Redação Pragmatismo
Economia 04/Apr/2019 às 09:07 COMENTÁRIOS

Chamado de "tchutchuca", Paulo Guedes se irrita e sessão na CCJ é encerrada

Deputado diz que Paulo Guedes é "tigrão" com os aposentados, agricultores e professores, e "tchutchuca" com "a turma mais privilegiada do país e com os amigos banqueiros". Ministro de Bolsonaro se irritou, começou a gritar e deu-se início uma confusão generalizada

Paulo Guedes tchutchuca reforma previdência

Paulo Guedes, ministro da Economia, foi chamado de “tigrão” e de “tchuchuca” durante audiência pública na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (3). A irritação do ministro de Bolsonaro foi tamanha a ponto de a sessão precisar ser encerrada.

“Você é ‘tigrão’ com os aposentados, agricultores e professores, e ‘tchutchuca’ com ” turma mais privilegiada do país e os “amigos banqueiros”, disse o deputado Zeca Dirceu (PT-PR).

Guedes revidou e, apesar de estar com o microfone desligado, gritou para o deputado que “tchutchuca é a sua mãe e a sua avó”. A declaração de Dirceu faz referência ao funk “Tchutchuca”, que foi sucesso do grupo Bonde do Tigrão em 2001.

Após encerrada a sessão, foi chamada a segurança da Câmara para conter os deputados e conduzir o ministro para fora da sala. Dirceu e Guedes continuaram discutindo e alguns deputados ameaçaram agredir fisicamente o petista.

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) foi agredida pela assessora especial do Ministério da Economia Daniella Marques. A parlamentar exigiu que ela fosse levada para a delegacia da Polícia Legislativa na Câmara. Daniella foi levada pelos policiais até o local.

Vídeo:

Sessão

Logo no início da audiência pública, por volta das 15h, houve momentos tensos. O ministro disse que a Previdência é uma “fábrica de desigualdades” e citou os exemplos dos estados de Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, e Minas Gerais.

Nesse instante, ele foi aparteado por parlamentares de oposição – que citaram o sistema previdenciário chileno, cuja previdência social, com sistema de capitalização (similar ao proposto por Guedes), paga benefícios de baixo valor.

Durante toda a sessão, Guedes bateu boca com parlamentares do PT e do PSOL. Questionado sobre os privilégios na proposta de Reforma da Previdência dos militares, Guedes esbravejou: “Se há privilégios, cortem vocês que são o Congresso Nacional. Não têm coragem?”.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Comentários