Redação Pragmatismo
Saúde 23/Apr/2019 às 07:55 COMENTÁRIOS

Ex-assistente mirim de Raul Gil morre aos 17 anos

Morre, aos 17 anos, Yasmin Gabrielle, ex-assistente mirim de Raul Gil. Apresentador e outros artistas se pronunciam. A jovem sofria de depressão

Yasmin Gabrielle morreu aos 17 anos
Yasmin Gabrielle morreu aos 17 anos

Yasmin Gabrielle, de 17 anos, foi encontrada morta no último domingo (21). Raulzinho, filho do apresentador Raul Gil, confirmou a notícia trágica através das redes sociais.

“Infelizmente nesta manhã perdemos nossa Yasmim Gabrielle. Depressão é uma doença que está acabando com nossas crianças. Que Jesus à receba com amor e que ela encontre paz. Muito triste”, escreveu o filho do apresentador no Instagram. A jovem sofria com depressão e teria cometido suicídio.

Yasmin, assim como Maísa Silva, começou muito cedo na atração de Raul Gil. No palco, ela cantava músicas que faziam sucesso na época e divertia o público com suas tiradas. Depois de crescer, a jovem continuou se apresentando no programa.

Em 2017, ela participou da atração pela última vez. Nesse dia, Raul Gil exibiu um vídeo com os melhores momentos da artista. Inclusive, o apresentador mostrou a mãe dela, que morreu vítima de um câncer em 2012.

Endy Mendonça Silva, amiga de infância de Yasmim, afirmou que a jovem “tomou vários remédios. Um monte mesmo“. A informação foi publicada entrevista à revista Veja SP. Elas se conheciam desde os oito anos e Endy revelou estar “desolada” com a morte da amiga.

Raul Gil

Em entrevista ao portal UOL, o apresentador Raul Gil se pronunciou sobre a morte de sua ex-contratada. “A gente gostava muito dela. Uma menina maravilhosa, talentosa, educada. Era um doce, tanto que eu fiquei muito chateado. Fiquei triste. Ontem caiu a ficha, fui dormir pensando nela, acordei pensando nela”, disse Raul.

“Eu fico me perguntando ‘Jesus Cristo, porque ela não veio falar comigo?’ Não sou pastor, não sou nada, mas se ela tivesse conversado comigo, ela não teria chegado a esse ponto. Hoje na televisão, me perguntaram ‘por que ela suicidou-se?’ Não sei”, declarou ele.

Além da morta da mãe em 2012, Yasmim Gabrielle havia perdido o irmão recentemente e estava sobre os cuidados de uma tia. “A mensagem que eu posso deixar para a família é que eles devem ter orgulho da pessoas que ela foi, do talento que ela tinha, dos momentos felizes, eles têm que aguardar essa imagem. Eu, Raul Gil, vou ficar com essa imagem bonita dela, dançando, cantando, sorrindo”, afirmou o apresentador.

Depressão não é frescura

O Brasil é o país que mais apresenta casos de depressão na América Latina. Quase 6% da população, um total de 11,5 milhões de pessoas, sofrem com a doença, segundo dados da OMS.

Ter fama na infância sem continuidade na adolescência pode ser um agravante para a depressão, segundo a psicóloga Priscila Gasparini Fernandes, especialista em casos de depressão e suicídio.

“Manter o reconhecimento das pessoas, as pessoas gostarem de você é um prazer para o ego. A partir do momento que você tem isso e perde é uma agravante para a depressão”, explica.

“O meio não causa a depressão, mas é um facilitador. Os pais ou adultos pelos quais o adolescente tem identificação, como avós ou tios, devem ficar atentos a mudanças comportamentais que podem ser sinais da depressão, como comer demais ou não comer, dormir muito ou ter insônia, sair muito ou se isolar”, afirma a profissional.

Priscila Gasparini ressalta que não existe uma epidemia de depressão entre adolescentes. “O que ocorre é que hoje há um melhor diagnóstico e a depressão é tratada como doença”, observa.

Segundo ela, no caso de mudança de comportamento, é importante tentar se aproximar do adolescente, seja tentando conversar ou se colocando à disposição. “O adolescente se sente muito sozinho. Ele precisa sentir que é amado e que conta com um apoio. É importante que ele seja encaminhado para um especialista para o tratamento da depressão”.

A psicóloga explica que a depressão leve pode ser tratada apenas com psicoterapia. Já a moderada e grave exigem tratamento com medicação própria.

A cantora Mara Maravilha fez um desabafo sobre a morte de Yasmin. “A depressão não é frescura! Ela precisa ser mais ouvida, uma atenção maior precisa ser dada para essa doença! Eu entendo que a depressão nos sonda diariamente… e é preciso muita força e cuidado para não se deixar levar… o mundo está muito doido… as pessoas estão mais preocupadas em querer ser, do que oferecer algo para alguém, e infelizmente admito que em muitas situações eu me incluo nessas pessoas!”.

Sintomas

Os sintomas da depressão são desmotivação, tristeza sem motivo, desinteresse pela vida, alteração no apetite e sono, irritação e cansaço.

A psiquiatra Carolina Hanna, do Hospital Sírio-Libanês, explica que a depressão tem mais de uma causa que envolve fatores comportamentais com o desequilíbrio de neurotransmissores, como a serotonina, que regula o humor, e a dopamina, responsável pela sensação de bem-estar.

O diagnóstico é feito pelo psiquiatra e o tratamento engloba terapia e medicamentos, podendo ser utilizados de maneira conjunta ou não.

Caso você esteja passando por algum problema, procure ajuda no Centro de Valorização da Vida (CVV). A organização atua no apoio emocional e na prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo, por telefone (ligue 188), e-mail, chat e Skype 24 horas todos os dias.

Yasmin Gabrielle

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários

  1. Carlos Augusto Normann Postado em 05/Jul/2019 às 16:36

    enquanto tratarem a depressão como algo menor, como bobagem, frescura, ou coisas do tipo, mais e mais pessoas tomarão sua própria vida...triste isso....