Redação Pragmatismo
Mulheres violadas 16/Set/2019 às 19:43 COMENTÁRIOS
Mulheres violadas

Homem desconhecido atira na cabeça de marido que espancava esposa

Publicado em 16 Set, 2019 às 19h43

Homem morre após ser flagrado espancando a esposa de 25 anos no litoral de São Paulo. Ele levou um tiro na cabeça de um desconhecido que passava pela rua

desconhecido atira cabeça violência doméstica

Em um caso inusitado em Praia Grande, litoral de São Paulo, um homem desconhecido atirou na cabeça de um marido que estava espancando a esposa no meio da rua. As informações são da Polícia Civil.

O crime aconteceu na noite deste domingo (15) após uma briga entre Henrique Marques dos Santos, de 26 anos, e a esposa de 25 anos. Eles estavam em uma casa, onde ocorria uma festa da família deles, quando começaram a discutir.

Henrique e a companheira saíram de dentro da residência e a discussão se agravou no meio da rua, com o homem agredindo a mulher fisicamente.

Neste momento, segundo relatos, um desconhecido passava pelo local de bicicleta e tentou separar o casal. O marido reagiu e entrou em discussão com o rapaz. Em meio a confusão, ele sacou uma arma de fogo e atirou na cabeça de Henrique.

Policiais militares foram acionados ao local às 21h40 e se depararam com Henrique caído no chão, inconsciente e sangrando na cabeça. Ele foi encaminhado ao hospital mas não resistiu aos ferimentos.

O caso foi registrado na Delegacia Sede de Praia Grande, onde segue sob a investigação da Polícia Civil. O autor do disparo fugiu logo em seguida pedalando sua bicicleta e ainda não foi localizado. A mulher não relatou o motivo do desentendimento entre ela e o marido.

Violência doméstica

No Brasil, 13 mulheres são mortas por dia. No total, 4,8 em cada 100 mil mulheres morrem por violência doméstica – essa taxa coloca o Brasil em quinto lugar no ranking de violência doméstica criado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

A cada 1 hora e meia, uma mulher morre no Brasil por causas violentas – e, nesse cenário, o marido ou namorado é responsável por mais de 80% dos casos. Os dados são de pesquisas do Ipea, Mapa da Violência e do SESC.

A denúncia de violência doméstica pode ser feita em qualquer delegacia, com o registro de um boletim de ocorrência, ou pela Central de Atendimento à Mulher (Ligue 180), serviço da Secretaria de Políticas para as Mulheres. Vale lembrar: a denúncia é anônima e gratuita, disponível 24 horas, em todo o país.

Para proteger e ajudar as mulheres a entenderem quais são seus direitos, em 2014, a Secretaria lançou um aplicativo para celular (Clique 180) que traz diversas informações importantes, como os tópicos da Lei Maria da Penha.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários