mil dólares a membros das Forças Armadas pela cabeça de Evo Morales. Ex-presidente chega ao México após avião precisar desviar de alguns países que não permitiram a passagem da aeronave. Governo brasileiro autorizou

evo morales méxico
Evo Morales a caminho do asilo no México

O ex-presidente boliviano Evo Morales chegou por volta das 14h20 (hora de Brasília) no aeroporto da Cidade do México, após receber asilo político do governo do presidente Andrés Manuel López Obrador. Morales e o ex-vice da Bolívia, Álvaro García Linera, foram recepcionados pelo chanceler mexicano Marcelo Ebrard.

Morales fez um pronunciamento logo depois de pousar e falou sobre o golpe de Estado que sofreu. “O triunfo da eleição no primeiro turno foi onde começou o golpe de Estado na Bolívia”, disse.

“Quero dizer que estamos agradecidos ao presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, por estarmos aqui agora. (…) No sábado (09/11), quando chegava na zona do trópico de Cochabamba, um membro da equipe de segurança do Exército me informou e me deixou ler mensagens que pediam que ele me entregasse por 50 mil dólares, um dia antes da renúncia. E por isso estamos muito agradecidos pois salvaram nossa vida”, afirmou.

O boliviano disse que “não vai mudar por causa do golpe” e que irá continuar “trabalhando pelos mais humildes”. “É um momento para me fortalecer para voltar a Bolívia e ao mundo”, afirmou.

Morales denunciou, também, episódios de violência contra ele e outras autoridades. “Eles [oposicionistas] queimaram tribunais, atas de eleições e queimaram casas. Saquearam e atearam fogo na casa da minha irmã e na minha em Cochabamba.”

Marcelo Ebrard detalhou as complicações existentes para deixar a Bolívia com o ex-presidente, uma vez que era complexo obter permissão das autoridades bolivianas para usar o espaço aéreo.

Ele disse que a negociação foi realizada com as autoridades diplomáticas mexicanas e as autoridades militares bolivianas, já que, segundo Ebrard, são as Forças Armadas que têm o controle do país após a renúncia de Morales.

Segundo o chanceler, o avião da Força Aérea mexicana decolou às duas da manhã em direção ao México, saindo do Paraguai. O avião foi impedido de usar o espaço aéreo do Equador e precisou sobrevoar águas internacionais.

A princípio, o Peru também havia negado abrir o espaço aéreo para o avião de Evo Morales, mas um telefonema do presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, fez com que mudassem de ideia.

Alberto Fernández conta que, através de uma articulação feita por ele e pelos presidentes do Peru e do México, foi possível levar Morales da Bolívia para o solo mexicano.

“Temos que ter uma grande gratidão com o presidente Lopez Obrador. O México está fazendo isso de novo, como aconteceu conosco nos anos 70”, conta o peronista, referindo-se aos asilos concedidos pelo México durante a ditadura do Terrorismo de Estado , na Argentina. “Agradeço a Vizcarra, que abriu o espaço aéreo para o avião que vai buscar Evo”, completa.

“Não é um bom dia para nós. Na Bolívia se interrompeu a democracia. E as coisas aconteceram de tal maneira que geraram uma crise social e um enfrentamento enorme que não se sabe onde termina”, disse.

Brasil autorizou avião de Evo Morales

O Ministério das Relações Exteriores confirmou que o trajeto do avião que levou Evo Morales ao México passou pelo Brasil. O pedido foi feito pelo México e atendido nesta terça-feira (12) pelo governo brasileiro.

“Confirmamos que foi concedida autorização para sobrevoo de aeronave transportando o ex-presidente Evo Morales”, disse o Itamaraty.

informações de Opera Mundi

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários