Redação Pragmatismo
Música 30/Apr/2019 às 18:34 COMENTÁRIOS

Morre Beth Carvalho, uma das maiores intérpretes do samba

Morre aos 72 anos a cantora e compositora Beth Carvalho. Em um de seus últimos shows, a 'Madrinha do Samba' mostrou sua força ao cantar deitada seus sucessos acumulados em mais de 50 anos de carreira

Beth Carvalho morre
Beth Carvalho (reprodução)

Morreu nesta terça-feira (30) a cantora e compositora Beth Carvalho, também conhecida como a ‘madrinha do samba’. la estava internada no Hospital Pró-Cardíaco, no Rio de Janeiro, desde o início de 2019. Ela teve uma septicemia.

Beth Carvalho é um dos maiores nomes do samba e considerada madrinha de artistas como Zeca Pagodinho, Arlindo Cruz e Jorge Aragão. Um problema na coluna já afligia a cantora havia algum tempo.

Em 2009, Beth Carvalho chegou a cancelar sua apresentação no show de réveillon, na Praia de Copacabana, por causa de fortes dores. Em 2012, a cantora se submeteu a uma cirurgia na coluna.

No ano seguinte, Beth foi homenageada pela escola de samba Acadêmicos do Tatuapé, no carnaval de São Paulo, mas não participou do desfile já por motivos de saúde. Lu Carvalho, sobrinha de Beth, foi quem representou a tia na ocasião.

Em 2018, com a mobilidade cada vez mais reduzida pelos efeitos do problema na coluna, Beth fez um show histórico. Ao lado do grupo fundo de Quintal, ela mostrou sua força ao cantar deitada seus sucessos no show “Beth Carvalho encontra Fundo de Quintal – 40 anos de pé no chão”.

Beth Carvalho

Elizabeth Santos Leal de Carvalho nasceu no Rio, em 5 de maio de 1946. De acordo com o site oficial da artista, seu contato com a música foi incentivado pela família, ainda na infância.

Aos 8 anos, apareceram o gosto pela dança e o primeiro violão, que ela ganhou dos avós. Após a prisão do pai no período da ditadura, em 1964, Beth passou a ministrar aulas de música.

Em 1965, gravou o seu primeiro compacto simples, com a música “Por quem morreu de amor”, de Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli. Seu grande sucesso, “Andança”, é o título de seu primeiro LP, lançado em 1969.

Beth participou de quase todos os festivais de música da época. Em 1968, conquistou a terceira posição no Festival Internacional da Canção (FIC), justamente com “Andança”.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

A cantora era apaixonada pela Mangueira, sua escola de samba do coração, e pelo bloco Cacique de Ramos, onde conheceu muitos de seus apadrinhados.

Em 1979, Beth se casou com o jogador de futebol Edson de Souza Barbosa e, dois anos depois, deu à luz sua única filha, Luana Carvalho.

Ativismo político

Beth Carvalho é admiradora de Leonel Brizola e filiada ao PDT. A cantora apoiou Luiz Inácio Lula da Silva em todas suas campanhas presidenciais. Ela integrou o coro que entoou o jingle “Lula Lá” em 1989.

Há um ano, após a prisão de Lula, a cantora já debilitada divulgou um vídeo em que interpretava a música ‘Lula Livre’.

Em 2016, a cantora cantou um samba intitulado “Não Vai Ter Golpe”, em protesto contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Em 2011, questionada por um repórter, Beth Carvalho falou sobre Cuba, a CIA e o samba em uma entrevista que ganhou repercussão nacional. Relembre aqui.

Septicemia

A septicemia é uma doença complexa e potencialmente grave. É desencadeada por uma resposta inflamatória sistêmica acentuada diante de uma infecção, na maior parte das vezes causada por bactérias. Essa reação é a forma que o organismo encontra para combater o micro-organismo agressor.

Para tanto, o sistema de defesa libera mediadores químicos que espalham a inflamação pelo organismo, o que pode determinar a disfunção ou a falência de múltiplos órgãos, provocada pela queda da pressão arterial, má oxigenação das células e tecidos e por alterações na coagulação do sangue.

Comentários