Redação Pragmatismo
Mulheres violadas 29/Nov/2019 às 11:18 COMENTÁRIOS
Mulheres violadas

Diannes Marques, vítima de feminicídio em sua festa de aniversário

Publicado em 29 Nov, 2019 às 11h18

Feminicídio: Diannes Marques foi assassinada pelo marido, por motivo banal, na frente da filha de 4 anos e de toda a família em sua própria festa de aniversário. Criança diz que o "pai cortou a mãe, que virou estrela"

Diannes Maria Silva Marques é mais uma vítima de feminicídio no Brasil. A jovem de 25 anos foi assassinada pelo marido na frente de todos os seus familiares — incluindo a filha de 4 anos — em sua própria festa de aniversário

A jovem faria aniversário no dia 24 de novembro, mas estava comemorando na véspera, sábado (23), na casa do seu irmão em Gorupi (GO) e a festa transcorreu bem durante quase toda a noite.

Às 23h, Diannes foi esfaqueada pelo marido 17 vezes na região do abdômen, na frente de sua família e da filha do casal, de apenas quatro anos. A jovem chegou a ser levada para o hospital e passou por cirurgia, mas não resistiu.

A vítima morreu horas depois, no dia do seu aniversário, 24 de novembro. Até a publicação deste texto, o assassino Maycon Jhonatan permanece foragido.

Segundo a família, Diannes era uma pessoa muito alegre e não tinha problemas com ninguém. Neste ano, deixou o trabalho como atendente de supermercado para trabalhar como tatuadora profissional.

A família conta que Maycon, três anos mais novo, parecia uma boa pessoa e nunca tinha batido nela. Embora o casamento tenha sido apoiado pelos irmãos, os pais nunca concordaram com a união da filha.

Diannes Marques

“Quando nós fazíamos churrasco, o Maycon não ia porque meu pai falava que os santos deles não batiam. Ele falava que algo no marido dela estava errado, mas ninguém nunca suspeitou de nada”, disse o irmão.

Ainda assim, o irmão diz que nada indicava o que iria acontecer: “Ele nunca a tratou mal, nunca a agrediu. No dia do aniversário, eu fui lá e ela estava toda carinhosa com ele, sentada no colo dele, beijando. Ela estava toda feliz. Ninguém acreditou que ele teve coragem de fazer isso”.

Mensagens de celular

Segundo a família, no dia do crime, Maycon agiu normalmente. Brincou e dançou com a mulher. Mas, durante a festa, o casal teve uma discussão. Ele pediu que a mulher desbloqueasse o celular, para que pudesse ver suas mensagens, mas ela se recusou. A recusa teria irritado Maycon e o impulsionado a cometer o crime.

“Ele foi muito frio. Discutiu porque ela não quis colocar a senha e disse que tinha a privacidade dela. Todo mundo pediu para eles pararem com aquela briga e, então, ela abraçou o marido. No que ela o abraçou, ele aproveitou para atacá-la”, disse uma tia da vítima.

“Ela era uma menina exemplar, de bem com a vida e feliz. Aquela era a festa que ela estava esperando há muitos dias e foi interrompida antes da meia-noite, da pior maneira possível”, desabafou a mãe.

Virou estrela

A família tenta ajudar a criança a superar o trauma de ter visto o próprio pai esfaquear sua mãe. A família já está à procura de apoio psicológico para a menina.

“Ela viu tudo. E agora fica falando que o pai cortou a mãe dela todinha de faca e que a mãe dela virou uma estrela no céu. Ela se senta no sofá, fica lá e aí, do nada, ela chora”, diz o irmão da vítima.

A menina foi ao enterro para se despedir da mãe, mas, segundo a família, ela estava em estado de choque. “A gente via que ela estava muito nervosa. É um trauma que ela vai carregar para o resto da vida”, lamenta a tia.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários