Redação Pragmatismo
Mulheres violadas 05/Jun/2019 às 20:09 COMENTÁRIOS

Universitário agride árbitra de futebol e imagens causam revolta

Estudante agride a socos, de maneira covarde, uma árbitra de futebol após receber o cartão vermelho durante uma partida na Universidade Federal do Delta do Parnaíba. O jovem, que se declara fã de Bolsonaro e “cidadão de bem”, apagou todas as suas redes sociais e está foragido

Uma árbitra de futebol foi covardemente agredida pelo estudante universitário Rodrigo Quixaba, de 30 anos. As agressões foram captadas em vídeo e deixaram internautas indignados (vídeo abaixo).

O caso aconteceu durante uma partida de futsal do campeonato da Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFDPar), no Piauí. A vítima é a árbitra Eliete Fontenele, de 42 anos.

Rodrigo é estudante de engenharia de pesca e encontra-se foragido até a publicação deste texto. A polícia realiza diligências desde a noite de segunda-feira (3) para capturá-lo.

A delegada Anamelka Cadena, diretora da Secretaria de Segurança Pública, declarou que o caso tem que ser analisado e investigado para saber se enquadra na Lei Maria da Penha.

“Infelizmente são casos que acontecem no nosso dia a dia, dentro dos lares; quando são filmados ou fotografados chocam muito, é uma situação que a gente tem que usar todos os meios para responsabilizar quem pratica. Só a investigação que vai identificar qual a modulação jurídica que vai ser enquadrada, mas houve uma agressão física, foi visível”, afirmou a delegada.

O jovem, que se apresenta nas redes sociais como fã de Jair Bolsonaro e “cidadão de bem”, ainda chegou a ser perseguido por estudantes logo após desferir os socos, mas conseguiu fugir. Ele deletou todos os seus perfis nas redes sociais.

VÍDEO:

rodrigo quixaba universitário
O estudante Rodrigo Quixaba se declarava fã de Jair Bolsonaro nas redes sociais. Ele apagou seus perfis após agredir uma mulher

A Universidade Federal do Delta do Parnaíba divulgou uma nota sobre o episódio:

“A Direção do Campus Ministro Reis Velloso vem, por meio desta nota, tornar público o REPÚDIO de toda e qualquer ameaça ou agressão ocorrida nas dependências do Campus.

Recentemente tivemos dois episódios lamentáveis, um de agressão durante atividades esportivas concordadas aos alunos e um outro episódio de ameaça à família de um professor do campus. Em ambos os casos serão aplicadas as normas regimentais assim como o Campus contribuirá com os órgãos de segurança e os procedimentos legais adotados em cada caso.

Os processos de sindicância oficiais serão iniciados imediatamente para que sejam tomadas as providências legais. Será nomeada uma comissão para apuração administrativa, cooperando com os demais órgãos, também acionados, para elucidação do caso, seguindo os ritos da lei e os regramentos institucionais.

Sobre o ocorrido durante um evento esportivo entre estudantes nesta segunda-feira, esta Direção vem a público informar que, a partir de então, estão proibidas todas as atividades na quadra esportiva do Campus até a apuração do referido caso.

Desta forma, a Direção reitera seu compromisso com a integridade e o respeito entre os agentes da comunidade acadêmica e comunidade externa, norteando-se sempre pelos aspectos normativos desta Instituição de Ensino Superior, ao tempo que se solidariza com as vítimas e enseja o movimento contra todo tipo de violência.

Manteremos a comunidade informada dos desdobramentos legais, dando toda transparência a investigação para os dois casos citados”.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Comentários