Redação Pragmatismo
Educação 09/May/2019 às 21:02 COMENTÁRIOS

Estudante usada pelo governo em propaganda: "Não me associem ao Bolsonaro"

Estudante de Colégio Militar usada pelo governo em vídeo institucional reage: "Eu sou contra Bolsonaro e todos os cortes na educação. Por favor, não me associem ao ódio que esse homem prega"

A estudante Marina Reis
A estudante Marina Reis

“Eu sou completamente contra Bolsonaro e contra esses cortes todos. Por favor, não me associem ao ódio que esse homem prega”

A manifestação acima foi publicada nas redes sociais por Marina Reis. A jovem, que é estudante do Colégio Militar da Tijuca (RJ), teve um depoimento seu usado em uma propaganda do Palácio do Planalto.

O perfil do governo no Twitter publicou a fala da jovem e a enalteceu “pelo seu desempenho e defesa de valores éticos e morais da instituição”. Marina pediu ao Planalto que excluísse a postagem.

Na última segunda-feira (6), Marina foi homenageada pelo seu desempenho escolar durante a comemoração dos 130 anos do Colégio Militar da Tijuca.

Jair Bolsonaro participou da cerimônia e foi recebido por um protesto de alunos, famílias e professores contra o corte de verbas para as universidades federais.

Uma das bandeiras do atual governo é a valorização dos colégios militares — considerados modelo de ensino rígido e disciplina. Mas essas qualidades não são para todos.

Estima-se que cada aluno militar custe aos cofres públicos três vezes mais que um estudante da rede pública. Há apenas treze colégios militares no Brasil — os colégios têm piscina, laboratórios, salas e professores bem remunerados. Filhos de militares têm prioridade na matrícula.

Os cortes no orçamento das universidades e institutos federais, anunciada pelo Ministério da Educação, não chegarão aos colégios militares. A informação foi repassada pelo porta-voz da presidência Otávio Rêgo Barros.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários