Redação Pragmatismo
Religião 05/Jun/2019 às 09:24 COMENTÁRIOS

Líder evangélico é preso por estuprar meninas menores de idade

Líder da igreja internacional ‘A Luz do Mundo’ obrigava meninas menores de idade a praticar atos sexuais sob a alegação de que, se contrariassem o desejo do ‘apóstolo’, estariam se opondo a Deus

líder de igreja Naasón Joaquín García
Naasón Joaquín García (reprodução)

A polícia da Califórnia, nos EUA, prendeu nesta terça-feira (4) Naasón Joaquín García, líder da igreja internacional ‘A Luz do Mundo’. Segundo a investigação, o pastor é acusado de estuprar menores, divulgar pornografia infantil, entre outros crimes.

O promotor Xavier Becerra informou que García foi preso com outros cúmplices por “crimes cometidos entre 2015 e 2018”, quando dirigia a “organização religiosa internacional sediada no México”, que tem mais de cinco milhões de adeptos no mundo, inclusive com dezenas de igrejas no Brasil.

García, três mulheres detidas e outra procurada pelas autoridades foram denunciados por obrigar as vítimas – meninas menores de idade – “a praticar atos sexuais sob a alegação de que se contrariassem o desejo do ‘apóstolo’ estariam se opondo a Deus”, explicou Becerra.

A investigação começou em 2018, após uma denúncia recebida pela promotoria, que fez um apelo para identificar outras possíveis vítimas.

Em um comunicado, “A Luz do Mundo” negou as “falsas acusações” contra seu “presidente internacional” e garantiu que confia “nas instituições deste país” (EUA) para julgar “a atitude exemplar e a integridade do apóstolo Naasón Joaquín”.

Naasón Joaquín García

Durante a maior parte de sua vida, Naasón Joaquín García manteve-se como uma figura discreto, apesar de ser o líder de uma das maiores igrejas evangélicas do México, com representações em 58 países.

Apenas em 2019 o líder evangélico foi colocado no centro do debate público. Antes de ser acusado de pedofilia, o ‘apóstolo’ havia sido homenageado no Palácio Bellas Artes — o principal centro cultural do México.

Samuel Joaquín, pai de Naasón Joaquín, fundou e liderou a igreja durante longos 50 anos, até morrer em 2014. Desde então, o filho assumiu o controle do grupo.

Pouco se sabia sobre Naasón Joaquín até a sua prisão nesta terça-feira. As informações sobre o líder evangélico estão publicadas, em sua maioria, nas páginas oficiais de sua igreja na internet.

Sabe-se, por exemplo, que aos 14 anos de idade ele começou o seu trabalho como missionário da congregação nos bairros populares de Guadalajara, onde fica a sede principal da igreja.

Em seguida, ele foi apontado como o responsável pela ascensão da igreja nos Estados Unidos e, posteriormente, viajou para a Europa, Ásia e Oceania.

Quando assumiu a presidência do grupo, Naasón Joaquín criou uma estrutura de comunicação nas redes sociais da Internet que lhe permitiu aumentar o número de adeptos.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários

  1. chichano goncalvez Postado em 06/Jul/2019 às 19:07

    Quem manda acreditar em quem não existe, dá nisso, só pessoa de muita baixa cultura pode acreditar que existe um deus, só idiota mesmo.