Redação Pragmatismo
Notícias 18/Set/2019 às 13:26 COMENTÁRIOS
Notícias

Lutador usa sangue para se soltar de algema, quebra teto de hospital e pula janela

Publicado em 18 Set, 2019 às 13h26

Em episódio cinematográfico, lutador preso em hospital de Santa Catarina usa o próprio sangue como lubrificante para se soltar da algema, quebra o teto da internação, cai em cima de outra paciente e, por fim, ainda pula a janela

lutador santa catarina fuga hospital
Imagens do estrago provocado pelo lutador (divulgação/redes sociais)

Um homem de 26 anos usou o próprio sangue como lubrificante para se soltar de algemas e fugir de um hospital em Joinville, Santa Catarina, na madrugada desta terça-feira (17).

O homem é lutador de muay thai e foi detido pela Polícia Civil na segunda-feira (16) por tráfico de drogas. Ele passou mal na delegacia e confessou aos agentes da Divisão de Investigação Criminal (DIC) que tinha engolido papelotes de cocaína para escapar do flagrante.

O preso foi levado para o Hospital Municipal São José, onde ficou internado com quadro de insuficiência renal. Mesmo algemado à maca e recebendo soro na veia, o homem conseguiu se soltar.

Testemunhas classificaram o episódio como “digno de cena de filme de ação”. Além de se soltar da algema com o próprio sangue, o lutador quebrou o teto da internação, caiu em cima de uma paciente e ainda pulou a janela do hospital.

“Ali quando ele estava no atendimento, algemado na maca por um braço, recebendo soro, ele tirou o soro, utilizou o próprio sangue dele como uma espécie de lubrificante, que ele passou na mão e conseguiu tirar a mão da algema”, explica o delegado Fábio Estuqui.

“Como ele tem uma habilidade, por ser lutador, ele saltou da maca, ele deu um golpe no teto, quebrou o teto, mas ele caiu sobre uma paciente. Conseguiu abrir uma janela, pulou uma janela. Os policiais da DIC que estavam no local e escutaram o barulho, viram que ele estava fugindo, chamaram o reforço da Polícia Militar”, explica o delegado.

O homem foi detido e voltou a ser internado com a insuficiência renal agravada. “Ele é um jovem bem ardiloso. Tem um comportamento bem frio. Não tem nenhuma responsabilidade social. Ele não se importou com os pacientes que estavam ali”, acrescentou o delegado.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários