Redação Pragmatismo
Esporte 26/Out/2019 às 10:09 COMENTÁRIOS
Esporte

Ex judoca olímpico brasileiro é assassinado por colega PM

Publicado em 26 Out, 2019 às 10h09

Representante do Brasil nas Olimpíadas de Sydney e Atenas e medalhista de ouro nos Jogos Pan-Americanos de 2003, judoca morre após desentendimento com colega da PM

judoca Mário Sabino assassinado PM
O ex-judoca Mário Sabino (Imagem: Sergio Moraes)

Mario Sabino Jr., ex-judoca olímpico brasileiro, foi assassinado por um colega PM na noite de sexta-feira (25) na cidade paulista de Bauru, interior de São Paulo. O autor do crime é o sargento Agnaldo Rodrigues (do Centro de Operações da Polícia Militar, Copom), que se suicidou em seguida.

Sabino tinha 47 anos e disputou as Olimpíadas de 2000 (Sydney, Austrália) e 2004 (Atenas, Grécia) na categoria meio-pesado. Foi medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de 2003 (Santo Domingo, na República Dominicana) e bronze do Mundial de Osaka (Japão) no mesmo ano. No currículo, também o bicampeonato pan-americano de masters. Sabino também era policial e atuava como assistente técnico da seleção feminina de Judô.

“Soubemos que houve um desentendimento entre os policiais militares e [eles] foram achados mortos ao lado de um carro. Não sabemos ainda a circunstância do que possa ter ocorrido, e por isso será aberto inquérito policial”, afirmou o tenente-coronel Ézio Carlos Vieira de Melo, comandante do 4º Batalhão da Polícia Militar do Interior.

O corpo de Sabino será velado na manhã deste sábado (26) no Centro Velatório Nobre 2, em Bauru. O enterro acontece no Cemitério do Redentor, às 15h. As informações são da Federação Paulista de Judô.

A Federação Paulista de Judô lamentou a morte. “A família do judô brasileiro amanheceu de luto neste sábado”, disse a entidade, em comunicado.

“A Confederação Brasileira de Judô expressa seu mais profundo pesar e consternação pela perda repentina e trágica de um judoca, amigo e professor. Mario Sabino Júnior será lembrado para sempre e com carinho por toda a família do judô brasileiro.”

Em uma homenagem póstuma, foi feito um minuto de silêncio na cerimônia de abertura da Seletiva Nacional Sub-18, em Canoas (RS). A nadadora Joanna Maranhão também comentou em seu perfil no Twitter: “Inacreditável. Descansa em paz, Marião.”

Abalado com a morte do antigo companheiro de delegação olímpica (estiveram juntos nas equipes que disputaram os Jogos de 2000 e 2004), o apresentador Flavio Canto (bronze em Atenas na categoria até 81kg) postou em suas redes sociais uma mensagem em homenagem a Sabino. “Sem palavras ainda. Nosso amigo de tantas lutas partir desse jeito.”

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários