Redação Pragmatismo
Política 11/Set/2019 às 08:41 COMENTÁRIOS
Política

Irmão compara Carlos Bolsonaro a Winston Churchill

Publicado em 11 Set, 2019 às 08h41

Nos bastidores, alguns aliados e ex-aliados do presidente Jair Bolsonaro costumam chamar Carlos Bolsonaro de Tonho da Lua. Dudu discorda e decide comparar seu irmão, Carluxo, a Winston Churchill

eduardo bolsonaro carlos bolsonaro churchill
Eduardo Bolsonaro (Dudu) e Carlos Bolsonaro (Carluxo)

Em discurso no plenário da Câmara dos Deputados nesta terça-feira (10), Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) saiu em defesa de seu irmão, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), e disse que a declaração dele sobre a democracia não tem “nada de mais”.

“O que o Carlos Bolsonaro falou não tem nada de mais, ele falou que as coisas na democracia demoram porque tem debate, só isso”, afirmou o deputado. “A gente debate, a gente fala, por nós teria outra velocidade. Mas o tempo do Congresso não é o tempo da sociedade, ponto”, disse Eduardo.

Eduardo comparou o irmão ao ex-premiê e estadista conservador britânico Winston Churchill (1874-1965), autor de palavras que tratam da imperfeição da democracia, mesmo que sem defender ditaduras (“A democracia é a pior forma de governo, exceto todas as outras que foram experimentadas”).

“‘A democracia é a pior forma de governo’. Sabe quem falou essa frase? Winston Churchill. Se ele fosse deputado, filho do presidente, os opositores parariam por aí e não seguiriam a leitura da mensagem, que termina ‘com exceção de todas as demais'”, disse Eduardo, arrancando protestos da oposição.

Nesta segunda (9), o vereador Carlos Bolsonaro afirmou nas redes sociais: “Por vias democráticas a transformação que o Brasil quer não acontecerá na velocidade que almejamos… e se isso acontecer. Só vejo todo dia a roda girando em torno do próprio eixo e os que sempre nos dominaram continuam nos dominando de jeitos diferentes!”

A fala de Carlos não foi criticada apenas por parlamentares da oposição. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que a declaração não cabe em um país democrático. Já o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), disse que a fala merece desprezo.

Tonho da Lua

Nos corredores do Congresso Nacional e até entre membros do alto escalão do governo federal, Carlos Bolsonaro é conhecido pela alcunha de “Tonho da Lua” — famoso personagem interpretado pelo ator Marcos Frota na novela ‘Mulheres de Areia’ no ano de 1993.

Na época da revelação do apelido do filho do presidente, o nome ‘Tonho da Lua’ tornou-se o assunto mais comentado do Twitter. Ao saber que Carluxo era chamado de ‘Tonho da Lua’ pela incapacidade de manter um diálogo linear e por ter rompantes de raiva, segundo parlamentares do próprio PSL, o ator Marcos Frota tratou de defender o personagem, que tinha deficiência mental e grau de autismo.

“Na verdade o Tonho da Lua é um personagem altamente espiritualizado, feito por uma autora que tinha autoridade dentro do campo espiritual, que utilizava o autismo dele para provocar no público toda uma abertura e um conhecimento sobre o lado espiritual. Mal a gente sabe também que Tonho da Lua é identificado com as crianças, com a pureza, com a alegria, com o lado lúdico, tanto é que ele era um artista, fazia esculturas e desenhava. O Tonho da Lua está na boca do povo”, explicou.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários