Redação Pragmatismo
Política 07/Jun/2019 às 09:28 COMENTÁRIOS

Alan Turing, um gênio condenado à castração química por ser gay

Alan Turing é um dos exemplos mais emblemáticos do mal que a homofobia causa à humanidade. Todo o progresso para a civilização global que o cientista realizou não foi o bastante para livrá-lo de ser julgado e condenado por sua homossexualidade

Alan Turing homofobia gay
Alan Turing

Jean Wyllys, via Facebook

No mês do orgulho LGBTQ, o New York Times antecipou-se em um dia e publicou hoje (ontem) um obituário do matemático e cientista da computação Alan Turing.

O jornal tem feito isso com pessoas hoje reconhecidas como relevantes para o processo civilizatório e para o progresso material e moral da humanidade, mas que, na ocasião em que morreram, eram desprezadas, incompreendidas ou difamadas pela maioria das pessoas e instituições.

Em 1952, Turing foi julgado por ser homossexual pelas leis “anti-Sodoma” do Reino Unido que criminalizavam a homossexualidade, e condenado à castração química.

Antes desse julgamento e condenação, Turing, com sua inteligência ímpar, decifrou os códigos de comunicação nazistas, inclusive um para a construção de uma bomba, ajudando o Reino Unido e os EUA a vencerem a Segunda Guerra Mundial; e praticamente criou o ancestral dos computadores que hoje usamos. Nada disso impediu que ele fosse julgado e condenado por sua homosexualidade, e, por um período, apagado da história.

Após a castração química, Turing aparentemente se matou com uma dose de cianureto no dia 07 de junho, algumas semanas antes de seu aniversário.

É uma desgraça que a homofobia tenha feito tanto mal a pessoas tão importantes para o progresso da humanidade e para o processo civilizatório, e siga fazendo mal a gays, lésbicas e pessoas trans; tentando ressuscitar leis que criminalizam a homossexualidade em países onde elas foram derrubadas graças à nossa exaustiva luta política (a homossexualidade segue criminalizada de alguma forma em mais de 60 países, em alguns deles com pena de morte); e que ainda siga também tentando apagar gays e lésbicas da História ou, quando não consegue apagá-los, tente apagar sua orientação sexual das narrativas sobre suas vidas.

VEJA TAMBÉM:
Uma das mentes mais brilhantes do século 20 tinha péssimo boletim escolar
Os desastres do século 20, por Eduardo Galeano

Alan Turing, presente!

Trailer oficial do filme ‘O jogo da imitação’:

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Comentários

  1. Roberto Pedroso Postado em 05/Jul/2019 às 16:21

    Um dos grandes nomes da ciência moderna,grande pensador e considerado por muitos como o pai da computação e que teve sua vida abreviada por conta do preconceito institucionalizado.Sua contribuição para vencer a guerra contra as tropas nazi-fascistas foram imensas,lembrando que Turing foi condenado durante o período de mandato do primeiro ministro notoriamente racista e eugenista ídolo da direitalha safada de hoje e do passado e dos neoliberaloides como ''exemplo de estadista'' o renomado porco bêbado Winston Churchill, o ''estadista'' classista e alcoólatra entrou para os livros de historia mas o grande cientista britânico permanece para o grande publico e para o senso comum com sua historia e legado no mais profundo limbo do esquecimento.