Redação Pragmatismo
Mulheres violadas 11/Out/2019 às 11:00 COMENTÁRIOS
Mulheres violadas

Após esperar 3 horas por atendimento, mãe dá à luz na rua no Rio de Janeiro

Publicado em 11 Out, 2019 às 11h00

Mulher dá à luz na rua no Rio de Janeiro após ambulância atrasar. Veículo chegou mais de 3 horas depois de ser solicitado, quando a bebê já havia nascido

mãe parto rua rio de janeiro
Ambulância não aparece e mãe dá à luz na rua do Rio de Janeiro (reprodução)

Dhassyla Pinheiro Silva sentia contrações de parto quando solicitou o serviço de ambulância ‘Cegonha Carioca’, da Prefeitura do Rio. Três horas depois, após insistentes telefonemas, a ambulância não chegou e a mulher deu à luz no meio da rua nesta quinta-feira (10).

A jovem apresentava dores desde a noite de quarta-feira (9), quando foi até a Maternidade Leila Diniz, na Barra da Tijuca. Após avaliação, os médicos liberaram Dhassyla, que provavelmente estava em início de trabalho de parto.

Às 5h de quinta-feira, as dores da gestante se intensificaram e o marido dela acionou a ambulância do Programa ‘Cegonha Carioca’. Às 8h, o veículo ainda não tinha chegado.

Ao perceber que a bebê estava nascendo, o marido pediu ajuda ainda na rua. Os irmãos Fernando Vincler dos Santos e Jean Carlos dos Santos se prontificaram a ajudá-la.

Após o parto na rua, a ambulância chegou, e Dhassyla foi levada para a maternidade. A pequena Merlin nasceu com 2,540 kg e 48 cm. Mãe e filha passam bem.

‘Cegonha Carioca’

O programa ‘Cegonha Carioca’ deveria auxiliar grávidas do pré-natal ao parto, mas funcionários alegam que que estão sem receber salário. Um deles denuncia que dois dos 12 veículos ficaram parados na semana passada por falta de combustível.

Outro funcionário afirma que o dinheiro que está abastecendo as ambulâncias não tem procedência reconhecida. “Na hora de abastecer a ambulância, a regulação liga, manda a equipe da ambulância para um determinado posto, onde lá se encontra um funcionário da prefeitura, com dinheiro vivo, em espécie, e ele faz o pagamento. E eles determinam o valor que vai ser abastecido em cada ambulância.”

Sobre as denúncias dos funcionários, a Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro garantiu, em nota divulgada à imprensa, que o Transporte Cegonha está funcionando. “As gestantes que precisarem do serviço na hora de ir para a maternidade podem solicitá-lo pelo número de telefone informado durante o pré-natal.”

Implantado em 2011, o Cegonha Carioca tem como principais objetivos humanizar e garantir o melhor cuidado para mãe e para o bebê. Por meio do programa, todas as gestantes que fazem o pré-natal em uma unidade pública de saúde no Município do Rio ficam sabendo, antes do parto, em qual maternidade terão seus bebês e têm a oportunidade de visitar o local.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários